Conheça a primeira página do Negócios
A primeira página do Negócios, o acesso
ao ePaper
13:57 | Energia
O Executivo espera arrecadar 150 milhões de euros com esta medida, que se vão traduzir numa redução de 3 a 5% na factura de gás dos consumidores nos próximos anos. Em causa estão benefícios obtidos pela Galp entre 2006 e 2012.
13:14 | Bolsa
As acções do BPI estão a registar uma queda acentuada esta quinta-feira, dia em que serão conhecidos os resultados referentes a 2014. Os títulos estão a negociar em níveis idênticos aos observados em 2013.
12:42 | Bolsa
A bolsa nacional já aliviou parte das quedas registadas no início da sessão, seguindo a perder menos de 0,5%, com a desvalorização superior a 7% do BPI a ser determinante para este comportamento. No resto da Europa a tendência é de ganhos, com a Grécia a subir mais de 4%.
13:39 | Mercados
Os bancos gregos perderam 40% do seu valor entre as eleições e a sessão de quarta-feira. As subidas acontecem depois da supervisora para a banca do euro vir a público declarar que os "bancos gregos são muito fortes". Ao mesmo tempo, o Morgan Stanley diz que vê potencial de longo prazo na banca helénica.
O presidente do Parlamento Europeu, que hoje se desloca a Atenas, criticou o facto de o novo Governo grego, que pede solidariedade entre os povos europeus, tenha optado por se afastar da posição conjunta da UE. Novo ministro da energia grego já veio dizer que Atenas é contra as sanções aplicadas a Moscovo.
09:50 | Economia
O líder europeu diz que o "ponto de partida" para novas negociações são "as regras estabelecidas" anteriormente de "comum acordo". Sobre a chegada ao poder do Syriza, Juncker recusa entrar em euforias. "Dizer que um novo mundo nasceu depois da eleição de domingo não é verdade".
O número dois do Executivo de Angela Merkel garante respeitar a "decisão democrática" do povo grego, mas revelou preocupação sobre a recente mudança de Governo.
As taxas de juros dos países da periferia da Zona Euro estão em alta no mercado secundário, devido aos receios dos investidores face ao novo Governo grego, e depois de a S&P ter ameaçado cortar o rating da dívida do país.
09:14 | Economia
Os quatro principais bancos gregos afundaram mais de 25% na sessão de ontem levando o principal índice, o FTASE, a perder mais de 12%. No entanto, a máxima responsável pela supervisão da banca europeia defende a resiliência das instituições helénicas.
O BCE recomendou aos bancos uma distribuição “conservadora” de dividendos e anunciou que vai avaliar a política de remuneração das instituições financeiras aos seus accionistas.
Com fortes críticas à regulação, que consideram uma "farsa", os comunistas já retiraram elementos da comissão de inquérito em relação aos quais é preciso actuar. Um deles é o regime que perdoa quem fugiu ao fisco.
10:20 | Economia
Carlos Silva diz que não há margem para eliminar totalmente os cortes que poupam 23 milhões de euros, mas que o Governo está disponível para negociar a atenuação das reduções que foram viabilizadas pelo Constitucional.
12:03 | Zona Euro
O índice que agrega a confiança dos consumidores e empresários subiu, este mês, para o nível mais elevado desde Julho, depois de o BCE ter anunciado um programa de compra de activos para impulsionar o crescimento e a inflação.
O governador do Banco de Inglaterra (BoE) criticou a política de austeridade na zona euro, considerando, em plena crise grega, que a incapacidade dos países ricos para ajudar os mais pobres arrisca mergulhar a região numa "nova década perdida".
Até 2013, aplicações de clientes não residentes do BES serviam para financiar ESI e outras empresas do Grupo Espírito Santo. Em 2014, veículos suspeitos passaram a ter sobretudo dívida do BES. Esta mudança deve ajudar no reembolso dos clientes.
PUBLICIDADE
As Finanças divulgaram 40 medidas prioritárias para o período entre 2015 e 2017. Trata-se de uma lista onde são explicados os tipo de cruzamentos de informação que são feitos, com várias das suas nuances. Governo fala de uma “nova visão” e um “novo paradigma” no combate à fraude.
Angola está numa encruzilhada por causa da queda dos preços do petróleo. Celso Filipe, subdirector do Negócios, comenta o impacto desses preços na economia angolana e até nas relações bilaterais com Portugal.
Os produtos do Estado vão passar a oferecer juros mais baixos a partir da próxima semana. Para ainda conseguirem beneficiar das taxas actuais, muitos portugueses fazem fila aos balcões dos CTT. Alguns até tiram tudo o que têm dos bancos.
Os orçamentos de marketing dos operadores de telecomunicações têm sido reduzidos. Juntos investirão cerca de 120 milhões de euros este ano. Mas acreditam que vão conseguir fazer mais com menos dinheiro.
09:36 | Economia
Os trabalhadores pararam durante uma hora no turno da noite e protestaram em frente às fábricas. Sindicato recusa aumento de 2,2%, reclamando 5,5%.
A informação foi avançada pelo presidente do Parlamento Europeu, Martins Schulz, que explica que o objectivo da comissão é esclarecer que incentivos fiscais foram oferecidos no Luxemburgo e quem esteve envolvido no esquema.
08:41 | Economia
A defesa sustenta que a informação bancária com origem no estrangeiro não pode ser usada como prova, nos termos do Regime Extraordinário de Regularização Tributária (RERT), aprovado pelo Governo do ex-primeiro-ministro.
