Conheça a primeira página do Negócios
A primeira página do Negócios, o acesso
ao ePaper
Quem são os responsáveis pelo investimento de 897 milhões de euros da Portugal Telecom em dívida de sociedades do Grupo Espírito Santo, entretanto falidas? Esta é uma das perguntas que Granadeiro terá de responder na comissão de inquérito ao BES. Acompanhe aqui a audição do ex-presidente da PT.
18:41 | Comércio
A Jerónimo Martins encerrou o exercício passado com um crescimento de 7,2% das vendas consolidadas, para 12,7 mil milhões de euros. Lucros e EBITDA decresceram no período.
16:46 | Bolsa
Numa sessão de perdas generalizadas, as quedas dos pesos pesados levaram a praça lisboeta a desvalorizar acima de 1,5%. A EDP caiu mais de 3%, enquanto BPI, Galp e Mota-Engil recuaram mais de 2%. A Jerónimo Martins desvalorizou perto de 2%.
O presidente do organismo que gere a dívida pública avança estimativa das compras ao abrigo do programa de Expansão Quantitativa. Amanhã Mario Draghi deverá dar mais detalhes sobre o programa de estímulo que chega ao terreno este mês.
11:05 | Obrigações
A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) vai emitir este ano mais quatro mil milhões de euros em Obrigações do Tesouro (OT) do que o previsto. A revelação foi feita por Cristina Casalinho esta quarta-feira, no Parlamento, tendo a presidente do IGCP revelado ainda que Portugal vai usar parte da almofada financeira para colmatar o montante usado no reembolso antecipado ao Fundo Monetário Internacional.
11:08 | Obrigações
A Grécia voltou aos mercados numa operação de financiamento de curto prazo. Colocou todo o montante pretendido, com a procura a superar a oferta, mas a taxa aumentou face à última operação.
16:05 | Europa
O Governo irlandês pretende que os emigrantes que saíram da Irlanda durante os anos de vigência da crise regressem ao país, designadamente os jovens mais qualificados. “Nós queremos que as pessoas possam regressar a casa. Precisamos dessas pessoas aqui e iremos recebê-las bem”, disse o primeiro-ministro Enda Kenny.
O presidente dos CTT, Francisco Lacerda, afirmou esta quarta-feira, 4 de Março, na apresentação dos resultados de 2014 que os correios estão a olhar para o ActivoBank e que irão "trabalhar nessa frente".
17:02 | Empresas
OS CTT terminaram o ano passado com um lucro de 77,2 milhões de euros, mais 26,5% do que o valor obtido em igual período do ano passado.
18:17 | Empresas
A empresa liderada por Isabel Vaz reportou um resultado líquido de 18,1 milhões de euros no ano passado e rendimentos operacionais de 401,6 milhões.
Uma das ambições do Governo é conseguir atrair 2% dos turistas alemães para visitarem Portugal, indicou esta quarta-feira aos jornalistas o vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, em visita à ITB-Feira Internacional de Turismo de Berlim, na Alemanha.
16:35 | Automóvel
A Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting revelou um forte crescimento do financiamento especializado durante o ano passado. O renting destacou-se ao registar uma taxa de penetração acima de antes da crise.
PUBLICIDADE
20:09 | Política
O jornal Expresso avança que o primeiro-ministro viu serem-lhe instaurados cinco processos pelo fisco entre 2003 e 2007, que somados perfazem um total de quase 6 mil euros. Até ao momento Passos não se pronunciou sobre estes casos relatados pelo jornal.
16:55 | Justiça
A Polícia Judiciária deteve dois funcionários do Instituto da Segurança Social, dois técnicos oficiais de contas e um advogado suspeitos de corrupção. Investigações ainda estão em curso.
17:38 | Aviação
Comprar passagem aérea entre Lisboa e Porto a este preço recorde só vai ser possível esta quinta-feira, 5 de Março, durante algumas horas. A companhia quer celebrar o voo adicional entre as duas cidades.
18:40 | Aviação
A companhia vai abandonar as ligações à Horta e ao Pico, que passarão a ser exploradas em exclusivo pela parceira SATA. Nos voos para Terceira e Ponta Delgada, a TAP não exclui eventuais tarifas promocionais.
15:49 | Energia
O primeiro-ministro português vai reunir-se esta tarde em Madrid com os seus homólogos espanhol e francês, e ainda com o presidente da Comissão Europeia, para debater as interconexões da Península Ibérica com o resto da Europa. A Grécia poderá estar na agenda.
Um professor grego, um britânico, um diplomata alemão, no meio de uma dezena de académicos e políticos, estiveram esta manhã, a convite de Eduardo Paz Ferreira, a fazer o ponto de situação da Grécia e da Europa, um mês depois da vitória do Syriza. Foi um debate com muitas linhas, mas talvez Correia de Campos tenha traçado a bissectriz (im)possível.
14:50 | Zona Euro
O presidente da Comissão Europeia e a chanceler alemã consideraram hoje prematuro falar dum eventual terceiro resgate à Grécia, sublinhando que o importante é concluir o actual, no quadro do acordo alcançado do Eurogrupo da semana passada.
Editorial
  • André Veríssimo
    Ao terceiro dia Pedro Passos Coelho optou pela estratégia da vitimização para responder ao caso das dívidas à Segurança Social. Trouxe a tese de um ataque pessoal à sua vida privada, motivado pelo desespero da oposição, incomodada com uma vitória supostamente mais incerta nas próximas eleições.
