Conheça a primeira página do Negócios
A primeira página do Negócios, o acesso
ao ePaper
A PT Portugal teve receitas de 590,3 milhões de euros no segundo trimestre do ano, o que representa uma queda de 7,1% face ao mesmo período do ano passado. O EBITDA também caiu 7,7% para 225,4 milhões.
Pedro Passos Coelho, primeiro-ministro e líder do PSD, veio à Redacção Aberta do Negócios garantir que os princípios da reforma da segurança social vão estar no programa que esta quarta-feira, 29 de Julho, a coligação apresenta. Mas levanta o véu: nas actuais pensões não se pode mexer, terá de haver menos benefícios no futuro. Veja o vídeo.
13:34 | Zona Euro
O primeiro-ministro grego assegura que não vai haver mais medidas de reforma, além das que foram acordadas com os credores. Alexis Tsipras adianta ainda que uma reestruturação da dívida deverá ter lugar após a primeira avaliação do programa, em Novembro.
13:40 | Zona Euro
O ex-ministro das Finanças grego Yanis Varoufakis qualificou hoje as negociações da Grécia com o Eurogrupo como uma "guerra financeira" em que o seu país foi derrotado, não com veículos blindados, mas sim com bancos.
12:10 | Zona Euro
Atenas impôs um preço máximo para alguns consumíveis vendidos em locais públicos como aeroportos, estações, 'ferrys', hospitais ou escolas para compensar em parte a subida de 10 pontos percentuais do IVA.
13:35 | Empresas
A Nos e a EDP Renováveis já anunciaram as contas do primeiro semestre e depois do fecho da sessão mais cinco cotadas vão publicar os resultados da primeira metade do ano. Conheça as previsões dos analistas para o BPI, Jerónimo Martins e CTT.
13:08 | Bolsa
A bolsa nacional já inverteu da tendência de ganhos registada ao longo da manhã e segue a perder, pressionada pela descida do BCP e do grupo EDP. A Nos continua em alta, tendo atingido já um máximo de 2008.
10:04 | Bolsa
As acções da Nos já atingiram um novo máximo de Maio de 2008, nos 7,823 euros, depois de a empresa ter apresentado resultados que superaram as estimativas dos analistas. As casas de investimento destacam os resultados "sólidos" e a aceleração do EBITDA.
28 de Julho | Telecomunicações
A Nos aumentou em 30,7% os lucros no segundo trimestre do ano para 24 milhões de euros. Entre Abril e Junho, a operadora liderada por Miguel Almeida bateu ainda o “recorde de serviços angariados”, ultrapassando os 8 milhões. As receitas seguiram a mesma tendência, tendo crescido 3,2% para 355,9 milhões
Mais de dois anos depois do arranque da investigação da Autoridade da Concorrência, o Barclays não tem noção de qual poderá ser o impacto material a sofrer. A exposição a Portugal diminuiu no primeiro semestre.
07:28 | Energia
A EDP Renováveis terminou o primeiro semestre do ano com uma queda de 14% dos seus lucros, num período em que o aumento de custos superou o crescimento das receitas.
12:13 | Zona Euro
O Banco Central Irlandês reviu em alta o crescimento da economia irlandesa, prevendo que o Produto Interno Bruto (PIB) cresça 4,2% em 2015, mais 0,5 pontos do que a estimativa de Abril.  
11:36 | Zona Euro
Um grupo de assessores económicos do Governo alemão, conhecidos como “wise men”, considera também que a saída de um país da união monetária não deve ser tabu. O abandono do euro pode acontecer como “último recurso”.
13:16 | Transportes
As empresas alemã e canadiana estão a negociar uma fusão das suas unidades de construção de comboios. Fontes relacionadas com o processo garantem que um acordo ainda está distante e que a Bombardier está também a negociar com outros hipotéticos parceiros.
As taxas interbancárias continuam a recuar, sobretudo nos prazos mais curtos, com a Euribor a três meses a situar-se já abaixo de -0,02%. Este é o terceiro mínimo histórico consecutivo atingido por esta taxa.  
As deslocações para "visita a familiares e amigos" representam quase metade das viagens realizadas, no primeiro trimestre, pelos residentes em Portugal. Mas foram as viagens de "lazer, recreio ou férias" que registaram a maior subida.  
