Conheça a primeira página do Negócios
A primeira página do Negócios, o acesso
ao ePaper
Banco de Portugal escolheu Fosun e não Apollo para negociar Novo Banco
Foi o conglomerado chinês Fosun, e não a norte-americana Apollo, o candidato escolhido para a próxima ronda negocial na venda do Novo Banco, depois do fracasso das negociações com a Anbang. A gestora de “private equity” ainda pode ser o terceiro finalista a sentar-se à mesa das negociações.
16:20 | Bolsa
A venda do banco "bom" poderia acelerar o levantamento da suspensão dos títulos do BES, mas não chega. A CMVM quer uma avaliação da instituição "má", que está a cargo do Banco de Portugal.
As negociações da Anbang para comprar o Novo Banco falharam. O Negócios explica o que acontece agora.
O secretário-geral do PS afirmou esta terça-feira, 1 de Setembro, esperar que a venda do Novo Banco seja a melhor possível, mas criticou Governo e governador do Banco de Portugal por "criarem a ilusão" de ausência de custos para os contribuintes.
Créditos a grandes clientes estão a penalizar o Novo Banco e terão sido um dos temas a ensombrar negociações de venda. Só no primeiro semestre, a instituição perdeu 103 milhões devido a juros registados indevidamente.
31 de Agosto | Banca & Finanças
“Não estão reunidas as condições necessárias” à divulgação dos resultados do BES relativos ao primeiro semestre deste ano, acaba de justificar a instituição em comunicado. O banco liderado por Luís Máximo dos Santos recorda que ainda está em curso a preparação das contas do final de 2014.
14:10 | Obrigações
O IGCP terá contratado o serviço de cinco bancos para realizarem uma emissão de dívida, de acordo com a Bloomberg. Em causa estarão obrigações do Tesouro a sete anos, sendo que o montante só será definido após recebidas as licitações dos investidores.
16:47 | Bolsa
A bolsa nacional encerrou em queda pela terceira sessão consecutiva, pressionada pelas descidas superiores a 3% da Jerónimo Martins e do BCP. Na Europa, a tendência também é negativa.
16:27 | Research
A unidade de investimento do banco espanhol decidiu subir a recomendação sobre as acções da Galp Energia de "manter" para "comprar", tendo ainda decidido baixar o preço-alvo da cotada de 12,40 euros para 11,50 euros.
14:42 | Bolsa
As principais bolsas norte-americanas negoceiam em queda pela segunda sessão consecutiva, depois de ter sido divulgado que a actividade industrial na China caiu para mínimos de três anos.
09:37 | Bolsa
As bolsas europeias continuam a cair, estendendo as perdas registas em Agosto. Os receios em torno da evolução da economia chinesa, que agravaram-se depois de o índice PMI ter caído em Agosto, continua a penalizar as praças do Velho Continente.
Os preços do petróleo estão a cair nos mercados internacionais face às previsões de um aumento da oferta, às dúvidas sobre um acordo entre os produtores de petróleo e ao receio de uma diminuição da procura no mercado chinês, onde a actividade industrial registou a maior contracção em três anos.
11:07 | Emprego
A taxa de desemprego na Zona Euro desceu para 10,9% em Julho, o valor mais baixo desde Fevereiro de 2012. Na União Europeia, caiu para 9,5%, um valor não visto desde Junho de 2011. Portugal tem a quinta maior taxa de desemprego entre os 28 membros da UE.
16:51 | Conjuntura
Os dados económicos mais recentes mostram que a taxa de desemprego em Itália recuou para o valor mais baixo em três anos e concretizam uma revisão em alta do PIB. Renzi está satisfeito por o país estar de novo em "movimento".
Vem aí um plano estratégico no Montepio, que passará por corte nos custos. A nova gestão quer apostar na independência face ao actual dono, a Mutualista, e um dos passos que pode ser dado é, precisamente, a procura de outros accionistas.
Os accionistas da Oi vão decidir esta terça-feira se aprovam a nova reorganização societária da empresa bem como os nomes para o novo conselho de administração da operadora, da qual a Pharol tem 27,5%. A lista para o "board" conta com nove administradores da ex-PT SGPS, entre os quais Rafael Mora e Nuno Vasconcellos.