  • Helena Garrido
    Os catalães do CaixaBank não conseguem controlar o BPI sem a aprovação da angolana Isabel dos Santos. Numa proposta de fusão com o BCP, seria Isabel dos Santos que nada conseguiria fazer sem o CaixaBank. E assim se bloqueariam um ao outro sem conseguirem sair do mesmo sítio se nada tivessem conversado antes. Estranha estratégia esta, a de Isabel dos Santos, que parece mais destrutiva do que construtiva.
  • André Veríssimo
    Paulo Núncio achou que fazia um brilharete quando, na sexta-feira, anunciou aos deputados, em primeira mão, que depois de intensas diligências junto das autoridades fiscais francesas, o Governo conseguira naquele dia a lista dos contribuintes alegadamente com contas no HSBC.
19:05 | Bolsa
A Agroop, uma "start-up" portuguesa, está a desenvolver uma ferramenta digital destinada aos agricultores. Para obter o financiamento necessário, recorreu ao "crowdfunding" através da plataforma da Seedrs.
00:01 | Dividendos
Está a chegar a altura em que as empresas revelam qual a remuneração a entregar aos accionistas. A maioria vai elevar o valor, contribuindo para um aumento do "bolo" total. E para que, apesar da subida da bolsa, a rendibilidade dos dividendos seja elevada.
19:14 | Angola
A agência de notação financeira Moody's cortou o "outlook" para a dívida soberana de Angola, devido aos riscos económicos decorrentes da descida dos preços do petróleo. O rating soberano mantém-se em ‘Ba2’.
Em entrevista ao El País, o presidente da Comissão Europeia admite que partidos como o Syriza analisam de forma "realista" a situação, mas quando vencem eleições são "incapazes de cumprir as promessas". Mais uma vez Juncker defende que a troika não foi "suficientemente respeitosa" com os países resgatados. E diz que a "integração europeia está ameaçada".
11:26 | Empresas
As feiras de emprego são um momento aguardado pelos alunos das Faculdades de Economia e Gestão porque permitem um contacto directo com as empresas. Para os empregadores também é uma forma de conhecerem os candidatos aos estágios e programas para "trainees". O Negócios foi visitar as feiras da Universidade Católica e da Universidade Nova de Lisboa.
economistas Em colaboração com Project Syndicate
  • Apesar do progresso em muitas sociedades, em quase todos os locais as mulheres ainda sofrem de níveis significativos de discriminação. Mesmo em países onde a igualdade de género avançou mais, as mulheres são sobre-representadas nos empregos que remuneram menos e sub-representadas nas posições hierárquicas superiores dos sectores público e privado e são as receptoras, na maior parte dos casos, de violência doméstica.
  • Em Dezembro, revelei os primeiros resultados aos quais chegou a Revista sobre a Resistência Antimicrobiana, que desenvolvi. As notícias não foram boas: as infecções resistentes já custaram mais de 700 mil vidas por ano. A menos que algo seja feito, a resistência antimicrobiana vai matar dez milhões de pessoas por ano até 2050 – mais do que o número de pessoas que actualmente morrem de cancro num ano. Terá também um custo acumulado de pelo menos 100 biliões de dólares, mais de 1,5 vezes o PIB mundial anual actual.
  • Em 2009, uma nova possibilidade foi apresentada ao mundo quando o G-20, o conjunto dos maiores países desenvolvidos e das principais economias emergentes, e que até então não tinha conseguido deixar uma marca significativa no cenário internacional, se reuniu em Pittsburgh para formular uma resposta à crise financeira mundial. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, consciente de que o G-7 já não poderia assegurar por si só a supervisão da economia mundial, liderou a cimeira que designou o G-20 como o principal organismo de coordenação da política económica mundial. Foi um ponto alto da liderança americana.
  • A política do presidente russo Vladimir Putin relativamente aos "vizinhos estrangeiros" do seu país e ao ocidente tem sido gravemente mal interpretada. Em vez de se focarem em padrões geopolíticos mais alargados – em particular o efeito da crise financeira 2007-2008 nas políticas globais – os comentadores têm caracterizado a política do Kremlin como um psicodrama que pode apenas ser entendido através de uma profunda exploração da alma russa. O resultado tem sido um conjunto de equívocos desenfreados acerca daquilo que levou à mudança de Putin, do que parecia uma postura moderna, conciliatória e até pró-ocidente para um revisionismo agressivo.
  • A questão sobre como pode o mundo terminar com a pobreza extrema e melhorar o bem-estar das pessoas vai assumir uma nova urgência em 2015, à medida que os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio – os propostos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável – são finalizados.
Isabel dos Santos apresentou uma contraproposta à OPA lançada pelo CaixaBank ao BPI. Mas o que quer a empresária angolana? Celso Filipe, subdirector do Negócios explica o que está em cima da mesa.
Mário Leite Silva dá o exemplo da Nos para defender que é possível levar a "bom porto" uma fusão entre o BPI e o BCP. O líder da Santoro, que detém 18,6% do BPI, diz que esta opção assegura "uma gestão portuguesa e independente" do futuro banco.
pub

pub

4
Quarta-feira
Março 2015
    Documentos Negócios
    consulte ou faça download