Autarquias Empresário de Vizela rejeitou medalha de ouro por ser contra os políticos

Empresário de Vizela rejeitou medalha de ouro por ser contra os políticos

A câmara de Vizela decidiu, por unanimidade, atribuir uma medalha de mérito municipal de grau ouro a Luís Guimarães, que fornece o gigante espanhol Inditex. Mas o empresário têxtil rejeitou a oferta, por não confiar em políticos e por criticar o trabalho do executivo vizelense.
Bruno Simões 14 de março de 2013 às 10:29

O município de Vizela, um dos mais jovens do País, a par da Trofa e Odivelas, celebra 15 anos da elevação a cidade no próximo dia 19 de Março. O executivo municipal decidiu aproveitar o momento simbólico para condecorar Luís Guimarães, empresário de sucesso do sector têxtil, agraciando-o com a medalha de ouro de mérito municipal. De acordo com o “Jornal de Notícias”, o empresário rejeitou. Já antes, Luís Guimarães havia enviado uma carta ao ministro da Economia, em que criticava os atrasos na devolução do IVA.

 

Luís Guimarãres, administrador e accionista da Arestagest, que tem cinco empresas dedicadas à indústria têxtil, recusou receber a medalha por ser proveniente “da classe política” e por ser crítico dos últimos executivos vizelenses, incluindo o actual, liderado por Dinis Costa. “Apenas se preocupou em deixar obra, construir rotundas e estátuas, esquecendo-se do fundamental”, sublinhou em declarações à “Rádio Vizela”. “Foi uma surpresa que vou ter que declinar porque não faz parte da minha forma de ser, ainda por cima sendo uma proposta política. Não é a minha forma de estar na vida”, justificou.

 

A recusa apanhou de surpresa os partidos com assento na Assembleia Municipal de Vizela, e o próprio presidente da câmara. Dinis Costa garantiu que não vai haver “nenhuma condecoração adicional”. Ainda assim, o autarca considera que a medalha era um prémio “merecido”, até por ter sido atribuída por unanimidade.

 

Vizela não tem condições para captar novos investimentos

 

A oposição mostrou-se solidária com o empresário e aproveitou para criticar a liderança da câmara. Pelo PSD, Francisco Ribeiro diz que a rejeição é “compreensível” face aos motivos que Luís Guimarães invocou, que provam que “só não há mais empresários em Vizela porque a câmara não dá condições aos industriais”. Marco Almeida, do Bloco de Esquerda, disse estar “solidário” porque a câmara “gastou rios de dinheiro com associações que nada têm contribuído para captar emprego”.

 

Luís Guimarães detém cinco fábricas ligadas à indústria têxtil. Três operam em Portugal e dão emprego a 600 pessoas. À "Rádio Vizela", criticou o facto de o concelho não ter condições para instalar novas empresas. “Em Vizela esqueceram-se de criar um parque industrial capaz de captar novos investimentos e novos empresários capazes de apostar”.

 

Fornece a Inditex e disse "basta" a Álvaro

 

Uma das empresas detidas pelo empresário é a Polopique, que fornece o gigante do retalho espanhol Inditex (detentor de marcas como a Zara). Essa empresa tem 200 funcionários, e 110 entraram ao serviço em meados de 2010. Luís Guimarães "enviou" uma carta aberta, no início de Fevereiro, ao ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, publicando-a em diversos jornais portugueses.

 

Na missiva, Luís Guimarães divulga as contas da Polopique e as verbas que pagou em impostos e segurança social. E acusa do Estado de dever à empresa 3,9 milhões de euros, relativos à devolução do IVA de Outubro e Novembro de 2012. O empresário diz que é altura de dizer "basta" aos "erros, roubos e abusos de poder de um sem fim de mal-intencionados", que prejudicam, principalmente, as PME.

 

As outras duas empresas de Luís Guimarães estão sediadas no Brasil e Moçambique. Em Portugal, os funcionários recebem, como salário mínimo, 600 euros, e o objectivo da empresa é aumentar este valor para 800 euros até 2015. Além disso, a Arestagest conta contratar 100 novos funcionários até final do corrente mês.

 

 

Notícia actualizada com mais informação às 11:22




A sua opinião34
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana

PARADIGMA DA (DES)GOVERNAÇAO XUXALISTA..............SEM MAIS COMENTÁRIOS...........PARABÉNS A ESTE EMPRESARIO....PELA CORAGEM E FRONTALIDADE..............CONTRA O SHOW OFF POLITICO E OS SEUS PROTAGONISTAS DE SEMPRE..............

comentários mais recentes
Fernando Há 3 dias

Parabéns pela coragem em dizer as verdades infelizmente a quem faz ouvidos de "mouco " - (entenda-se por estes os Governantes e Politiqueiros deste País). Deveria haver mais pessoas com intenções como as deste Empresário, ao contrário de outros que se dizem "Empresários" - entenda-se como exemplo - Belmiro de Azevedo e que foram sempre rodeando os Governos ao longo do tempo, que diz barbaridades a quem lhe dá tempo de antena. Justificando que deveriamos ainda ter ordenados mais baixos para sermos competitivos. O que é que este sr. entende de ecónomia para dar estes exemplos, só pode estar vendido ao Grande Capital e à Grande Finança que está a dominar o Mundo.

carlos 85 Há 1 semana

Parabéns srº GUIMARÃES,é destes homens que o país precisa,embora muitos ainda pensem que é melhor ter empresas do estado mesmo dando prejuízo.Mas pode a sua empresa pagar os impostos que pagar,nunca vai chegar,para pagar a despesa da AR.porque pode protestar a vontade que na despesa deste órgão,nunca lhe vão mexer.

Fernando Atento Há 1 semana

Uns querem medalhá-lo porque vêm aí eleições e é preciso aparecer ao lado dos bons. Por seu lado os CÃES DO FISCO devem andar-lhe constantemente atrás das canelas de dentuça arreganhada ! Anda atrás de nós todos " à canzana", a NOVA PIDE !

Fernando Atento Há 1 semana

Eu proponho uma MEDALHA DE MÉRITO atribuída pelo povo português a este empresário Se um cidadão ou uma PME se atrasar numa qualquer obrigação fiscal é multado, penhorado, executado e depois os bens vendidos ao desbarato ( agora até os vendem no estrangeiro porque já puseram os portugueses todos na penúria ) . Mas ELES fazerem alguma coisa pela economia e cumprirem as suas obrigações ::: Só se fôr distribuir benesses pelos "amigos" do PS, do PSD, do CDS ...

ver mais comentários
pub