Conheça a primeira página do Negócios
A primeira página do Negócios, o acesso
ao ePaper
Os familiares directos dos antigos administradores do BES, designadamente os membros da família Espírito Santo, que provarem que os fundos que tinham depositados na instituição eram fruto do seu trabalho vão recuperar o seu dinheiro.
O saldo dos depósitos disparou em 2.176 milhões de euros no mês passado. A fuga de produtos com maior risco, perante a crise na banca, levou os portugueses a procurarem refúgio, mas o dinheiro ficou à ordem.
O presidente da APS diz que os portugueses precisam de aumentar a poupança. As seguradoras são uma alternativa à banca, oferecendo produtos "mais rentáveis". As taxas podem descer, mas o compromisso é pagar mais do que inflação.
Ao contrário do que se previa à entrada em 2014, as obrigações continuam a registar ganhos. Mesmo a dívida dos países do centro está a mostrar ser um dos melhores investimentos do ano. As razões? O BCE e a geopolítica.
00:01 | Comércio
O grupo Inapa terminou o primeiro semestre do ano com mais de 95% das vendas realizadas fora do país de origem. A Turquia, onde comprou a Korda há cerca de um ano, movimenta o dobro da operação portuguesa, assegura José Morgado, CEO da cotada, em entrevista ao Negócios.
28 de Agosto | Comércio
O grupo Nova Expressão decidiu interpor uma providência cautelar à decisão accionista de restringir os direitos de voto, que, na prática, foi a solução encontrada para evitar que o Estado lançasse uma OPA sobre a Inapa.
28 de Agosto | Resultados
Os prejuízos da Cimpor caíram de 83,8 milhões de euros, no primeiro semestre de 2013, para 2,2 milhões de euros no mesmo período deste ano. As vendas da empresa subiram 10,8% entre Janeiro e Junho.
28 de Agosto | Mercados
No dia em que a NATO confirmou a entrada de mil militares russos na Ucrânia, através do Mar de Azov, as bolsas dos Estados Unidos fecharam em terreno negativo. O aumento da tensão naquela zona do Globo está a deixar os investidores ansiosos e acabou por anular o efeito positivo dos números do PIB norte-americano.
28 de Agosto | Mercados
As principais praças europeias também fecharam no vermelho. Os investidores estão preocupados com a situação no Leste da Ucrânia. Kiev acusa a Rússia de "invadir" o país, enquanto Moscovo nega e qualifica como "falsas" as acusações ucranianas.
PUBLICIDADE
É a primeira cimeira a ter lugar num mês de Agosto. Na agenda está a escolha de dois altos cargos que acompanharão a entrada em funções, em Novembro, da nova Comissão de Juncker. Putin é o "convidado" que ninguém convidou.
28 de Agosto | Mundo
Mais de mil militares russos invadiram a Ucrânia, através do Mar de Azov, dando entrada no porto da cidade de Novoazovsk, afirma a NATO sustentada em imagens de satélite. Oficiais norte-americanos confirmam a informação enquanto o Kremlin continua a negar qualquer envolvimento. Washington vai enviar forças militares para a Europa de Leste e a Europa planeia novas sanções económicas contra Moscovo. Conselho de Segurança reuniu de emergência.
28 de Agosto | Desporto
O Benfica irá defrontar o Zenit e o Mónaco e reencontra o Bayer Leverkusen, clube que eliminou há duas épocas na Liga Europa. O Porto irá deslocar-se a leste para jogar contra o Shaktar de Donetsk e o Bate Borisov e, por fim, enfrentará os bascos do Athletic de Bilbao. Já o Sporting jogará contra o Chelsea de José Mourinho, os alemães do Shalke 04 e os eslovenos do Maribor.
28 de Agosto | Poderosos 2014
Angela Merkel, Chefe do governo da Alemanha desde 2005, é a 7.ª mais poderosa da economia
28 de Agosto | Verão
Quatro amigos ligados à comunicação, ao marketing e à música aventuraram-se há dois anos na restauração. No quiosque de Campo de Ourique criaram um conceito de proximidade que vão replicar este Outono em Santos.
Editorial
  • Helena Garrido
    A saída da troika já está a mostrar o que vale, mesmo a tempo da gestão do tempo eleitoral. Os apertos orçamentais começam a ser mais suaves, com sinais de entrada no princípio do fim da austeridade. Assim se compreendem as correcções às contas públicas deste ano apresentadas pelo Governo. Há uma espécie de milagre de multiplicação dos pães, com muito mais receita e muito menos corte na despesa pública.
