Conheça a primeira página do Negócios
A primeira página do Negócios, o acesso
ao ePaper
08:58 | Bolsa
O principal índice da bolsa de Lisboa inverteu o sentimento positivo do arranque da sessão. A pressionar a evolução da praça nacional estão os títulos da Portugal Telecom. No resto da Europa, o sentimento é igualmente de perdas.
08:57 | Mercados
A operadora vive a segunda sessão consecutiva de quedas superiores a 9%. Acumula uma desvalorização de 32% desde 8 de Outubro, dia em que Zeinal Bava abandonou a presidência executiva da Oi, e 64% desde o início do ano. As acções já atingiram um novo mínimo histórico nos 1,081 euros.
00:01 | Energia
O custo de atestar o depósito do seu automóvel sofre hoje uma redução pouco habitual. O preço do gasolina deve descer 6 cêntimos, naquela que é a maior descida desde 2012. O gasóleo também fica mais barato.
19 de Outubro | Bolsa
Os herdeiros de Sam Walton, fundador da Wal-Mart, foram os principais penalizados pela semana de fortes perdas nas principais bolsas mundiais.
18 de Outubro | Banca & Finanças
A seguradora Tranquilidade, bancos internacionais, bancos portugueses, fornecedores, dezenas de particulares e até o Banco de Portugal. Todos são credores da ES Financial em Portugal. Mas o maior é a casa-mãe, insolvente no Luxemburgo. Veja a lista de todos os credores do ESFG Portugal.
18 de Outubro | Banca & Finanças
A Rioforte é a maior credora da "holding" da família Espírito Santo, que tem um valor total de créditos reclamados de 2,3 mil milhões de euros. Banco público é o terceiro maior credor, mas o empréstimo está garantido. Veja aqui a lista de todos os credores da ES Irmãos.
18 de Outubro | Weekend
A Fundação criada pelo banqueiro Ricardo Espírito Santo Silva em 1953 corre o risco de fechar. Com o desaparecimento do seu principal mecenas, o Banco Espírito Santo, a instituição entrou em colapso financeiro. O Negócios foi visitar a Fundação Ricardo Espírito Santo Silva e falar com quem lá trabalha.
A previsão de uma aceleração da economia para 1,5% está alinhada com o que antecipam as organizações internacionais. Mas em Novembro poderá estar já desactualizada. Que fazer?
A receita fiscal, excluindo o efeito de medidas temporárias, crescerá cerca de 5% em 2015, diz o Governo. O valor supera a estimativa de crescimento nominal da economia e fica muito acima do aumento de 1% na despesa.
Portugal não cumprirá as metas europeias de redução do défice. O primeiro--ministro defende que insistir seria um "certo fanatismo orçamental". É isso mesmo que será avaliado e testado nos próximos meses. A troika chega dia 28.
Veja como é que o Estado gasta todos os anos o dinheiro que os contribuintes pagam em impostos e perceba porque se queixa a ministra das Finanças de ser tão difícil fazer cortes significativos na despesa pública.
19 de Outubro | Orçamento do Estado
O líder do CDS/PP, Paulo Portas, defendeu este sábado que preferia que o Orçamento do Estado para 2015 contemplasse a redução da sobretaxa do IRS em 1%, embora admita que foram feitos "progressos no sentido da moderação fiscal".
19 de Outubro | Orçamento do Estado
O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, anunciou hoje o voto contra dos comunistas ao Orçamento do Estado para 2015 decidido em reunião do Comité Central, o órgão máximo do partido entre congressos.
00:01 | Emprego
O aumento do salário mínimo ficou abaixo da evolução da produtividade, tem pouco impacto nos salários e incentiva o consumo. São os novos argumentos do Governo, depois da troika ter revelado a oposição à medida.
18 de Outubro | Emprego
O desemprego registado caiu 11,6% em termos homólogos no mês de Setembro, evoluindo também em queda face a Agosto deste ano, de acordo com os dados do IEFP.
19 de Outubro | Zona Euro
O ministro das Finanças da Grécia considerou hoje que o seu país se encontra numa situação de "equilíbrio delicado" e que a "incerteza" sobre o futuro da sua economia suscita as reacções negativas dos mercados.
00:01 | Bolsa
A instabilidade nas bolsas mundiais pode não oferecer novamente as condições necessárias para que a empresa africana seja cotada em Londres. Os analistas acreditam que a operação pode só avançar no próximo ano.
19 de Outubro | Energia
O Presidente ucraniano, Petro Porochenko, confirmou ter concordado com a Rússia, durante conversações em Milão, relativamente a um preço provisório do gás russo fornecido à Ucrânia durante os próximos meses de inverno.
PUBLICIDADE
O que o quociente familiar dá, as deduções à colecta podem tirar. As simulações até agora disponíveis só permitem generalizar um desfecho positivo para quem tem dois ou mais filhos: cerca de 10% dos contribuintes, no máximo.
As mudanças que se perfilam no IRS não são um rearranjo de soma nula ou positiva: haverá contribuintes que vão poupar na factura fiscal, mas outros há que vão ser chamados a pagar mais, segundo as propostas em cima da mesa.
A substituição do chamado quociente conjugal pelo quociente familiar vem beneficiar o IRS de quem tem filhos. Quanto mais dependentes, maior a poupança. Mas é preciso ter rendimentos suficientes para absorver as deduções.
