Conheça a primeira página do Negócios
A primeira página do Negócios, o acesso
ao ePaper
Nas contas que envia a Bruxelas o Governo promete aliviar várias medidas de austeridade em 2016, de salários de funcionários a IRS e IRC, num montante que rondará os 600 milhões de euros. O mesmo que é exigido ao sistema de pensões.
O Governo promete vários alívios fiscais e salariais para 2016, às empresas e às famílias. Também se compromete a aliviar novamente o corte de salários na Função Pública. A grande fonte de financiamento destas benesses são as pensões que o Executivo quer voltar a rever, de modo a poupar cerca de 600 milhões de euros ao ano.
Os combustíveis simples não trouxeram grandes poupanças. Os preços de venda são, em média, apenas dois cêntimos inferiores aos dos normais. Mas com os descontos oferecidos pelas gasolineiras de referência é possível chegar, no limite, aos dos "low cost".
00:01 | Empresas
Comissão Europeia só deve pronunciar-se sobre a OPA do CaixaBank em Maio. Antes, accionistas do BPI votam fim do limite de votos que Isabel dos Santos promete vetar. Catalães ganham tempo para alterar termos da oferta.
18 de Abril | Banca & Finanças
O BPI informou o mercado de que a proposta que fez para a compra do Novo Banco não foi seleccionada para a terceira fase, tendo a entidade sido notificada disso mesmo pelo Banco de Portugal (BdP).
00:01 | Empresas
Troca de dívida por capital permite ao BCP ficar já com rácio de solidez mais exigente superior a 10%. Antecipação da meta prevista para o final do ano dá margem a Nuno Amado para gerir calendário de liquidação do apoio estatal.
17 de Abril | Empresas
O plano de recuperação da Ydreams foi aprovado, avançando a empresa agora com uma nova fase.
00:01 | Construção
Em 2014, o grupo cresceu 26% na América Latina, que já representa 45% da sua carteira de encomendas e onde este ano tem previsto avançar com o estudo de projectos em novas geografias.
18 de Abril | Economia
A comissão de trabalhadores da RTP exigiu hoje a reposição de todos os cortes salariais, depois da "excepção salarial" para o novo presidente do Conselho de Administração da televisão pública, Gonçalo Reis, que vai auferir 10 mil euros.
O próximo passo da venda da PT Portugal à Altice vai ser decidido esta segunda-feira, data estabelecida pelo regulador europeu para se pronunciar sobre o processo. A venda da Cabovisão poderá ser um dos remédios.
O Fundo de Pensões das Ilhas Fiji manifestou interesse em comprar a participação da PT, agora na alçada da Oi, na Timor Telecom. O fundo já terá apresentado uma proposta à Oi que detém uma participação indirecta de 76% na operadora timorense, sabe o Negócios.
00:01 | Energia
Programa da EDP “Save to Compete” conta com parcerias com a banca e várias empresas para poupar na factura energética.
00:01 | Obrigações
As obrigações soberanas continuam a dar bons retornos. As compras do BCE impulsionam o mercado, diz a Amundi, que mantém a aposta na Europa. Mesmo com taxas de juro negativas.
00:01 | Bolsa
A saída da Grécia do euro tem sido cada vez mais discutida. Um factor que fez tremer os mercados de dívida da Zona Euro. Mas também as bolsas foram penalizadas, particularmente o sector financeiro.
19 de Abril | Zona Euro
O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, considera que a resposta à crise da Grécia "está nas mãos do governo grego" e defende que "é preciso mais trabalho, muito mais trabalho e urgente".
18 de Abril | Zona Euro
O Prémio Nobel da Economia disse que para a Grécia conseguir um excedente primário deve implementar reformas estruturais e não fazer novos ajustamentos orçamentais.
18 de Abril | Energia
O governo grego prevê assinar com a Rússia um acordo na área da energia, para a semana, garantindo a Atenas entre três mil a cinco mil milhões de euros de pagamentos antecipados, noticia este sábado a revista alemã Der Spiegel .
17 de Abril | Transportes
Além de pedidos de reequilíbrio financeiro de concessões rodoviárias, o Governo tem ainda em cima da mesa pedidos de indemnização de privados do sector ferroviário e da segurança.
PUBLICIDADE
É preciso aumentar a população, concordam banqueiros e economistas. Horta Osório apela a uma “política inteligente de imigração”. Caldeira Cabral e José Eduardo Martins defendem atracção de emigrantes. Vítor Bento alerta para perigo do envelhecimento.
"É demais", critica o líder do BPI sobre o investimento chinês em Portugal. Ulrich não gosta de ver Portugal como "porta-aviões chinês da Europa". Já Passos Coelho quer capital externo, "venha de onde vier". Porque é preciso capitalizar empresas.
19 de Abril | Política
Miguel Albuquerque torna-se esta segunda-feira o segundo presidente do Governo Regional da Madeira desde 1978. A sua equipa vai ter oito secretarias e Tranquada Gomes vai ser o presidente da Assembleia.
19 de Abril | Política
O secretário-geral do PS prometeu este domingo que a palavra dada pelos socialistas será "palavra honrada" e afirmou que a principal missão de um Governo socialista será a de acabar com a incerteza, devolvendo "tranquilidade e segurança" aos portugueses.
17 de Abril | Política
Em Abril, os sociais-democratas recuperaram terreno face aos socialistas. O PSD recupera os 1,5 pontos perdidos em Março, enquanto o PS cai mais de meio ponto face ao último mês. PSD e CDS juntos estão a menos de 3 pontos do partido de António Costa, que continua a ser o líder mais popular para os portugueses.
19 de Abril | Mundo
