Conheça a primeira página do Negócios
A primeira página do Negócios, o acesso
ao ePaper
17:15 | Aviação
O Governo vai invocar o interesse público da privatização da TAP para contestar a suspensão do processo, na sequência da providência cautelar interposta pela Associação Peço a Palavra, prevendo manter o calendário do processo.
17:11 | Zona Euro
Alexis Tsipras está a caminho de Bruxelas onde estará pronta uma proposta comum do FMI e dos pares europeus com metas menos exigentes mas que Atenas ainda rejeita. Berlim permanece cautelosa. Já Hollande não exclui um acordo "nas próximas horas".
16:45 | Bolsa
A bolsa de Lisboa encerrou pela segunda sessão consecutiva em terreno positivo. O PSI-20 somou perto de 1% impulsionado pelos ganhos do BCP e da Nos. No resto da Europa, o sentimento é igualmente de ganhos.
A Vodafone foi a única operadora que aumentou a quota de clientes no serviço de televisão paga no primeiro trimestre de 2015. A Nos continua a liderar o segmento seguida pela Meo. A fibra óptica impulsionou o número de subscritores do serviço que até Março somava 3,4 milhões de clientes.
O BCE manteve as previsões de crescimento para a Zona Euro, mas diz que esperava recuperação um pouco mais forte. Abrandamento das economias emergente prejudica. Previsões para inflação e crescimento mantiveram-se quase inalteradas.
O acordo entre credores e a Grécia tem de garantir o crescimento e a justiça social, mas também a sustentabilidade orçamental e a estabilidade financeira. Estas são condições do BCE para um "acordo forte".
As bolsas europeias valorizaram, beneficiando da expectativa em torno de um acordo entre a Grécia e os parceiros da Zona Euro. O euro disparou, beneficiando também do optimismo para a economia da região, tornando mais barato o petróleo que recua mais de 1%.
15:59 | Câmbios
A moeda única europeia chegou subir mais de 1% depois do BCE ter divulgado as novas previsões para a Zona Euro, afastando os receios de travagem brusca da economia.
12:33 | Economia
  A ministra das Finanças apelou hoje, em Paris, para que haja "uma mensagem coordenada" ao nível nacional e europeu para explicar às populações "por que razão as políticas defendidas e implementadas são boas".  
O desemprego voltou a diminuir, em Abril, na Zona Euro, recuando para mínimos de mais de três anos. Portugal, cuja taxa se encontra em mínimos de Agosto de 2011, continua a ter a quarta taxa mais elevada entre os membros do euro.
A nova seguradora Caravela, integralmente detida por capitais portugueses, anunciou hoje estar atenta ao mercado e a acompanhar todas as companhias que estão à venda, embora o objectivo principal seja crescer organicamente.  
14:43 | Bolsa
As praças norte-americanas iniciaram o dia no verde numa altura em que há expectativas reforçadas de que a Grécia e os credores possam chegar a acordo. Ainda a apoiar o sentimento positivo dos investidores está o aumento dos postos de trabalho nos EUA em Maio.
14:45 | Petróleo
O preço do barril está a ser pressionado pela possibilidade da OPEP não mexer nas suas quotas de produção, actualmente acima da procura no mercado. Ao mesmo tempo, o Irão anunciou que pretende aumentar a sua produção, se as sanções internacionais forem levantadas.
09:47 | Energia
As contas da EDP deverão voltar a ser afectadas este ano, tal como em 2014, com o impacto da seca na produção hidroeléctrica no Brasil. António Mexia garante que a companhia está a tomar medidas para limitar o impacto.
12:06 | Indústria
O montante obtido no novo contrato de financiamento bancário servirá para fazer face à eventual não colocação de emissões ao abrigo do Programa de Papel Comercial.  
13:12 | Transportes
  A Fectrans agendou para 18 de Junho aquele que será o sétimo dia de greve este ano, que volta a ter como motivo a subconcessão da empresa pública de transportes.
Os investidores vão estar de olhos postos em Bruxelas onde as instituições internacionais vão apresentar um plano à Grécia. Em Frankfurt, não deverá haver mexidas nas taxas de juro, mas os mercados vão estar atentos às palavras de Mario Draghi.
PUBLICIDADE
16:06 | Economia
A fortuna avaliada em 71,5 mil milhões de dólares permitiu ao dono e fundador da Inditex tornar-se no segundo homem mais rico do mundo, ao ultrapassar Warren Buffett no ranking da Bloomberg.
13:11 | Transportes
Depois das telecomunicações, também o sistema bancário prepara-se para bloquear a actividade da tecnológica em Portugal, dando cumprimento à decisão do tribunal lisboeta que deu razão aos taxistas.
14:35 | Desporto
A Interpol colocou seis dirigentes e associados da FIFA na lista dos mais procurados. Entretanto, Joseph Blatter já estará a ser investigado pelas autoridades norte-americanas.
16:59 | Tecnologias
A tecnológica norte-americana anunciou a recolha voluntária, com possibilidade de reembolso, das colunas Beats Pill XL. No sítio da Apple é explicado que em “casos raros” as baterias destas colunas podem “representar risco de incêndio”.
12:38 | Justiça
O processo de aprovação dos estatutos dos magistrados judiciais e do Ministério Público está atrasado porque as propostas apresentadas ao Governo contêm valores de aumentos muito elevados que "não têm correspondência com a realidade" e teria um impacto orçamental de 32 milhões de euros.