28 de Janeiro | Saúde
O Governo procura contratar 275 médicos hospitalares e 115 médicos de família. Paulo Macedo tinha anunciado no início do mês que em 2015 estava previsto contratar mais médicos e cerca de 1.700 enfermeiros.
Editorial
  • Celso Filipe
    Em 2009 Angola passou por uma crise, desencadeada por uma queda do preço do petróleo. Um dos efeitos dessa crise foi o atraso no pagamento a fornecedores. Nos anos seguintes, o país foi saldando parte dessa dívida através da entrega de títulos do tesouro que depois eram trocados pelas empresas na banca, tanto local como internacional.
  • Helena Garrido
    Um dos mistérios da economia portuguesa é a ausência de grandes empresas com marcas firmadas no mundo e a tendência para os empresários caírem na tentação de vender assim que têm uma oferta de compra. Não conseguimos fazer crescer as empresas. Vão vivendo pequenas nas mãos dos mesmos donos ou, quando bem-sucedidas, são vendidas.
  • André Veríssimo
    O Syriza ganhou as eleições. Perdeu o medo e os que fizeram dele arma política. A Grécia mudou. Mas os foguetes ainda vão no ar. Será quando caírem no chão, no embate com a realidade, que vamos saber o quão mudou a Europa.
Em 2014, as dormidas nos estabelecimentos hoteleiros em Portugal cresceram 7,1% face ao ano anterior para um total de 53,4 milhões. A tendência de crescimento estendeu-se à maioria dos Estados-membros da União Europeia.
12:51 | Tecnologias
O resultado líquido da empresa sul-coreana caiu 27% só no último trimestre do ano passado, devido ao abrandamento na venda de smartphones. Apesar disso, a tecnológica vai aumentar o dividendo.
28 de Janeiro | Comércio
Para o maior grupo mundial de retalho de mobiliário, a Europa do Sul mostrou sinais positivos no ano fiscal terminado em Agosto de 2014. Enfâse em Portugal.
economistas Em colaboração com Project Syndicate
  • Para a Europa, o evento que marcou o ano de 2014 foi a anexação da Crimeia pela Rússia e a intervenção militar na região de Donbas no Leste da Ucrânia. As acções do Kremlin desafiaram directamente os princípios fundamentais que têm norteado a Europa ao longo das últimas seis décadas, particularmente a renúncia ao uso da força para alterar as fronteiras nacionais. Contudo, a Rússia não está em condições de sustentar a sua política externa agressiva.
  • Quando a União Europeia (UE) organizou a sua primeira cimeira sobre crescimento e emprego em 1997, o desemprego situava-se nos 11%. No Outono passado, decorreu outra e não parecia que tivesse mudado muito. O desemprego na Zona Euro era de 11,5% - acima do mínimo de 6,8% no primeiro trimestre de 2008.
  • Há muito que as relações diplomáticas na Ásia Oriental estão reféns da história. Mas o "problema histórico" da região tem sido intensificado ultimamente, com o crescente nacionalismo de importantes actores regionais como a China, Japão e Coreia do Sul a alimentar disputas por temas muito variados, desde territoriais e dos recursos naturais, até questões de monumentos de guerra e livros de texto escolares. Podem os países da Ásia Oriental superar o seu passado de conflitos e forjar um futuro comum que beneficie a todos?
  • O primeiro-ministro francês Manuel Valls não estava a falar de forma metafórica quando disse que França está em guerra com o Islão radical. Há, de facto, uma guerra de pleno direito em andamento, e os hediondos ataques terroristas em Paris fazem parte dela. No entanto, como a maioria das guerras, esta não está relacionada apenas com religião, fanatismo e ideologia. Tem a ver também com geopolítica, e é na geopolítica que reside a sua solução definitiva.
  • Desde a crise financeira mundial e da recessão de 2007-2009, as críticas à profissão de economista intensificaram-se. O falhanço da maioria dos economistas em prever estes episódios – cujas repercussões ainda subsistem – levou muitos a questionarem se a profissão de economista contribui com algo significativo para a sociedade. Se não são capazes de antecipar algo tão importante para o bem-estar das pessoas, o que fazem de bom?
00:01 | Construção
O consórcio liderado pela Mota-Engil Central Europe assinou esta terça-feira um contrato na Polónia para a concepção e construção de um troço de 11,3 quilómetros de uma auto-estrada no país.
00:00 | Empresas
A Izibuild (ex-Mestre Maco), comprada há três anos pela Prébuild, aderiu ao PER com um passivo de 80,3 milhões de euros. Com apenas três lojas abertas e quase sem activos, quer perdão grande de dívida para se salvar.
10:11 | Conjuntura
Os níveis de confiança de consumidores e empresários subiram, mas ainda assim em alguns casos a melhoria foi ténue em Janeiro.
dossier Weekend
António Arnaut: "Acuso o Governo por algumas das mortes nas urgências"
Acuso o Governo, pela sua política de cortes excessivos, de ser responsável por algumas das mortes que ocorreram nas urgências. António Arnaut cita o amigo Miguel Torga: "A liberdade é uma penosa conquista da solidão" para dizer que às vezes se sente sozinho.
pub

pub

29
Quinta-feira
Janeiro 2015
    Documentos Negócios
    consulte ou faça download
    Premiar e promover o sucesso das empresas nacionais