C-Studio Internet das Coisas ganha expressividade na distribuição
C-Studio i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Internet das Coisas ganha expressividade na distribuição

Até 2021, as plataformas de IoT vão ligar 12,5 mil milhões de equipamentos no que significa um crescimento na casa dos 350% face aos valores de 2016.
Internet das Coisas ganha expressividade na distribuição

Dados recentes de um estudo efectuado pela Juniper Research dão conta de que os retalhistas vão acabar por conectar 12,5 mil milhões de dispositivos empresariais, como sinais digitais e equipamentos Bluetooth, às plataformas IoT até 2021. Um valor que, a confirmar-se, vai crescer qualquer coisa como 350% face aos 2,7 mil milhões registados em 2016, diz ainda a Juniper Research.

 

A empresa de estudos de mercado previu que o RFID (ou seja, a identificação por radiofrequência) voltará a ressurgir em força e será mesmo vista como a "aplicação-chave" da indústria, tornando-se factor determinante no ecossistema IoT da distribuição.

 

Na realidade, as "tags" RFID, utilizadas para identificar e localizar activos de distribuição em tempo real, atingiram agora valores, em termos de preços de mercado, bastante aceitáveis, o que acaba por facilitar a sua implantação em massa, diz a Juniper Research que recorda ainda que este tipo de "tags" "se integra bem com os novos sistemas e análises de IoT".

 

Novos serviços, como preços dinâmicos ou activação de ofertas promocionais através de sinais digitais na loja, vão, igualmente, florescer fruto deste profundo processo de transformação digital que se verifica também no sector como um todo.

 

Sistemas integrados são cruciais na disrupção

 

De acordo com a mais recente pesquisa da Juniper, "IoT in Retail: Strategies for Customer Experience, Engagement & Optimization 2017-2021", os processos de "próxima geração", como a distribuição personalizada, podem vir a ser alcançados integrando software corporativo e tecnologias de ponta, com dados de equipamentos IoT conectados.

 

A Juniper prevê, por isso, que os gastos com software para sistemas de planeamento de recursos empresariais para integrar esses dados atinjam os 11,3 mil milhões de dólares anuais em 2021, um valor bem acima dos 1,5 mil milhões registados em 2017.

 

"Distribuidores inovadores, tais como Rebecca Minkoff, combinaram RFID com espelhos inteligentes", explicou o autor da pesquisa, Steffen Sorrell que acrescentou: "Integrar esses sistemas vai permitir que as informações em tempo real melhorem a experiência da loja e consigam juntar os mundos físico e virtual num só – neste caso, o conceito gerou um aumento de 200% nas vendas."

 

Abordagem caso a caso

 

A Juniper Research aconselhou que a abordagem de cada distribuidor no âmbito da IoT deve ser única, dependendo sempre do foco do seu canal principal.  Diz a Juniper que espaços de distribuição físicos "ainda têm muitos benefícios", embora sem incomodar o negócio online. Assim sendo, a Juniper prevê que o foco dos retalhistas online venha a ser em tecnologias como "machine learning" para fornecer assistência digital ou gestão de desempenho digital.  Neste último caso, podem ser feitas avaliações diversas tais como experiência do utilizador, desempenho das TI e resultados de negócio, que são analisados holisticamente por forma a determinar as eventuais melhorias a implementar.
Partilhar
pub