15:37 | Media
Os grupos parlamentares chegaram a consenso para a redacção do novo diploma sobre a lei da transparência dos media que deverá ser aprovado ainda este mês. Esta quarta-feira o PSD, CDS-PP, PS e CDU aprovaram praticamente todas as alterações do decreto-lei. O Bloco de Esquerda não esteve representado.
11:15 | LEX
A Comissão Europeia lançou um programa chamado "Legislar Melhor". A medida é necessária e não causa estranheza a quem lida com leis em Portugal. A razão é simples, dizem: legisla-se muito e muitas vezes mal.
11:23 | LEX
Sete anos director da Faculdade de Direito de Lisboa, Eduardo Vera-Cruz vai liderar um novo curso nesta área do saber, agora na Universidade Europeia. "Tenho uma profissão de fé no ensino público, mas é preciso que o ensino privado venha questionar e dar alternativas", diz.
Editorial
  • André Veríssimo
    Além de um zeloso vigilante do comportamento fiscal alheio, com o E-fatura o Governo quer fazer de cada português um contabilista. É o contribuinte, e não o Estado, que passa a ficar com o ónus de garantir a validade das facturas que dão direito às deduções fiscais. O que escancara a porta à desigualdade no pagamento de impostos.
  • Helena Garrido
    O que já teríamos feito aos nossos euros se estivéssemos no lugar dos gregos? O óbvio. Já não é preciso haver filas à frente dos bancos para se tirar o dinheiro de um país. A Grécia, como espaço geográfico, já saiu do euro. Os gregos não querem deixar de ter a moeda única e todos os que têm euros já os levaram para fora do país.
  • Nuno Carregueiro
    Chegou a hora da PT voltar a mudar, agora como filial de uma multinacional francesa. Para o bem dos seus clientes, concorrentes, fornecedores e economia portuguesa em geral, é importante que a Altice consiga devolver à PT o estatuto que esta já teve. Que acabe com os maus vícios do passado e tire partido do muito de positivo que persiste na empresa.
De acordo com o estudo do Pew Research Center, 55% do eleitorado do Reino Unido quer continuar na UE, o que representa um aumento de 5 pontos face a 2014 e um aumento de 9 pontos em relação a 2013. Este estudo mostra que 36% dos britânicos querem abandonar a UE.
02 de Junho | Banca & Finanças
O ainda vice-chairman e presidente executivo da Inapa apresentou ontem, 1 de Junho, a renúncia aos cargos que ocupa na papeleira. A renúncia produz efeitos a partir do fim do mês.
O ex- presidente da PT Portugal enviou uma mensagem de despedida aos trabalhadores da PT no mesmo dia em que foi concluída oficialmente a compra da empresa pela Altice. O gestor citou J. F. Kennedy e incitou os "colegas" a colocarem as suas competências ao serviço da empresa.
Se as empresas portuguesas forem capazes de se posicionar nas fases que agregam mais valor, podem controlar toda a cadeia de valor sem necessidade de desenvolverem todas as actividades.
02 de Junho | Autarquias
Estudo elege Lisboa como a melhor cidade para viver, para visitar e para fazer negócios. Descubra em que lugar está o seu município neste ranking.  
economistas Em colaboração com Project Syndicate
  • A campanha anti-corrupção lançada pelo presidente chinês Xi Jinping, que já derrubou muitos "tigres" de alto nível no governo, tem sido amplamente elogiada como uma componente fundamental das profundas reformas estruturais de que a China precisa para construir uma economia de mercado mais sustentável e inclusiva. Mas muitos temem que num país onde a actuação dos funcionários públicos é muito importante para o crescimento económico, eliminar a corrupção possa minar a prosperidade.   
  • Com as negociações entre a União Europeia e os Estados Unidos sobre o Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP, na sigla inglesa) a encaminharem-se para um acordo final, os opositores do acordo estão a tornar-se mais sonantes.
  • As iniciativas relacionadas com a saúde não só podem salvar vidas, como também podem transformá-las, pelo que deveriam fazer parte da nova agenda para o desenvolvimento mundial.
  • É altura para serem feitos julgamentos – literalmente nos tribunais – a um número crescente de democracias asiáticas. A lista de grandes líderes políticos nacionais na região que enfrentaram, ou estão prestes a enfrentar, acusações criminais cresceu tanto que é plausível duvidar se a própria democracia pode sobreviver em vários destes países.
  • Um dos maiores desafios que a economia europeia enfrenta é a falta de liquidez nos seus mercados de capitais. Desde a crise financeira mundial de 2008, um enorme número de novas regras foram impostas. De modo a facilitar o investimento de longo prazo que a Europa precisa desesperadamente, seria prudente reavaliar o ambiente regulatório mais amplo que emergiu durante os últimos seis anos.
Os primeiros passos da Altice enquanto dona da PT Portugal vão passar por reunir com os quadros do grupo e analisar todos os contratos de serviços para reduzir custos. A nova equipa de administração deverá ser constituída por gestores da casa.
A guerra de preços, a manutenção da liderança, a consolidação do sector e a procura por activos de conteúdos televisivos são alguns dos desafios que os novos donos da PT Portugal vão enfrentar quando assumirem a gestão da dona do Meo.
pub

 

pub

3
Quarta-feira
Junho 2015