Conheça a primeira página do Negócios
A primeira página do Negócios, o acesso
ao ePaper
Tesouro espanhol colocou um total de 5,56 mil milhões de euros em emissões a três, cinco e dez anos, tendo acordado as taxas de juro mais baixas de sempre em todos os prazos.
00:01 | Economia
CGA já não aplica cortes cumulativos nas pensões mas ainda não devolveu o dinheiro retido desde Janeiro
A despesa do Estado com subsídios de desemprego diminuiu, até Março, quase 13%. Já os encargos com pensões aumentaram. As contribuições para a Segurança Social estabilizaram quando comparadas com o ano passado.
09:22 | Bolsa
O principal índice nacional segue a ganhar de forma mais definida, suportado pela inflexão da banca face ao início da sessão e pela PT que avança mais de 1%.
No arranque para o último mandato, Ulrich deixa a sucessão nas mãos dos accionistas e aponta à melhoria da rentabilidade da operação doméstica após seis anos "muito exigentes".
23 de Abril | Banca & Finanças
O Banco BPI registou prejuízos de 104,8 milhões de euros no primeiro trimestre, contra lucros de 40,5 milhões em Março do ano passado. As perdas resultaram das menos-valias de 102 milhões registadas na venda de dívida pública portuguesa e italiana. A margem financeira também caiu.
A devolução pelo BPI dos 420 milhões de euros de obrigações subordinadas de conversão contingente ('CoCo bonds') subscritas pelo Estado é um sinal de "regresso à normalidade", afirmou o conselheiro delegado do CaixaBank, que controla 42,6% do banco português.
A General Electric estará a ponderar comprar a Alstom, o que está a provocar uma subida acentuada das acções da companhia francesa. A Alstom diz não ter qualquer informação sobre o assunto.
23 de Abril | Ajuda Externa
Parceiros sociais perceberam que a troika anunciou uma avaliação do programa por uma “entidade independente”, mas Fundo diz que se tratou de um mal entendido.
00:01 | Lei Laboral
Governo diz que não são necessárias mais medidas para ajustar salários. UGT admite acordo tripartido no pós-troika sobre horas extra, mas exige novas compensações.
23 de Abril | Finanças Públicas
Primeiro-ministro quis combater mitos que envolvem período de resgate português. Um deles é o de que seria possível não cortar salários e pensões. Um aspecto que contrariou depois de Cavaco Silva ter defendido que cortes sobre Função Pública e sistema de pensões foram "excessivos". Para lutar contra outro mito, atacou o PEC IV de Sócrates.
00:10 | Economia
A Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) estima que a valorização do euro tenha impedido que a dívida pública aumentasse mais 700 milhões em 2013, além da subida que já se verificou.
23 de Abril | Conjuntura
O BBVA baixou em duas décimas as previsões de crescimento da economia portuguesa no primeiro trimestre do ano devido ao desempenho negativo da produção industrial durante o mês de Fevereiro.
09:54 | Indústria
A venda do "ferryboat" pelos Estaleiros Navais de Viana do Castelo vai resultar, sempre, em prejuízo, mesmo que seja ao preço mais elevado.
O contrato de concessão do terminal de cruzeiros de Lisboa deverá ser assinado em Junho pela Administração do Porto de Lisboa e o consórcio vencedor do concurso, noticiou o "Diário Económico".
09:31 | Energia
A Galp Energia está a ser alvo de uma investigação por parte da Autoridade da Concorrência na área do gás de garrafa, noticiou esta quinta-feira, o "Diário Económico".
Publireportagem
Ser o Primeiro significa reinventar a forma de ver Televisão. Agora, e pela primeira vez na História, já é possível ter uma experiência de visualização com um formato natural, totalmente adaptado à vista humana. Mais do que uma Evolução, sujeitar a forma do equipamento ao sonho humano significa uma Revolução
PUBLICIDADE
Forma de saída do programa da troika continua a centrar as atenções a nível interno. Nos mercados, contudo, "os investidores dão-nos a entender que esta questão se tornou, para eles, menos importante", diz o presidente do IGCP, João Moreira Rato, em entrevista ao Negócios após o primeiro leilão de dívida a longo prazo desde 2011.
10:00 | Mercados
Responsável pela estratégia em dívida pública europeia do Crédit Agricole diz ao Negócios que Portugal deve optar pela “saída limpa” do programa de ajustamento. Se for necessário, no futuro, o programa cautelar continuará disponível.
23 de Abril | Finanças Públicas
Conheça os 10 riscos apontados pelo Fundo Monetário Internacional no relatório sobre a 11ª avaliação do programa de ajustamento português.
23 de Abril | Banca & Finanças
Há meses que a sociedade que ficou com os activos tóxicos do BPN diz querer concretizar a venda de moedas do Euro 2004 no mais curto prazo possível. A Parups espera aval de Carlos Costa para conseguir aliená-las e reduzir dívida com a CGD.
23 de Abril | Indústria
O ministro da Economia já calça “made in” Portugal. Depois da confissão polémica de há pouco mais de um mês – calçava sapatos estrangeiros quando visitava “stands” nacionais na maior feira mundial do sector, em Milão -, Pires de Lima voltou a elogiou, esta quarta-feira, a indústria portuguesa de calçado, e rematou: “Até eu já tenho sapatos portugueses!”
23 de Abril | Bolsa
Empresa deverá encaixar 20 mil milhões de dólares com a estreia em bolsa. Processo pode arrancar ainda este mês.
Editorial
  • André Veríssimo
    Abril de 2012. Os economistas do Citigroup divulgam um relatório onde afirmam que Portugal enfrenta um perdão de 50% na dívida, que atirará o "rating" para o fundo do balde do "lixo". Abril de 2014. Portugal faz o primeiro leilão de obrigações de longo prazo, operação que marca a normalização do acesso aos mercados. Sem que tenha havido perdão, ou novos cortes na classificação de risco.
  • Helena Garrido
    Muitos dos textos que hoje podemos ler livremente não estariam publicados, vítimas do lápis azul. No Negócios como noutros jornais. O valor da liberdade tem de ser sistematicamente relembrado. Porque só se valoriza aquilo que conhecemos como perda. A paz depois da guerra, a liberdade depois da ditadura.
  • Helena Garrido
    Muito menos compras, muito mais poupança. Muito menos lucros em sectores como os da electricidade, muito mais liberdade de despedir e de reduzir salários. Em jeito de alerta para o futuro, é a receita do FMI para Portugal garantir a prosperidade sem caminhar para um novo pedido de ajuda externa, agora que está a sair da terceira intervenção em quatro décadas.
  • André Veríssimo
    A pressão externa na atmosfera em que se movimenta o Governo nunca foi tão baixa. Seja a pressão da troika, que está de partida. Seja a dos mercados, onde as taxas de juro estão em mínimos históricos. Talvez esteja nesta descompressão o motivo para os assomos de arrogância e o desnorte a que se tem assistido nas últimas semanas.

