Conheça a primeira página do Negócios
A primeira página do Negócios, o acesso
ao ePaper
Ricardo Salgado constituído arguido por causa de presente de 14 milhões
O antigo presidente do BES já foi constituído arguido no caso Monte Branco. As suspeitas sobre Ricardo Salgado dirão respeito, sobretudo, às transferências de 14 milhões que o antigo banqueiro recebeu do construtor José Guilherme.
O antigo presidente executivo do BES, Ricardo Salgado, foi esta manhã detido na casa onde reside, no Estoril, de acordo com o Correio da Manhã. A PGR já confirmou a detenção de Salgado, que está relacionada com a Operação Monte Branco.
Em Janeiro de 2013, Ricardo Salgado garantia ao Negócios que "nunca fugi aos impostos", numa declaração que assumia ter aderido ao regime de regularização fiscal.
Na última entrevista que deu, quando era presidente do BES, Ricardo Salgado falou sobre os processos que estava envolvido. Leia aqui o excerto da entrevista ao Negócios onde Salgado fala sobre esses temas.
Monte Branco é uma investigação a fraude fiscal e branqueamento de capitais. Começou com as investigações no âmbito do BPN, mas foi apanhando vários processos pelo caminho.
O regulador do mercado de capitais detectou, nos últimos anos, "indícios de abuso de informação privilegiada" e "eventual crime de abuso de confiança", segundo Carlos Tavares.
11:47 | Mercados
O papel comercial de sociedades do GES vendido nos balcões do BES cumpria as regras excepto conter "informação não verdadeira". "Isto tem de ter consequências", segundo Carlos Tavares.
O Ministério Público fez buscas à sede do Grupo Espírito Santo (GES) em Lisboa e o regulador norte-americano voltou à subsidiária do BES em Miami, avança o Público.
11:22 | Bolsa
A bolsa nacional mantém-se em terreno positivo, com a banca a ser a maior responsável pelos ganhos, bem como a Mota-Engil, que sobe mais de 5%.
Neste momento, a "holding" financeira da família Espírito Santo, liderada por Ricardo Salgado, ainda está a "avaliar com mais precisão o impacto da exposição do Grupo GES", segundo informou o ESFG em comunicado.
O BES subiu mais de 14%. Analistas afirmam que o investimento do Goldman Sachs no banco deu confiança aos investidores. Mas o sucesso do aumento de capital do BCP também ajudou.
Além de "spreads" mais baixos, de isentarem as comissões, os bancos estão a recorrer a outras "borlas" para venderem os imóveis do balanço. Dão cheques para obras, decoração e até para as despesas mensais.
06:00 | Energia
A eléctrica interrompeu um ciclo de aumentos consecutivos da sua posição no mercado livre, tendo em Junho recuado tanto no consumo doméstico como nos segmentos empresariais.
10:18 | Conjuntura
Os sinais dados em Julho pelas economias do euro foram de fortalecimento, com a actividade económica a atingir máximo de três meses, os serviços a assinalarem máximos de 38 meses e a indústria a marcar um máximo de dois meses.
23 de Julho | Empresas
A companhia aérea de bandeira já recebeu três dos seis aviões que previa, estando o quarto para chegar nos próximos dias. Contudo, este cenário ainda não está a deixar a TAP respirar.
00:01 | Bolsa
Os maiores accionistas da Inapa propõem uma alteração de estatutos para limitar votos a um terço. Assim, evita-se a OPA, que a iria nacionalizar. Não se sabe se esta posição é apoiada pela CMVM. A Nova Expressão é contra.
PUBLICIDADE
A Fluidotrónica fabrica aquilo que permite fabricar tudo o resto. Linhas de montagem ou células robotizadas vêm de Oliveira de Azeméis para o resto de Portugal, Europa e América Latina.
O orçamento tem uma folga de milhões na receita fiscal. Se tudo corresse como planeado nas restantes despesas e receitas, o encaixe com impostos até poderia recuar. O problema é que há muitos riscos a pender sobre a execução.
O primeiro-ministro afirmou que, sem a entrada em vigor das "soluções já anunciadas" pelo Governo, as metas orçamentais estabelecidas para este ano estarão "em causa", e insistiu na necessidade de uma "clarificação das regras" constitucionais.
00:01 | Autarquias
Proposta prevê indemnizações mais baixas, mas em regra financiadas pelas autarquias. Nalguns casos, o programa pode durar até ao final de 2015.
00:01 | Eleições
Maioria não apoiará uma "dissolução técnica" com objectivo único de apressar os calendários eleitorais. Isso não impede Cavaco Silva de derrubar a Assembleia da República, mas Belém diz que a bola está do lado dos partidos.
23 de Julho | Eleições
O movimento que inclui nomes como o de Ana Drago e Daniel Oliveira quer criar uma plataforma política à esquerda mas ainda não esclarece se admite avançar isoladamente para a constituição enquanto partido. Certa é presença nas próximas eleições parlamentares.
Editorial
  • Helena Garrido
    O BES começa a dar sinais de calma. Cada um está a fazer o que deve. A família Espírito Santo está a pedir a protecção de credores, o presidente de Angola está a garantir que resolverá o problema do BESA e a administração do BES está a reconquistar lentamente a confiança dos clientes e dos investidores. Não ganhámos para o susto. Mas a cooperação que está a existir aponta para um caminho de estabilização do banco e do sistema financeiro menos doloroso do que se poderia antecipar.
  • Celso Filipe
    A 10.ª cimeira da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa), que decorre em Díli, vai ser marcada pela entrada da Guiné-Equatorial como membro de pleno direito da organização. As interrogações sobre a natureza do país liderado por Teodoro Obiang já foram exploradas à saciedade.
  • Helena Garrido
    Não acredito que o Estado-nação resolva qualquer problema no século XXI". A declaração é do ministro alemão das Finanças na entrevista que deu recentemente ao Negócios. Dizia-o para defender a construção europeia, o melhor modelo construído até hoje de governação internacional na era da globalização, com empresas muito maiores do que estados, com estados demasiado fracos para defenderem o interesse geral. Mas, claro, o modelo europeu é incompleto, tem imensos defeitos.