Bastará entregar a declaração um dia que seja fora do prazo legal para o contribuinte deixar de poder usar a dedução das despesas gerais familiares e dos gastos com saúde, que podem atingir 1.600 euros.
19 de Outubro | O Negócios
O Negócios analisa os efeitos das mudanças propostas no IRS e na fiscalidade verde. Vou pagar menos IRS? Os carros vão ficar mais caros? O que vai mudar quanto aos stocks das empresas? São 15 respostas a que se juntam simulações e a avaliação dos impactos das alterações que o Governo propõe no imposto sobre o rendimento.
Editorial
  • Helena Garrido
    Tem dois ou mais filhos? Faz parte do feliz grupo dos 548 mil contribuintes que deverá ser contemplado com menos IRS em 2015. Um pequeno grupo de 14% num total de cerca de 3,9 milhões de contribuintes.
  • André Veríssimo
    As bolsas estão de novo num tumulto, tingidas pelo vermelho das quedas, numa fuga apressada ao risco. Os índices de volatilidade, que medem o medo nos mercados, dispararam para o nível mais elevado desde a última crise. De que têm medo os investidores? De que a economia trave a fundo ou volte mesmo à recessão.
  • Helena Garrido
    Vamos fazer uma pausa na dita austeridade. Pensionistas e funcionários públicos recuperam poder de compra. Está prometida uma redução da carga fiscal algures em 2016 para todos os contribuintes de IRS. Como se previa, o IRC vai baixar. Mas o problema das contas públicas não está resolvido.
  • Helena Garrido
    O Governo vai apresentar esta quarta-feira o último Orçamento do Estado desta legislatura, o primeiro sem troika, mas com supervisão europeia. Exactamente como a Irlanda, que revelou a previsão para as suas contas públicas na terça-feira, dia 14. As diferenças falam por si.
17 de Outubro | Automóvel
Os trabalhadores da Autoeuropa vão beneficiar de um aumento salarial de 2%, num valor mínimo estabelecido nos 20 euros. A empresa liderada por Melo Pires compromete-se ainda a não efectuar nenhum despedimento colectivo até ao final de 2015.
16 de Outubro | Calculadora Online
A proposta de Orçamento do Estado entregue no Parlamento tem em conta os cortes salariais definidos numa lei que já está em vigor. A partir de 2015, serão aplicados 80% dos cortes que estão actualmente em vigor. Entre na calculadora do Negócios para saber qual o impacto nos salários dos funcionários públicos.
economistas Em colaboração com Project Syndicate
  • Um paradoxo cada vez mais óbvio surgiu este ano nos mercados financeiros mundiais. Apesar dos riscos geopolíticos – o conflito entre a Rússia e a Ucrânia, a ascensão do Estado Islâmico e a crescente agitação no Médio Oriente, as disputas territoriais da China com os seus vizinhos e os protestos em massa em Hong Kong, bem como o risco da sua repressão – se terem multiplicado, os mercados mantêm uma actividade sustentada, se não mesmo borbulhante.
  • As reuniões anuais do Fundo Monetário Internacional (FMI) vão decorrer a 10-12 de Outubro em Washington e o sector financeiro mundial é um assunto central na agenda. Será um encontro interessante uma vez que as duas visões diametralmente opostas do sistema financeiro mundial vão enfrentar-se uma à outra.
  • Em 2012, o responsável de capital de risco William Janeway argumentou que o desenvolvimento económico é um jogo com três jogadores que envolve o Estado, a inovação empresarial privada e o capitalismo financeiro, com excessos cíclicos inevitáveis que criam as condições para a próxima onda de invenção e crescimento de produção.
  • "Bonjour Monsieur, comment pourrais-je vous aider?", pergunta o obsequioso concierge do meu hotel em Paris. Imediatamente me questiono sobre o que terá acontecido à infame arrogância desta cidade - especialmente perante um turista americano. Se a capital francesa já não é a cidade europeia mais rude, talvez o possamos agradecer ao crescimento de ferramentas de avaliação online, como o TripAdvisor.
  • Com a queda do Muro de Berlim, que teve lugar há 25 anos [caiu a 9 de Novembro de 1989], os especialistas liderados por Francis Fukuyama proclamaram o fim da história – o triunfo do capitalismo democrático sobre os sistemas rivais. O sucesso económico dos Estados Unidos da América e o colapso do comunismo alimentaram a narrativa. O longo confronto político, intelectual e por vezes militar que conhecíamos como Guerra Fria tinha terminado.
17 de Outubro | Educação
O secretário de Estado do Ensino Básico e Secundário demissionário, João Grancho, disse esta sexta-feira à agência Lusa que cessa funções por decisão "estritamente do foro pessoal, determinada por imperativos de consciência e de sentido de serviço público".
18 de Outubro | Impostos
Lidera desde 1996 os destinos da instituição reguladora dos Técnicos Oficiais de Conta. Domingues de Azevedo foi reeleito para um novo mandato.
dossier Weekend
O legado cultural da família Espírito Santo
Por estes dias, o Novo Banco está a fazer um inventário de todos os activos que "herdou" do BES. Entre eles, está o património cultural e histórico acumulado ao longo dos anos. Também a Fundação Ricardo Espírito Santo Silva faz contas à vida. Perdeu o seu principal mecenas e está afundada em dívidas.
pub
pub

20
Segunda-feira
Outubro 2014
    Conferência Divulgação de Informações Não Financeiras

    negócios opinião