10:38
Alemanha paga para colocar dívida a dois anos
O optimismo das companhias alemãs subiu de forma inesperada em Abril, o que indicia que a maior economia da Europa consegue suportar os riscos de deflação na Zona Euro e o aumento da tensão na Ucrânia.
10:25
19 - Espanha
Novas previsões do banco central espanhol indicam que a economia pode ter registado um crescimento em cadeia de 0,4% nos primeiros três meses do ano.
10:11
Acções visam suspender a decisão do Conselho Superior de Magistratura. Arranque do novo mapa judiciário pode estar comprometido.
10:00
Luca Jellinek: “Não vejo por que é que Portugal deva ter um programa cautelar”
Responsável pela estratégia em dívida pública europeia do Crédit Agricole diz ao Negócios que Portugal deve optar pela “saída limpa” do programa de ajustamento. Se for necessário, no futuro, o programa cautelar continuará disponível.
09:28
Tribunal de Contas aceitou acção popular inédita para julgar Governo de Jardim
Cada membro do governo madeirense deverá ser condenado com a aplicação de uma multa que não deverá ser inferior a 2.162 euros por cada infracção, adianta a edição desta quinta-feira do "Público".
09:25
Estado gasta menos 12,6% com subsídios de desemprego
A despesa do Estado com subsídios de desemprego diminuiu, até Março, quase 13%. Já os encargos com pensões aumentaram. As contribuições para a Segurança Social estabilizaram quando comparadas com o ano passado.
00:10
Valorização do euro trava aumento de mais 700 milhões na dívida pública
A Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) estima que a valorização do euro tenha impedido que a dívida pública aumentasse mais 700 milhões em 2013, além da subida que já se verificou.
00:01
Paulo Macedo é a figura da Saúde nos três anos de troika
O ministro da Saúde, Paulo Macedo, tem enfrentado os lóbis do sector, cortando na despesa com privados.
00:01
Subfinanciamento tem impedido fim das dívidas no SNS
Ritmo de crescimento e volume dos pagamentos em atraso baixaram em 2012 e 2013, mas os hospitais continuam a acumular dívida. Solução terá de passar por dar mais verbas para a Saúde, dizem os especialistas.
00:01
Medidas na saúde tiveram vários visados
As medidas de contenção da despesa na saúde não tiveram um único alvo. Das clínicas privadas às farmacêuticas, das farmácias aos profissionais e até utentes, todos foram afectados.
00:01
O memorando da troika era claro nos objectivos a cumprir no campo da despesa com medicamentos. Reduzir, reduzir e reduzir.
00:01
Utentes com mais consultas e cirurgias
Após três anos de cortes na despesa e nas transferências para os serviços de saúde, e denúncias de dificuldade de acesso aos cuidados de saúde, a pergunta que se faz é: o acesso ao SNS melhorou ou piorou?
00:01
Fechos e fusões de serviços hospitalares ainda estão no papel
Vários grupos de trabalho e muitos estudos. Poucos anúncios e escassas mudanças. Assim se pode definir a reforma da rede hospitalar, que muitos consideram essencial.
00:01
Pedro Pita Barros: “Um dos riscos reside nas reduções salariais”
O professor de economia da Saúde faz um balanço positivo das medidas adoptadas na área do medicamento, mas alerta para os riscos de outras medidas. Em relação aos utentes, o economista diz que "não há evidência" de que tenham sido fortemente prejudicados.
pub