12:20 | Automóvel
A Comissão Nacional dos Mercados e da Concorrência (CNMC) espanhola aplicou uma coima de 171 milhões de euros a várias empresas do ramo automóvel, acusadas de "cartel". Entre elas estão a Citroën Espanha, a BMW Ibérica e o Fiat Group Automobiles Spain, S.A.
28 de Julho | Empresas
A José de Mello Saúde registou lucros de 12,6 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano, um aumento de 14,4% face ao período homólogo de 2014. Os rendimentos operacionais subiram 8,9% e o EBITDA cresceu 15,9%.
00:01 | Bolsa
A Sodim, liderada por Pedro Queiroz Pereira, diz que a oferta "foi um sucesso", apesar de ter conseguido apenas metade das acções que pretendia. O resultado não tira a Semapa da bolsa, reduzindo-lhe a liquidez. Mas pode agitar mais as acções da Portucel.
PUBLICIDADE
Discreto, conciliador, acessível, assim é Humberto Pedrosa, que este ano foi um dos protagonistas da compra da TAP. O empresário que construiu nos últimos 48 anos o maior grupo de transporte rodoviário da Península Ibérica tem agora pela frente o desafio da aviação.
13:32 | Tecnologias
A Bloomberg analisa o sistema operativo que a Microsoft lançou hoje em todo o mundo. Veja as principais novidades do Windows 10.
13:52 | Tecnologias
A marca finlandesa Nokia, outrora a maior fabricante de telemóveis, revelou esta quarta-feira, dia 29 de Julho, a sua câmara esférica para fazer filmes 3D e jogos que podem ser vistos e jogados com um dispositivo para realidade virtual.
Consumidores britânicos e alemães queixam-se a Bruxelas do preço dos pacotes de férias no parque de diversões parisiense, que chega quase ao dobro do cobrado aos visitantes franceses, noticia o Financial Times.
13:11 | Desporto
"Foi uma decisão muito pessoal e ponderada com muito cuidado. Fui guiado pela estima, apoio e incentivo que muitos de vós me manifestaram". Foi desta forma que o actual presidente da UEFA anunciou aos 209 membros da FIFA que vai concorrer ao lugar de Joseph Blatter.
13:02 | Media
Nos primeiros sete meses do ano, o desporto e a colagem portuguesa à crise grega contribuíram para o volume de referências ao país nos órgãos de informação "online" de 190 países.
10:13 | LEX
O advogado e novo líder da PLMJ afirma que as recentes reformas da Justiça são positivas, embora considere que ainda é cedo para balanços. E além do mais, afirma, neste sector, como nas áreas laboral e fiscal, a realidade encarrega-se de dizer que as reformas não acabam.
00:01 | Impostos
No caso BES, o ex-banqueiro está indiciado pela prática de seis crimes, cujas penas máximas variam entre cinco e 12 anos. Só depois de haver uma acusação se saberá quantos crimes estarão em causa sendo que no final, a haver uma condenação, o juiz terá de fazer o cúmulo jurídico.
José João Guilherme, gestor do Novo Banco, foi a Paris explicar aos emigrantes proposta para desbloquear as suas poupanças. Movimento de clientes é contra a proposta. Falta de apoio pode invalidar solução.
Editorial
  • Helena Garrido
    O problema não está no plano B que estava a ser estudado para o caso de a Grécia ter de sair do euro. O problema está naquilo que o ex-ministro grego das Finanças disse que fez para operacionalizar esse plano B. Numa conversa que sabia estar a ser gravada confessa que pirateou dados com um "amigo de infância". Mais um exemplo de que o problema da Grécia é muito mais grave do que simplesmente financeiro. A Grécia não tem um Estado.
  • Helena Garrido
    À medida que o tempo passa, verificamos que o Governo foi muito benevolente com a banca. Todos adiaram a limpeza dos balanços. O BES foi apenas aquele que exagerou tanto na maquilhagem que caiu com ela.
  • Celso Filipe
    Em Portugal tudo vai mudando menos a herança política. Esta herança é o chavão que todos os políticos usam, depois de chegar ao poder, para justificarem o facto de não fazerem aquilo que prometeram durante a campanha eleitoral.