Banco Popular é o que exige a margem mais baixa do sector, no preçário. Mas é o BIC que ganha nas simulações. Entre os grandes, o BPI é o mais barato.
O diferendo entre a Portugal Telecom e a Unitel pode acabar em tribunal, noticia esta quinta-feira o semanário "Sol", caso a empresa portuguesa não responda à carta enviada por Isabel dos Santos.
00:32 | Bolsa
O célebre investidor e presidente da Berkshire Hathaway fala, com Betty Liu da Bloomberg TV, sobre o que pensa dos títulos tecnológicos.
23 de Abril | Economia
Nouriel Roubini considera que os "riscos económicos, financeiros e geopolíticos mundiais estão a mudar". Se alguns têm agora uma menor probabilidade de acontecer, outros tornaram-se mais prováveis e importantes. Conheça os seis (novos) riscos identificados pelo economista.
economistas Em colaboração com Project Syndicate
  • Se houvesse uma Segunda Guerra Fria, como aparenta ser cada vez mais plausível, a Rússia seria a maior prejudicada economicamente no longo prazo. A União Europeia pode, seguramente, sobreviver sem as importações de gás natural russo, mesmo com um corte total do abastecimento.
  • Os riscos económicos, financeiros e geopolíticos mundiais estão a mudar. Alguns riscos têm agora uma menor probabilidade de acontecer – mesmo que não estejam totalmente extintos. Outros tornaram-se mais prováveis e importantes.
  • Ao longo dos últimos cinquenta anos, a Coreia do Sul tem assistido a um progresso económico considerável, com o rendimento per capita a aumentar de apenas 80 dólares, em 1960, para mais de 22 mil dólares, no ano passado.
  • Os efeitos das alterações climáticas que já aconteceram estão a espalhar-se significativamente e a afectar a agricultura, saúde humana, ecossistemas terrestres e marítimos, recursos hídricos e algumas indústrias. Os efeitos podem ser vistos dos trópicos aos pólos, das pequenas ilhas aos grandes continentes.
  • Com o atenuar da crise da dívida na Europa, outro desastre económico parece estar a aproximar-se – o preço da energia. Desde o início dos anos 2000, os preços da electricidade para as indústrias europeias quase duplicaram, e as empresas pagam o dobro de gás em relação às congéneres norte-americanas. Estarão as ambiciosas políticas climáticas – que procuram aumentar os custos das "más" fontes de energia – a destruir a base industrial da região?
00:01 | Economia
A entidade responsável pela organização dos concursos para dirigentes no Estado alterou os seus estatutos internos, aditando um artigo que passa a dizer expressamente que estes procedimentos são sigilosos.
23 de Abril | Tecnologias
Apple vendeu 43,7 milhões de “smartphones”, depois de ter celebrado um acordo com a maior operadora móvel chinesa. Tecnológica aumentou a remuneração aos accionistas e anunciou um “stock split”.
23 de Abril | Tecnologias
A rede social liderada por Mark Zuckerberg segue a disparar mais de 4% na negociação fora do mercado regular, animada pelos resultados apresentados após o fecho das bolsas.
pub
pub

24
Quinta-feira
Abril 2014
    CEO Forum 2014

    negócios opinião