Conheça a primeira página do Negócios
A primeira página do Negócios, o acesso
ao ePaper
Até Outubro os cofres públicos continuam a arrecadar impostos a um ritmo que supera as previsões. Este ano o Ministério das Finanças já arrecadou quase 17% do PIB em tributos. Receita de IRC em queda.
O vice-governador do regulador do sector financeiro defende que é o sector financeiro é muito mais propício a fraudes mais duradouras do que os restantes.
16:50 | Bolsa
O BCP foi o banco europeu que mais valorizou na sessão desta terça-feira, liderando as subidas no índice que conta com 49 instituições financeiras europeias. O pódio fica fechado com o Bank of Ireland e o Crédit Agricole.
17:35 | Bolsa
A participada do grupo Mota-Engil fechou a segunda sessão em queda depois de ontem ter permanecido inalterada nos 11,50 euros, o preço de referência de estreia.
17:20 | Saúde
Nos primeiros nove meses deste ano, a Luz Saúde, a nova marca que resultou da aquisição da Espírito Santo Saúde pela Fidelidade, da Fosun International, registou um resultado líquido atribuível aos accionistas de 14,2 milhões de euros.
Os deputados do PSD eleitos pela Madeira - Hugo Velosa, Guilherme Silva, Francisco Gomes e Correia de Jesus - votaram contra a proposta do Orçamento do Estado para 2015, que mereceu a abstenção do deputado do CDS-PP, Rui Barreto.
A OCDE é um pouco mais pessimista do que o Governo, mas acredita que o grau de desequilíbrio das finanças públicas vai ser reduzido em 2015 de modo a permitir que Portugal saia do "radar" apertado de Bruxelas - "ponto de honra" para o primeiro-ministro.
15:28 | Economia
A OCDE pede aos responsáveis políticos para serem mais assertivos na promoção do crescimento económico, uma mensagem especialmente dirigida à Zona Euro.
O IGCP anunciou para esta quarta-feira, 26 de Novembro, uma oferta de troca. O Tesouro vai recomprar dívida que vence em dois anos e trocá-la por dívida com até nove anos de maturidade.
20:35 | Bolsa
A confiança dos investidores nas vendas do iPhone e do iPad tem impulsionado o desempenho da tecnológica, cuja capitalização supera já os 700 mil milhões de dólares
A fabricante japonesa definiu a sua estratégia para os próximos três anos, onde prevê uma redução da sua oferta de televisores e telemóveis. Em Setembro, a companhia reviu em alta os prejuízos do ano.
21:26 | Bolsa
Os índices bolsistas dos EUA terminaram a sessão em sentidos opostos, num dia em que os dados económicos parecem não ter convencido os investidores. O aumento do PIB não conseguiu anular o impacto da quebra da confiança dos consumidores.
11:49 | Mercados
O valor médio da avaliação bancária caiu, em Outubro, pelo segundo mês consecutivo, para os 1.014 euros por metro quadrado, revela esta terça-feira o Instituto Nacional de Estatística.
Esta terça-feira, haverá uma reunião entre a administração do BCP e os sindicatos para esclarecer as cartas que têm sido dirigidas a funcionários considerados "excedentários". O banco recusa comentar o caso.
24 de Novembro | Telecomunicações
Os fundos estão a ultimar a proposta vinculativa para adquirir a PT Portugal. O consórcio já fechou o acordo com o sindicato bancário que financiará a operação. Barclays, UBS e Merril Lynch são os parceiros.
17:10 | Petróleo
A OPEP estará reunida esta quinta-feira, em Viena, para debater o nível de produção deste países, que são responsáveis por 40% do fornecimento global de petróleo. O contexto é de oferta excessiva e de queda nos preços da matéria-prima.
24 de Novembro | Banca & Finanças
O Banco BIC está prestes a concluir a aquisição da seguradora Finibanco Vida ao Montepio por um valor na ordem dos 12 milhões de euros, revelou esta segunda-feira o presidente do Conselho de Administração do banco, Fernando Teles.
Javier Marín começou a trabalhar no grupo Santander em 1991. Licenciado em Direito e com um mestrado em gestão, chegou à liderança do banco em Abril do ano passado. Sai pouco depois de Ana Botín substituir o seu pai como chairman.
10:05 | Conjuntura
O consumo privado na Alemanha, no terceiro trimestre, aumentou 0,7% e foi o principal impulsionador do crescimento de 0,1% da maior economia da área do euro. Esta leitura, divulgada esta terça-feira, confirma as estimativas reveladas a 14 de Novembro.
PUBLICIDADE
20:00 | Justiça
O Ministério Público (MP) comunicou esta terça-feira a abertura de um inquérito a eventual violação de segredo de justiça no âmbito da investigação que levou à detenção do ex-primeiro-ministro José Sócrates e outros três arguidos.
20:45 | Justiça
A multinacional farmacêutica Octapharma cessou esta terça-feira o vínculo contratual que mantinha com o ex-primeiro-ministro José Sócrates, em prisão preventiva em Évora, indiciado pelos crimes de branqueamento de capitais, corrupção e fraude fiscal qualificada.
19:02 | Mundo
A cidade de Ferguson, no estado do Missouri, tem sido palco de manifestações violentas desde que foi anunciado que o agente que abateu a tiro o jovem Michael Brown não será alvo de qualquer acusação. A polícia diz que a situação se descontrolou e já deteve, pelo menos, 61 pessoas.
12:06 | Europa
O Papa Francisco apelou hoje aos deputados europeus para construírem "uma Europa que gira, não em torno da economia, mas da sacralidade da pessoa humana" e criticou a centralidade das "questões técnicas e económicas" no debate político.