Bava, Granadeiro, Pacheco de Melo e Morais Pires são os nomes dos ex-gestores que a Pharol vai processar. O número pode aumentar para cinco, caso na reunião que vai decorrer esta semana decidam incluir Joaquim Goes.
PUBLICIDADE
Editorial
  • Helena Garrido
    Ter um banco, hoje, é ter um problema. Tanto maior quanto mais condicionada estiver a sua gestão, seja por falta de dinheiro ou por ausência de poder. Privatizar o Novo Banco o mais depressa possível era uma urgência em qualquer conjuntura, como o demonstrou o BPN. É prioridade máxima num tempo de taxas de juro zero e carradas de regras novas e mais exigentes.
  • André Veríssimo
    Migrantes ou refugiados? A gente que atravessa o Mediterrâneo parece toda igual no desespero. Só essa condição leva um ser humano a sujeitar-se a tão arriscada e desumana travessia. Mas a escolha de palavras foi alvo de um comunicado do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados.
  • Helena Garrido
    Angola e China em crise, ao mesmo tempo. Pior é sempre possível. Para Portugal é uma tempestade quase perfeita que coloca algumas empresas e pessoas perante a inevitabilidade de se virarem de novo para outros mercados ou investidores.
01:29 | Empresas
A Pharol fechou o primeiro semestre com prejuízos de 14,2 milhões de euros, um valor que compara com as perdas de 66,9 milhões de euros registadas no mesmo período de 2014 e para o qual contribuiu a desvalorização do real.
A Altice confirmou a nomeação de Michel Combes para chief operating officer do grupo e chairman da Numericable-SFR. Patrick Drahi, fundador do grupo que comprou a PT Portugal, sublinha que “o grupo vai continuar a atrair talentos para ajudar a gerir a rápida expansão na Europa e América”.
11:28 | Tecnologias
A partir de Outubro centenas de filmes serão removidos do serviço de streaming Netflix. Em causa está a não renovação do contrato com a Epix, canal de televisão americano que detém direitos de vários estúdios como Paramount, Lionsgate e MGM.
economistas Em colaboração com Project Syndicate
  • As eleições parlamentares do Sri Lanka este mês prometem moldar não só o futuro político do país, mas também a situação geopolítica na região do Oceano Índico, um centro global de fluxos de comércio e de energia, que é responsável por metade do tráfego mundial de contentores e 70% dos embarques de petróleo.
  • Nos últimos anos, o número de turistas que visitam o Japão tem vindo a aumentar rapidamente, atingindo um recorde de 13,4 milhões no ano passado, uma subida de 29% face a 2013.
  • Quando os responsáveis pelas políticas financeiras tentam promover o crescimento económico, quase invariavelmente centram-se na busca de novas formas de libertar capital. Mas apesar de esta abordagem poder ter resultado no passado, existe o risco de que não se preste a devida atenção ao papel desempenhado pelo talento na altura de gerar e concretizar ideias que tornam possível o crescimento.
  • Os responsáveis políticos europeus gostam de dar lições ao resto do mundo sobre a poluição atmosférica. A Ásia, e a China em particular, é o alvo preferido para as críticas.
  • Um tema persistente – na verdade, o fio condutor – da forma como os líderes alemães discutem a Zona Euro é a sua insistência na importância de seguir as regras.
10:33 | Conjuntura
O sector produtivo da Zona Euro continua a crescer, porém, em Agosto registou um ligeiro abrandamento no ritmo de expansão. A última leitura do índice PMI para a indústria é de 52,3 pontos quando a leitura preliminar e os dados de Julho apontavam para os 52,4 pontos.
A Eni acelerou perante a descoberta mas foram as acções egípcias que mais brilharam com a maior jazida no Mar Mediterrâneo.
07:00 | Bolsa
A corretora holandesa lançou uma plataforma de negociação de acções sem custos para os investidores.
dossier Weekend
Será que somos realmente livres de dizer o que pensamos?
Cristina Branco, Tatiana Salem Levy, João Luís Barreto Guimarães e Matilde Campilho. Uma cantora, uma escritora, um cirurgião-poeta e uma poeta. Quatro personalidades falam sobre o presente e o futuro do país.
pub

 

pub

1
Terça-feira
Setembro 2015