Conheça a primeira página do Negócios
A primeira página do Negócios, o acesso
ao ePaper
Em base comparável, durante os dois últimos anos do Governo de José Sócrates a dívida pública aumentou mais de 54 mil milhões de euros. Durante os três anos do actual Governo subiu cerca de 28,5 mil milhões, disse a ministra das Finanças no Parlamento citando dados do Banco de Portugal.
Entre 2010 e 2015 o défice orçamental sem medidas extraordinárias baixará 10,3 mil milhões de euros. 73% chegará por mais receita, quase toda impostos, calculou a UTAO.
21:30 | Energia
Pressionada pela valorização do dólar, a EDP aumentou em Setembro a sua dívida para 17,5 mil milhões de euros. Mas António Mexia, que classifica como "positivos" os resultados deste ano, garante até Dezembro uma redução.
21:01 | Empresas
O grupo reviu o plano de investimento para a rede de lojas na Polónia, que leva um corte de cerca de 100 milhões na rede da Biedronka. Dois novos centros de distribuição serão abertos no quarto trimestre.
16:45 | Bolsa
O principal índice nacional atenuou as perdas com o aproximar do final da sessão e encerrou a cair perto de 1,5%. A pressionar a bolsa nacional esteve a Jerónimo Martins que afundou quase 9% e o sector da banca.
O Banco Espírito Santo (BES) considera que as decisões tomadas na assembleia-geral do Banco Espírito Santo Angola (BESA) são "inválidas" e promete "agir em conformidade".
O presidente do BESI vem esclarecer que não esteve envolvido em transacções que poderão ter causado um "buraco" de 800 milhões de euros no antigo BES.
O Montepio terminou os primeiros nove meses do ano com um lucro de 22,6 milhões de euros, o que compara com um prejuízo de 205 milhões verificado em igual período do ano passado.
A CVM, o polícia do mercado de capitais brasileiro, está a investigar a Oi e os seus administradores. Quer saber se algum sabia na altura da oferta de acções da aplicação que a PT fez na Rioforte de perto de 900 milhões de euros. Está a colaborar com a SEC e CMVM, conta o jornal brasileiro Valor Econômico.
O Fundo Monetário Internacional (FMI) disse este quinta-feira que a Grécia, que espera terminar a assistência financeira internacional antes do previsto, ainda "está longe" de poder financiar-se apenas nos mercados.
13:47 | Bolsa
Os principais índices bolsistas norte-americanos arrancaram a sessão desta quinta-feira sem uma tendência definida, após terem sido divulgados os dados do PIB. A economia norte-americana cresceu 3,5% no terceiro trimestre e superou as estimativas dos economistas.
As condições à concessão de empréstimos deverão manter-se inalteradas no quarto trimestre, o primeiro que vai sentir na globalidade a resolução do BES, decidida em Agosto. Só nos créditos de curto prazo a empresas é que haverá mais facilidades.
20:25 | Bolsa
Os mercados accionistas do outro lado do Atlântico encerraram em terreno positivo, sustentados pelo crescimento acima do esperado da economia norte-americana no terceiro trimestre.
O banco norte-americano prevê menos crescimento neste ano, 0,9%, e no próximo, 1,7%. No primeiro caso, a nova previsão fica abaixo da do Governo (1%); no segundo, fica acima (1,5%), o que não impede uma previsão bem mais elevada de défice.
19:30 | Empresas
O regulador de telecomunicações exigiu que a operadora de telecomunicações Vodafone dê acesso livre à gama de numeração 760. Esta determinação não prejudica a instauração de processo contra-ordenacional.
09:49 | Conjuntura
O indicador de confiança dos consumidores portugueses continuou a subir em Outubro, atingindo um máximo de 12 anos. No mês anterior o máximo era de oito anos. O optimismo dos empresários também está em alta, atingindo o valor mais elevado desde 2008.
19:14 | Imobiliário
A procura das grandes marcas internacionais tem crescido nos últimos anos, havendo inclusive lista de espera para se instalar ali. Estão apenas disponíveis cerca de 4.800 metros quadrados nesta avenida.
19:12 | Zona Euro
O ministro da Economia italiano anunciou que irá apresentar, junto das instituições europeias, um conjunto de mais de mil projectos a realizar nos próximos três anos que prevê investimentos na ordem dos 10 mil milhões de euros.
PUBLICIDADE
19:01 | Poupança
O Negócios publica esta sexta-feira uma edição especial, oferecida aos leitores, dedicada ao Dia Mundial da Poupança. Saiba como pode preservar as suas poupanças, onde pode investir o seu dinheiro, como cortar nos gastos mensais, como amealhar para a reforma ou poupar no IRS.
15:05 | Autarquias
O Orçamento do Estado para 2015 estipula que só as autarquias que tenham um peso de gastos com pessoal nas receitas inferior a 35% é que podem contratar no próximo ano praticamente sem restrições.
14:57 | Autarquias
O Orçamento do Estado para 2015 abre a porta à contratação de pessoal por parte das autarquias. O Negócios explica-lhe o que vai fazer com que as câmaras possam contratar e o que acontece com os outros casos.
20:59 | Economia
"Este caminho está a produzir bons resultados", afirmou o ministro da Economia no Parlamento. António Pires de Lima sustentou que a economia portuguesa está em "recuperação" com base em "três motores": exportações, consumo privado e investimento.
21:29 | Economia
Quando questionado sobre a reforma do Estado, Paulo Portas disse que teve a atribuição de "propor ao Conselho de Ministros um conjunto de orientações para a reforma do Estado" e que o documento foi proposto, debatido e aprovado na reunião do Conselho de Ministros.