00:01 | Braga
O município é um pólo importante de exportações, com um excedente face ao exterior. Veja também as forças, fraquezas, ameaças e oportunidades deste concelho, o primeiro retratado no âmbito do Negócios é Portugal.
24 de Novembro | Braga
O paraíso científico e fiscal erguido pela diplomacia luso-espanhola é um "chamariz" de cérebros e está a ser namorado por Brasil e Argélia.
Editorial
  • Celso Filipe
    Ninguém é indiferente a José Sócrates. O antigo primeiro-ministro suscita paixões e ódios, sentimentos exacerbados e antagónicos, expressos com igual convicção. Por isso, o caso Sócrates é também um território de emoções onde se esgrimem argumentos que se baseiam na dicotomia gosto/não gosto.
  • Helena Garrido
    Mais do que nunca a justiça tem de ser cega. A administração judicial carrega nestes tempos uma responsabilidade que pode ser determinante para o nosso futuro como sociedade que confia nas suas instituições.
  • Helena Garrido
    Os políticos portugueses dos partidos do poder têm de facto muita sorte. Ou todos nós somos, portugueses, muito sensatos. As matérias que PS e PSD fornecem a quem quer ser populista são extraordinárias. Incapazes de se entenderem para resolverem os problemas mais graves do país, facilmente votam do mesmo lado quando se trata de decidirem sobre os seus rendimentos.
O Bundesbank estima que as instituições financeiras do país podem incorrer em perdas equivalentes a 40% dos lucros antes dos impostos caso haja problemas no sector imobiliário alemão.
O governador do banco central inglês considera que o abrandamento económico em conjunto com os riscos geopolíticos "aumentou o grau dos riscos externos para o Reino Unido".
24 de Novembro | Conjuntura
Os dados do INE referentes à evolução da actividade económica apontam para "um cenário de crescimento em cadeia do PIB bem superior ao que foi divulgado na primeira estimativa do INE", refere o Montepio.
00:01 | Braga
Com mais de 50 anos de história, o grupo de Braga está em 12 países, com 80% da facturação no estrangeiro. A construtora conseguiu sobreviver à vaga de insolvências e está a colaborar na construção da nova sede da NATO.
00:01 | Braga
Os pilares de oportunidades surgem ao longo do tecido empresarial moçambicano. Há um país que se começa a consolidar no seu processo de autonomia. Portugal pode colaborar, nunca “dar uma ajuda”.
economistas Em colaboração com Project Syndicate
  • As autoridades monetárias da Zona Euro estão consumidas com ajustes triviais como o grau de "flexibilidade" nas regras orçamentais e o plano dúbio do BCE de comprar activos garantidos. Durante todo este tempo, mostraram-se confiantes no lema de Scarlett O’Hara: "Amanhã é outro dia".
  • Ao ritmo actual, daqui a três ou quatro décadas (ou menos), os níveis de CO2 na atmosfera atingirão níveis que rompem com os padrões climáticos, com consequências catastróficas para o ambiente e, por sua vez, para os sistemas económicos e sociais. Permitir que o "capital natural" do mundo - os recursos e ecossistemas que os sustentam – se esgote é, essencialmente, uma outra forma de subinvestimento destrutivo.
  • O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, está à procura de formas de estimular o crescimento económico e a criação de emprego, e por isso está a tentar avançar com o mega-acordo regional de comércio livre conhecido como Parceria Transpacífica (TPP, no acrónimo original). Mas será que os Estados Unidos estão a ir no caminho certo?
  • A noção de que o domínio mundial do dólar está a contribuir para a repressão financeira representa uma mudança histórica significativa. Como McKinnon destacou, o dólar tornou-se a moeda internacional dominante depois da Segunda Guerra Mundial porque ajudou a reduzir a repressão financeira e a fragmentação na Europa e na Ásia, onde a elevada inflação, taxas de juro de referência negativas e a excessiva regulação prevaleceram.
  • A Zona Euro enfrenta um cenário económico sombrio, com o crescimento estagnado e uma ameaça de deflação. O economista Martin Feldstein, que se mostrou céptico em relação ao projecto da Zona Euro desde o início, chama-lhe agora um "fracasso". Feldstein está certo, ou a Zona Euro poderia tornar-se a "área monetária óptima" que os seus criadores acreditavam que fosse?
00:01 | Construção
As construtoras brasileiras apanhadas no escândalo de corrupção poderão vir a ficar de fora dos grandes investimentos no país. A confederação portuguesa do sector diz que “poderia ser uma oportunidade”. Mas dificilmente será.
24 de Novembro | Telecomunicações
Portugal ficou na 43ª posição do ranking geral de desenvolvimento de tecnologias de informação, em 2013, em termos de utilização, acesso e conhecimento, liderado pela Dinamarca. No ranking regional, o País melhorou o seu posicionamento.
24 de Novembro | Segurança Social
Em Portugal, 40% das transferências sociais pecuniárias, incluindo aqui as pensões de reforma, destina-se aos 20% mais ricos. Para os 20% mais pobres, vai cerca de 10%. Só o México concentra mais transferências nos mais ricos. Na Austrália, Noruega e Dinamarca a proporção é a inversa, revela relatório da OCDE.
dossier Weekend
Os filhos de Marcelo Caetano: "O meu pai não era um democrata". "Mas não se considerava um ditador"
Uma palavra para o vosso pai? Um lutador, um doutrinador, respondem Ana Maria Caetano e Miguel Caetano. Dois dos quatro filhos de Marcello Caetano (os que sobrevivem) têm leituras diferentes do pai e da história recente.
pub
pub

25
Terça-feira
Novembro 2014

    negócios opinião