André  Veríssimo
Editorial As desculpas que António Costa não pediu 11:43 André Veríssimo
O discurso de ontem foi o mais duro que se ouviu do Presidente desde que tomou posse. Um bom discurso, institucionalmente irrepreensível, certo no tom e nas prioridades. O discurso que o primeiro-ministro podia, pelo menos em parte, ter feito e não fez. Pediu as desculpas que gostaríamos de ter ouvido António Costa pedir. Teve a “humildade cívica” que o primeiro-ministro não demonstrou.
Camilo Lourenço
Opinião A democracia portuguesa está em crise? 17.10.2017 Camilo Lourenço 610
Com a tragédia de Pedrógão, o país percebeu a "falência" da Proteção Civil e a incompetência da ministra. E pediu a saída de Urbano de Sousa. António Costa segurou-a.
Luís Pais Antunes
Opinião A falta de vergonha devia pagar imposto 17.10.2017 Luís Pais Antunes
Aparentemente ninguém antecipava uma tragédia como aquela que ocorreu em Pedrógão, fez ontem exatamente quatro meses. Disse-se então tudo e o seu contrário, prometeram-se análises, relatórios e uma completa identificação dos responsáveis.
Francisco Mendes da Silva
Opinião Sócrates contra Sócrates 17.10.2017 Francisco Mendes da Silva
A mediatização do processo também é uma oportunidade para Sócrates, que no "julgamento na praça pública" tem uma possibilidade de acesso ao sistema mediático, para nele exercer a sua defesa e influenciar a opinião pública.
pub
pub
Pub
Pub
Pub
pub
Hoje nas bancas
18 de Outubro de 2017 Leia o Negócios em versão ePaper

A primeira página do Negócios e o acesso ao ePaper do seu jornal.