Conjuntura Nova meta do défice: prudência sensata ou cautela excessiva?

Nova meta do défice: prudência sensata ou cautela excessiva?

O ministro das Finanças, Mário Centeno, apresentou a actualização do Programa de Estabilidade para o período 2018-2022. A opção foi por não ceder à pressão da esquerda, BE e PCP, e rever a meta do défice para um valor mais ambicioso: 0,7%, em vez de 1,1% do PIB. A jornalista Margarida Peixoto explica em que medida o ministro foi prudente.
A carregar o vídeo ...
Negócios 16 de abril de 2018 às 13:48



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Preso por ter cão e por não ter Há 1 semana

É a maldição que pesa sobre qualquer Ministro das Finanças.
Sempre foi assim; sempre assim será;
e adivinho que lá no Outro Mundo,
aqueles que bem ou mal fizeram História em Portugal,
e que seguramente não deixam de se encontrar
para comentar os últimos affaires na Terra Lusa,
as opiniões ter-se-ão como de costume dividido,
com Fontes Pereira de Melo a criticar Centeno por não ter cão
(défice demasiado pequeno travando uma política de desenvolvimento de que o Fontismo foi exemplo)
e Oliveira Salazar a criticar Centeno por ter cão
(ainda ter um défice ao contrário do que com ele nunca deixou de acontecer)
.

comentários mais recentes
se não contar com o novobanco, o mg, e mais muitas Há 1 semana


e fizer desorçamentação e seconder despesas, até fica com excedente.

Mas a divida está aí para ser paga, e todos os anos aumenta, e com estes, mais do que com a troika.

o sócrates até a divida publica escondeu... espetaculo!

Anónimo Há 1 semana

Vamo-nos deixar de m... Rui Rio diz e muito bem:
Para onde vai o nosso dinheiro que só serve para tapar desfalques da Banca e esconder quem o faz, ou seja, onde está a lista de devedores sorvedores ?
Estou farto de ser bombeiro e penso que os portugueses em geral também estão.
Haja moral...

Preso por ter cão e por não ter Há 1 semana

É a maldição que pesa sobre qualquer Ministro das Finanças.
Sempre foi assim; sempre assim será;
e adivinho que lá no Outro Mundo,
aqueles que bem ou mal fizeram História em Portugal,
e que seguramente não deixam de se encontrar
para comentar os últimos affaires na Terra Lusa,
as opiniões ter-se-ão como de costume dividido,
com Fontes Pereira de Melo a criticar Centeno por não ter cão
(défice demasiado pequeno travando uma política de desenvolvimento de que o Fontismo foi exemplo)
e Oliveira Salazar a criticar Centeno por ter cão
(ainda ter um défice ao contrário do que com ele nunca deixou de acontecer)
.

Preso por ter cão e por não ter Há 1 semana

É a maldição que pesa sobre qualquer Ministro das Finanças.
Sempre foi assim, sempre assim será,
e adivinho que lá no outro mundo,
aqueles que bem ou mal fizeram História em Portugal,
e que seguramente não deixam de se encontrar
para comentar os últimos affaires na Terra Lusa,
as opiniões ter-se-ão como de costume dividido,
com Oliveira Salazar a criticar Centeno por ter cão
(ainda ter um défice ao contrário do que com ele sempre tinha acontecido)
e Fontes Pereira de Melo a criticá-lo por não ter
(défice demasiado pequeno travando uma política de desenvolvimento de que o Fontismo foi exemplo).

Saber mais e Alertas
pub