Cerca de 700 imigrantes estão desaparecidos no mar Mediterrâneo, depois de a traineira onde viajavam com destino a Itália ter naufragado a 60 milhas da costa da Líbia. O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, pediu já uma reunião de emergência dos líderes da União Europeia.
19 de Abril | Política
O primeiro-ministro finlandês, Alexander Stubb, admitiu a derrota do Governo de direita que lidera nas eleições legislativas deste domingo, que deram a vitória ao principal partido da oposição, o Partido do Centro. "Parece que o Partido do Centro ganhou. Parabéns", afirmou Alexander Stubb à rádio e televisão pública YLE, quando estão contados 70% dos votos.
18 de Abril | Eleições
António Sampaio da Nóvoa anunciou hoje em Arouca que irá apresentar a sua candidatura à presidência da República em 29 de Abril, manifestando-se disponível para tentar "fazer o impossível".
17 de Abril | Educação
Mariano Gago, ex-ministro da Educação, faleceu esta sexta-feira, aos 66 anos, de acordo com o Correio da Manhã. O corpo deverá ainda hoje ir para a Basílica da Estrela, em Lisboa.
Editorial
  • Helena Garrido
    Existem de facto duas estratégias para a prosperidade de Portugal, duas grandes alternativas que poderemos escolher nas eleições no Outono. Na Conferência Anual do Negócios "Caminhos do Crescimento" Pedro Passos Coelho e António Costa propuseram duas vias bem distintas. Para nós cidadãos uma escolha racional significa saber alguma coisa de economia e do que pode ser a Europa do euro.
  • Helena Garrido
    O século XXI tem sido até agora um tempo de perda de prosperidade. Quem nasceu na mudança de milénio apreendeu um país em empobrecimento. Porque os seus pais e avós se endividaram? Talvez. Porque foi essa a lógica das economias desenvolvidas no final do século XX? Sem dúvida.
  • Helena Garrido
    Carlos Costa e Carlos Tavares estão num confronto público por causa do papel comercial. O último episódio desta guerra está na carta que a CMVM enviou ao Parlamento com a sua avaliação jurídica a concluir que o Novo Banco tem de pagar as aplicações de pequenos investidores em dívida do Banco Espírito Santo. Com os reguladores em guerra aberta e sem capacidade para se entenderem, é urgente a intervenção política, do Parlamento ou do Governo. Ou a resolução do BES vai sair-nos, a nós contribuintes, bastante cara.
17 de Abril | Finanças Públicas
O FMI publicou esta semana as suas estimativas para a dívida pública e o défice orçamental de todos os países. No mapa que o Negócios fez um mapa com as principais economias e todos os países da União Europeia, pode ver quais são as economias mais endividadas do mundo e as que têm menor dívida.
economistas Em colaboração com Project Syndicate
  • O mundo desenvolvido parece estar a caminhar em direcção a um contexto de taxas de juro zero a longo prazo. Embora os Estados Unidos, o Reino Unido, o Japão e a Zona Euro tenham mantido, durante vários anos, em zero as taxas de juro fixadas segundo a política dos seus bancos centrais, a percepção de que esta era uma aberração temporária levou a que as taxas de médio a longo prazo permanecessem substanciais. Mas isso pode estar a mudar, especialmente na Zona Euro.
  • Desde a crise económica global, grandes divergências no desempenho económico têm contribuído para uma elevada volatilidade nos mercados de acções. Agora, os preços das acções estão a atingir níveis relativamente elevados segundo critérios convencionais - e os investidores estão a começar a ficar nervosos.
  • O euro trouxe uma crise de balança de pagamentos à Europa, tal como a taxa de referência do ouro nos anos 20. De facto, há apenas uma diferença entre estes dois episódios: durante a crise actual, enormes pacotes de resgates internacionais têm sido disponibilizados.
  • Na vida quotidiana, é melhor deixar as tecnicidades para os técnicos. O proprietário de um automóvel não precisa – e geralmente não quer – preocupar-se com o que se passa debaixo do capot. Mas quando o carro avaria, muitas vezes não tem alternativa.
  • Todos os líderes políticos se preocupam com o seu legado. Lee Kuan Yew, que liderou Singapura directa ou indirectamente durante mais de meio século – e continuava a ter influência até à sua morte aos 91 anos – passou mais tempo no poder do que muitos outros. Vários volumes de memórias demonstram a preocupação de Lee em relação ao seu legado, ainda que o extraordinário sucesso de Singapura sob a sua liderança fale por si mesmo. Pode ser ou não do agrado das pessoas – e para muitas não era – mas não se pode negar a notável e duradoura prosperidade e estabilidade da cidade-Estado.
18 de Abril | Energia
O secretário de Estado da Energia negou este sábado ter favorecido a EDP na contribuição extraordinária do sector energético (CESE), respondendo assim a uma denúncia de Manuel Champalimaud sobre a contratação do pai do governante como consultor da EDP.
17 de Abril | Bolsa
A praça lisboeta interrompeu um ciclo de cinco semanas consecutivas de ganhos, tendo registado entre 13 e 17 de Abril a maior queda semanal desde 12 de Dezembro do ano passado.
dossier Weekend
Jorge Silva Melo: "Há uma infantilização muito grande do adulto"
A Lisboa do Chiado é um jardinzinho onde nós estamos a fazer de figurantes. De repente, apareceu uma outra cidade e eu não sei se gosto nem sei se vou ter tempo para me habituar a ela, diz o encenador e cineasta Jorge Silva Melo, sentado na velha Bénard.
pub

 

 

pub

20
Segunda-feira
Abril 2015
    Documentos Negócios
    consulte ou faça download