08:15 | Mercados
O índice relativo à indústria chinesa atingiu máximo de 18 meses, num dia em que serão conhecidos o indicador sobre este sector na Alemanha e na França, o que deve centrar as atenções dos investidores. A crise geopolítica entre e Rússia e o Ocidente também continua a causar apreensão nos principais mercados.
00:01 | Indústria
Novas instalações deverão arrancar no início do próximo ano, beneficiam de incentivos da autarquia e juntam-se às outras quatro fábricas que a produtora de calçado, uma das maiores de Portugal, já tem no país.
00:06 | Política
O candidato às primárias do PS António José Seguro apelou à inscrição do "maior número de portugueses" nas eleições de Setembro, para mostrarem que quem governa Portugal são todos "e não uma corte de iluminados em Lisboa".
00:01 | Economia
Esta semana muitos desempregados sorriram. A Segurança Social devolveu cortes inconstitucionais, no valor global de 39 milhões de euros. Mas nem todos tiveram um aumento no subsídio, porque a lei prevê outros cortes.
economistas Em colaboração com Project Syndicate
  • As recentes eleições na Índia podem ser a melhor notícia de 2014 para a economia do país. Os eleitores indianos rejeitaram o partido do Congresso, que governou a Índia praticamente sem interrupções desde que o país conseguiu a independência do Reino Unido em 1947. E é provável que um dia se alegrem por tê-lo feito.
  • O Acordo Transatlântico de Comércio e Investimento (TTIP, na sigla em inglês) que, actualmente, é objecto de intensas negociações entre a União Europeia (UE) e os Estados Unidos, está a causar um grande choque.
  • Um estudo pioneiro publicado no passado mês de Novembro revelou que as actividades de apenas 90 produtores de carvão, petróleo, gás e cimento – apelidados de "grandes emissores de dióxido de carbono" – foram responsáveis por 63% do total de emissões desde a Revolução Industrial.
  • O economista e prémio Nobel Robert Mundell demonstrou que uma economia pode manter duas – mas apenas duas – de três características fundamentais: independência da política monetária, taxa de câmbio fixa e fluxos de capital de livre circulação. Mas a China está, actualmente, a fazer malabarismos com as três – uma atitude que se está a tornar cada vez mais difícil de manter.
  • Tal como acontece com as pessoas, corporações e outras empresas privadas que dependem dos processos de falência para reduzirem um excessivo encargo da dívida, os países por vezes também precisam de uma redução ou reestruturação ordenada da dívida.
23 de Julho | Tecnologias
O Facebook registou, no segundo trimestre deste ano, lucros de 791 milhões de dólares e vendas de 2,91 mil milhões de dólares. Os resultados da empresa de Mark Zuckerberg superaram as previsões dos analistas e as acções já atingiram um novo máximo histórico no mercado que funciona após o fecho regular da sessão.
00:01 | IRS
Comissão para a reforma do IRS propõe que alguns rendimentos financeiros sejam reclassificados como mais-valias, o que permite abater perdas e comissões à base tributável.
23 de Julho | Cultura
O Executivo elogiou a decisão do arquitecto de articular a presença da sua obra entre o Centro Canadiano de Arquitectura, a Fundação Serralves e a Fundação Calouste Gulbenkian.
dossier Weekend
Portugal foi grande quando se abriu ao mundo
Em miúdo era um engenhocas. Um dia ligou um comboio a pilhas à electricidade e, claro, correu mal. António Melo Pires, prémio Excellens Oeconomia de 2014, fala da sua vida desde o liceu em Setúbal. Do tempo em Espanha e no Brasil. Confessa que era impulsivo. É no serviço militar, para onde não queria ir, que encontra a raiz do saber liderar.
pub
pub

24
Quinta-feira
Julho 2014
    Cerimónia de Entrega de Prémios Best Ethical Practices Awards

    negócios opinião