21:24 | Mundo
A Federação Russa concordou hoje em recomeçar a abastecer a Ucrânia com gás durante o inverno, num acordo intermediado pela União Europeia e concretizado em Bruxelas, informou fonte comunitária.
14:22 | Tecnologias
Tim Cook quer ajudar a combater a discriminação social e legal dos homossexuais. Por isso, abdicou da sua privacidade para levar esperança a quem mais precisa de forma a "fazer o meu papel, apesar de pequeno, para ajudar os outros".
Editorial
  • André Veríssimo
    A parca dimensão do mercado accionista português não impede que nos últimos anos tenha sido palco de um ror de crimes, capaz de preencher várias entradas numa enciclopédia sobre o tema. Há um pouco de tudo. O que vai faltando é quem os condene.
  • Celso Filipe
    Os bolos em camadas são uma especialidade transversal a todos os governos portugueses. Expliquemo-nos. Em vez de se começar de novo, em Portugal vão-se criando instituições por cima umas das outras. Imagine um bolo de bolacha. Coloca-se uma primeira fiada de bolachas, depois besunta-se com creme e esta operação vai-se repetindo até construir um bolo de altura generosa.
  • Celso Filipe
    Os brasileiros, tal como os portugueses, são peritos em diagnósticos. Conhecem, em profundidade, os seus defeitos, a origem dos mesmos e os problemas que provocam. Dilma Rousseff, reeleita presidente do Brasil, prometeu no seu discurso de vitória uma reforma política, o combate à corrupção e a construção de um país "mais inclusivo, mais moderno e produtivo".
  • Helena Garrido
    Os testes de stress e de avaliação da qualidade dos activos marcam simbolicamente o início da actividade do BCE como supervisor dos bancos europeus mais significativos, já a partir de 4 de Novembro.
11:43 | Conjuntura
O volume de negócios no comércio a retalho em Portugal aumentou 2% em Setembro, registando o crescimento homólogo mais acentuado desde Janeiro deste ano.
17:28 | Impostos
Esta quinta-feira a Comissão Europeia publicou um documento no qual defende que a UE adopte um sistema de IVA “mais simples, mais eficaz e mais à prova de fraude”. Nesse sentido, avança com cinco ideias que poderiam ser aplicadas para substituir o actual sistema “desactualizado” do IVA.
17:19 | Resultados
A fábrica comprada na Turquia no ano passado contribuiu para a subida do negócio do papel, o principal mercado da empresa. A embalagem também ajudou às contas. A dívida continua a ser para diminuir.
O Cantinho das Aromáticas quer mudar a forma como se consomem infusões e ervas aromáticas. Com lotes de reserva e aromas desconhecidos, o objectivo é revolucionar a mesa dos portugueses.
economistas Em colaboração com Project Syndicate
  • O que é necessário para gerar uma resposta mundial a uma ameaça global? A crise financeira de 2008 e as ameaças decorrentes da insurreição e do terrorismo em 2014 são vistos por todos como "perigos evidentes e actuais" - e ambos provocaram uma reacção à escala mundial.
  • Desde que os caçadores-recolectores começaram a construir as suas próprias moradas, há cerca de 14.000 anos, ser dono de uma casa tem sido um sinal de elevado estatuto social e económico.
  • Os mercados obrigacionistas são notoriamente instáveis, muitas vezes impulsionados pelo sentimento, mais do que por uma análise macroeconómica rigorosa. E, como a crise financeira global de 2008 demonstrou, estão longe de ser infalíveis, podendo ser particularmente pouco fiáveis na avaliação das perspectivas de longo prazo de uma economia.
  • No mais recente encontro dos ministros das Finanças do G-20, na Austrália, o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Jack Lew, sublinhou as "diferenças filosóficas face a alguns dos nossos parceiros na Europa" antes de instar aos europeus para que façam mais de forma a impulsionar as suas anémicas taxas de crescimento. Esta terminologia é surpreendente e realça as dificuldades da Europa para encontrar um caminho para sair do mal-estar actual.
  • Com a atribuição final das pastas do seu braço executivo, a Comissão Europeia, a União Europeia concluiu o seu render da guarda. O processo demorou quase quatro meses, depois das eleições para o Parlamento Europeu em finais de Maio, e o resultado final baseou-se inevitavelmente numa série de compromissos – algo que se deve esperar quando se trata de uma UE formada por 28 Estados muito susceptíveis.
16:30 | Empresas
A venda de 28% da Aena foi suspensa pelo Executivo depois de ter sido detectada a necessidade de se eleger um auditor que emita uma carta de conforto, sobre os resultados da gestora de aeroportos antes de se avançar com oferta pública inicial.
14:53 | Justiça
A ministra da Justiça sublinhou que enviou o relatório sobre a plataforma informática Citius para a PGR para que fosse "ponderada" a possibilidade de instauração de um inquérito, e apelou "à diminuição da criatividade" nesta matéria.
dossier Weekend
António Serra Lopes: Este Governo não tem uma ideia de país
Completou este ano oito décadas de vida e cinco de exercício de uma profissão. No gabinete de advocacia, onde ainda vai todos os dias - na sua perspectiva agora já "à malandro" - respira-se essa realidade. Em livros, quadros e retratos. Lá está Maria de Jesus Serra Lopes, a sua mulher. Lá estão os netos. Lá estão também alguns dos seus amigos: Sá Carneiro, Mário Soares ou Jorge Sampaio. Na política, diz, o coração bate pelo centro-esquerda. Preocupa-o, ao cidadão António Serra Lopes, a forma como a riqueza é distribuída; e também a falta de um rumo para o país e para a Europa.
pub
pub

30
Quinta-feira
Outubro 2014

    negócios opinião