Sector Público WiFi4EU: a internet em força na Europa rural
C-Studio i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Conectividade

WiFi4EU: a internet em força na Europa rural

O financiamento de 120 milhões de euros prevê a criação de pontos de acesso sem fios em toda a União Europeia, instalando-os em 6.000 a 8.000 municípios até 2020.
WiFi4EU: a internet em força na Europa rural
Ligar toda a União Europeia através de uma rede sem fios, apostando numa verdadeira digitalização dos diferentes Estados-membros. A ideia passou do papel à prática e a verdade é que, em breve, os cidadãos europeus vão poder beneficiar da iniciativa WiFi4EU, que apoia a instalação de pontos de acesso wi-fi em locais públicos de toda a UE: praças, câmaras municipais, parques, bibliotecas e outros espaços.

O Parlamento Europeu, o Conselho Europeu e a Comissão Europeia já chegaram a um acordo político sobre a iniciativa WiFi4EU e o seu financiamento. As três instituições vão trabalhar em conjunto com o intuito de assegurar o financiamento de 120 milhões de euros para a criação de pontos de acesso sem fios, instalando-os em 6.000 a 8.000 municípios até 2020.

O financiamento deverá ser suportado através do Mecanismo Interligar a Europa (MIE — secção Telecomunicações) sendo que, no âmbito da revisão do Quadro Financeiro Plurianual, a iniciativa WiFi4EU poderá ser reforçada com 25 a 50 milhões de euros além do Mecanismo.

Este suporte financeiro para a iniciativa WiFi4EU será concedido "de forma geograficamente equilibrada", explica a Comissão Europeia, "de modo que as conexões de alta velocidade possam beneficiar tanto os residentes como os visitantes dos locais em toda a UE".

A iniciativa WiFi4EU estará aberta a organismos públicos, tais como autarquias, bibliotecas, hospitais, etc. Cada Estado-membro terá ao seu dispor uma determinada quantidade de vales sendo que cabe aos beneficiários (autoridades locais, por exemplo) decidir em que espaços públicos serão instalados os respectivos pontos de acesso.

A iniciativa vai estar igualmente disponível para as redes públicas já existentes. Neste caso, as autarquias podem aderir a pontos de acesso WiFi4EU se assim o desejarem, o que fará com que as redes públicas existentes possam beneficiar de um sistema de autenticação unificado para os utilizadores finais, permitindo-lhes, após uma primeira conexão, a ligação automática a qualquer ponto de acesso WiFi4EU na Europa.
No âmbito deste programa, a UE deverá financiar os custos com o equipamento e a instalação dos pontos de acesso wi-fi, cabendo depois a cada um dos beneficiários assegurar tudo o que tenha que ver com as despesas de ligação e de manutenção do equipamento.

WiFi4EU: três ideias a ter em conta

> Há disposições específicas para os projectos?
As instituições públicas que se candidatem a este regime devem fazê-lo para locais onde ainda não existam ligações wi-fi gratuitas. Os beneficiários comprometer-se-ão a fornecer serviços wi-fi gratuitos e de alta qualidade para os seus cidadãos e visitantes durante, pelo menos, três anos.

> Como apresentar candidatura à WiFi4EU?
Será disponibilizada uma plataforma online dedicada às candidaturas. Os projectos serão seleccionados com base no princípio "primeiro a chegar, primeiro a ser servido", assegurando, no entanto, que todos os Estados-membros poderão beneficiar da iniciativa.

> Qual vai ser o papel dos operadores?
Cada beneficiário deve contratar o operador de telecomunicações da sua escolha, o qual assegurará a instalação e o funcionamento da ligação wi-fi durante, pelo menos, três anos.

Partilhar
pub