Portugal corre o risco de ter um imposto sobre os depósitos como o Chipre?
18 Março 2013, 10:24 por Helena Garrido | Helenagarrido@negocios.pt
Enviar por email
Reportar erro
É um cenário muito improvável. O Eurogrupo, o BCE e a Comissão Europeia sublinharam que esta é uma decisão que se aplica em exclusivo ao Chipre.

O presidente do conselho de ministros das Finanças do euro afirmou: “O sector bancário [do Chipre] é tão grande que tivemos de criar um programa muito específico e consideramos que é justificado envolver os depositantes”.

 

Ainda que a abertura do precedente esteja a preocupar os analistas, a banca portuguesa não foi o problema central que levou ao resgate do país e neste momento está mais capitalizada e os créditos já representam apenas 118% dos depósitos, abaixo dos 120% definidos como objectivo no memorando de entendimento para 2014.

 

Mesmo assim, se a banca portuguesa precisar de mais recursos, ainda há dinheiro do empréstimo da troika (cerca de metade dos 12 mil milhões de euros que foram consignados apenas à capitalização dos bancos

Enviar por email
Reportar erro
pesquisaPor tags:
alertasPor palavra-chave: