Transformação Digital O que o torna um líder digital?
C-Studio i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

O que o torna um líder digital?

Maiores receitas e mais competitividade no negócio são duas das vantagens apontadas num estudo da Harvard Business Review Analytic Services.
O que o torna um líder digital?

A corrida pela transformação digital nas organizações está cada vez mais na ordem do dia, embora várias organizações em todo o mundo considerem estar atrasadas ??em relação aos seus concorrentes se não conseguirem assegurar uma ligação digital mais eficaz entre as diferentes áreas do seu negócio.

 

Os dados são de um estudo global da Harvard Business Review Analytic Services – "Operacionalização da Transformação Digital: Novas Ideias para Fazer a Transformação Digital Funcionar" – que falou com várias organizações de um leque variado de sectores em todo o mundo.

 

Do lado positivo, fica a ideia de que 43% das empresas inquiridas dizem estar a conseguir alcançar resultados importantes a partir dos seus investimentos em transformação digital, algo mais relevante especialmente no caso daquelas que utilizam a tecnologia digital em todos os níveis das operações dentro da organização, desde as cadeias de fornecimento e redes de distribuição até às áreas mais associadas a "compliance" e "analytics", por exemplo.

 

O mesmo estudo revela ainda que as organizações consideradas "líderes" superam consideravelmente os outros dois grupos no desempenho do seu negócio, com 73% a relatarem maiores receitas contra apenas 20% dos denominados "seguidores" e 12% dos "retardatários".

 

No mesmo sentido, é ainda possível perceber neste trabalho da Harvard Business Review Analytic Services que 68% dos "líderes" falam num aumento dos lucros, fruto das políticas de transformação digital implementadas, contra 25% dos "seguidores" e 14% dos "retardatários".

 

Na realidade, os denominados "líderes" no âmbito da transformação digital são mais rápidos na adopção de novas tecnologias e também apresentam maiores gastos neste campo. São ainda organizações mais propensas a admitir profissionais com capacidades técnicas superiores que lhes permitam tirar partido de todas as mais-valias que a tecnologia tem para oferecer, refere o mesmo estudo.

 

Foi ainda possível perceber neste trabalho que as organizações "líderes" recorrem às novas plataformas digitais ao nível do "front office" e com o intuito de ficarem mais próximas dos seus clientes, mas também no "back office" para assegurarem uma integração mais eficaz com os seus parceiros e, ao mesmo tempo, melhorarem o trabalho em áreas como a cadeia de fornecimento, redes de distribuição e em todos os departamentos internos, de uma maneira geral.

 

Mas, apesar destes resultados, a verdade é que tornar-se uma organização verdadeiramente digital ainda é uma meta distante, com cerca de 40% dos entrevistados a revelarem que o seu negócio principal está em risco de ruptura digital. No entanto, a grande maioria dos entrevistados (81%) diz planear um reforço dos seus gastos em tecnologia nos próximos dois anos, como parte da luta para se permanecer competitivo.

 

Entre os desafios que as empresas enfrentam ao nível da modernização digital e de todo o processo de transformação, contam-se os sistemas legados, as operações fragmentadas e as restrições impostas ao nível dos "budgets". Contas feitas, torna-se assim mais difícil alavancar recursos digitais e melhorar as operações de negócio.

Partilhar
pub