  • André Veríssimo
    Ainda a fusão entre a Portugal Telecom e a Oi não está formalmente fechada, já a operadora brasileira avança para nova operação de concentração, agora no Brasil. Assim o exige a guerra em curso no mercado local de telecomunicações. Bem sucedida, a operação permitirá à operadora liderada por Zeinal Bava dar o salto. Caso falhe, verá cerceadas as suas ambições.
  • Helena Garrido
    A combinação europeia de políticas económicas está errada e os resultados começam a estar à vista. A ameaça de deflação, a mais grave das crises, reforça-se e começamos a assistir à formação de uma bolha financeira. Infelizmente para todos nós, a correcção das políticas parece impossível. Está a esbarrar com as diferenças de valores entre os países, um fosso que se vai cavando e pode acabar com a mais importante construção política do último século.
28 de Agosto | Europa
Mario Draghi foi aplaudido pelos italianos e franceses e desvalorizado pelos alemães. Maria Luís Albuquerque diz que as interpretações diversas se justificam pela "arte cultivada pelos banqueiros centrais" de falarem sem se comprometer. Mas ela própria foi cuidadosa.
28 de Agosto | União Europeia
O Presidente francês recorda que a Europa passa por uma "recuperação muito débil" e, por este motivo, alerta: "A Europa está ameaçada por uma muito longa e, possivelmente, interminável estagnação, se não tomarmos medidas."
28 de Agosto | Autarquias
Entre as 26 câmaras que, no final de 2013, podiam aceder ao Fundo de Apoio Municipal, 21 mudaram de presidente nas últimas autárquicas. Lei de limite de mandatos e penalização da gestão podem ser algumas das causas.
28 de Agosto | Banca & Finanças
O BES contaminou a percepção dos clientes da banca como um todo. A confiança no sector ainda existe, mas "ficou ferida". E o Banco de Portugal não ficou bem na fotografia.
economistas Em colaboração com Project Syndicate
  • Apesar do aumento da esperança de vida e do acesso à educação e da diminuição das taxas de pobreza e de fome, o mundo tem ainda um longo caminho a percorrer para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Cerca de mil milhões de pessoas continuam a ir para a cama com fome, 1,2 mil milhões vivem em pobreza extrema, 2,6 mil milhões não tem acesso a água potável e saneamento e quase três mil milhões queimam materiais perigosos dentro das suas casas para se manterem quentes.
  • No mês passado, os BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) anunciaram a criação do seu próprio banco de desenvolvimento, que visa reduzir a sua dependência do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional, dominados pelo Ocidente e focados no dólar. Para estas economias, será vantajosa a maior influência e flexibilidade das suas políticas monetárias. No entanto, não devem ignorar as valiosas lições oferecidas pelas recentes inovações, em termos de política monetária, dos bancos centrais dos países avançados.
  • Nos últimos anos, a China e a Índia emergiram como super-potências da economia mundial, com a China a assumir a liderança. No entanto, perante a desaceleração do crescimento chinês e a necessidade cada vez mais aguda de alterações estruturais, será que os esforços da reforma económica do novo primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, vão permitir que o país recupere o atraso?
  • No início deste ano, os rumores de um desastre financeiro iminente na China – provocado por um colapso do mercado imobiliário ou pelo incumprimento dos governos locais – pareciam não ter fim. Porém, nos últimos meses, a economia estabilizou, praticamente acabando com as dúvidas sobre a capacidade de a China crescer mais de 7% este ano.
  • Copenhaga, capital da Dinamarca, quer ser a primeira cidade do mundo sem emissões de CO2, em 2025. No entanto, como muitas outras cidades e países bem-intencionados descobriram, reduzir significativamente as emissões de CO2 é muito mais difícil do que parece, e pode exigir alguma contabilidade criativa.
dossier Weekend
Eduardo Gageiro: Ninguém é condenado em Portugal, só o homem que rouba uma lata de sardinhas
Ele era o menino Eduardo de Sacavém. Aviava copos de vinho e servia refeições na taberna do pai, a Casa do Bacalhau, ali mesmo em frente à antiga Fábrica da Loiça.
pub
pub

29
Sexta-feira
Agosto 2014
    Cerimónia de Entrega de Prémios Best Ethical Practices Awards

    negócios opinião