09:53 | Saúde
A dona dos hospitais CUF quer apostar no mercado interno, onde tem plano para investir 200 milhões de euros, antes de alargar a oferta ao estrangeiro. A cotação em bolsa também "não está nos planos imediatos" da empresa, revela Salvador de Mello em entrevista ao Diário de Notícias.
11:09 | Política
O diploma publicado em Diário da República condiciona a aquisição de nacionalidade ao "conhecimento suficiente" da língua, a "contactos regulares com o território português" e ao cadastro limpo de crimes graves.
12:26 | Empresas
A Mota-Engil vai pagar imediatamente ao Estado os 135 milhões de euros que faltam para comprar a Empresa Geral do Fomento (EGF), cuja privatização a sua participada Suma ganhou no ano passado.
00:01 | Construção
O BES financiou a construtora que pertencia ao GES em 13,7 milhões de euros. Uma dívida que, segundo o plano de recuperação da Opway, não será reembolsada e até ajudará aos resultados de 2015.
O antigo BES poupa 750 mil euros anuais com o final do contrato publicitário com o futebolista, cujos direitos de imagem estão agora nas mãos do empresário Peter Lim. O Novo Banco dispensou assim Cristiano Ronaldo, segundo o Correio da Manhã.
economistas Em colaboração com Project Syndicate
  • O acordo alcançado em Viena para controlar as actividades nucleares do Irão enfureceu os belicistas. Os cidadãos de todo o mundo deviam apoiar o esforço corajoso do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, para os vencer, tendo em mente o facto de que os signatários não incluem apenas os Estados Unidos, mas todos os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas, mais a Alemanha.
  • É suposto que os decisores políticos da actualidade abracem as virtudes dos grandes dados, persigam implacavelmente as métricas quantitativas e, em seguida, sigam o caminho que estas poderosas ferramentas supostamente indicam. No entanto, se há uma coisa que a crise grega deixou claro é a importância do factor humano nas negociações. As pessoas e as suas personalidades, e a forma como lidam umas com as outras, podem fazer com que pequenas dívidas pareçam dívidas inservíveis ou que grandes dívidas desapareçam com um aperto de mão.
  • A crise de migração na Europa expõe uma falha fundamental, se não uma gigantesca hipocrisia, no debate em curso acerca da desigualdade económica. Ou não deveria um verdadeiro apoio progressista garantir oportunidades iguais para todas as pessoas do planeta, e não apenas para aqueles que entre nós tiveram a sorte de nascer e crescer em países ricos?
  • Numa altura em que decorrem as assembleias-gerais anuais das empresas públicas, uma questão persistente é a falta de um verdadeiro diálogo entre os responsáveis das empresas e o público em geral. Em vez de um debate robusto e da discussão entre investidores, executivos, a força de trabalho e a comunidade em geral, a conversa parece ter lugar em diferentes silos, com um grupo sentado em torno da mesa de reuniões do conselho de administração e um outro reunido à volta da mesa da cozinha.
  • Em poucas semanas, os líderes dos Estados Unidos e da China vão encontrar-se em Washington para o seu "diálogo estratégico" anual. Tendo em conta as tensões crescentes no Mar do Sul da China, este diálogo está a assumir cada vez mais importância.
As bolsas europeias estão em alta, animadas pela apresentação de resultados de várias cotadas. Já a moeda única europeia está em queda à espera do fim da reunião da Fed e o petróleo abrandou a descida.
00:01 | Bolsa
Está lançada a terceira investigação aos mercados chineses perante as fortes quedas das acções. Mas com cada vez menos investidores, há margem para que a bolsa continue a afundar.
00:01 | Petróleo
O petróleo desvalorizou mais de 20% desde o último pico, entrando em mercado "urso". O abrandamento da China e o aumento das reservas nos EUA levaram o Brent a seguir o caminho do West Texas Intermediate.
dossier Weekend
Irão: Uma nova era
Libertado das sanções (as militares ainda vão continuar), o Irão pode agora escoar o seu petróleo e gás e fazer crescer a sua pujante economia. O país tem agora quase tudo para se afirmar como uma potência regional e pode, em breve, tornar-se um dos novos BRICS.
pub

 

pub

29
Quarta-feira
Julho 2015