Mundo  Michelle Obama alvo de insulto racista

Michelle Obama alvo de insulto racista

Um "post" racista no Facebook sobre Michelle Obama está a gerar forte controvérsia por ter sido apoiado por uma "mayor" da Virgínia Ocidental.
 Michelle Obama alvo de insulto racista
REUTERS
Negócios 15 de Novembro de 2016 às 17:27

Um "post" racista no Facebook sobre Michelle Obama está a gerar forte controvérsia por ter sido apoiado por uma detentora de um cargo público. Pamela Ramsey Taylor, que dirige uma pequena organização sem fins lucrativos em Clay, no Estado da Virgínia Ocidental, referiu-se à ainda primeira-dama como um "macaco". "Vai ser refrescante ter uma primeira-dama elegante, bonita e dignificante na Casa Branca. Estou cansada de ver um macaco em saltos altos", escreveu Pamela. A "mayor" (cargo semelhante ao de presidente de câmara) da localidade,  Beverly Whaling, respondeu: "Ganhei o dia, Pam".

Segundo o Washington Post e o New York Daily News, Pamela Taylor não ocupa mais o seu cargo à frente da ONG, a Clay County Development Corporation, mas corre ainda na Internet uma petição a pedir a demissão da "mayor", que tem mais de 120 mil assinaturas. 

 

Segundo Beverly Whaling, as suas palavras foram mal-interpretadas. "O meu comentário não era de todo para ser racista". "Eu estava a referir-me ao facto de o meu dia ser ter sido ganho pela mudança na Casa Branca. Peço imensa desculpa por qualquer incómodo que esta situação tenha causado!", escreveu numa declaração enviada ao Washington Post

Já Pamela Ramsey Taylor diz ter recebido ameaças de morte e que a dimensão pública do acontecimento se tornou num "crime de ódio" contra si.


Quem tomou a defesa pública de Michelle Obama foi a delegação do Partido Democrata. "São estes ideais radicais, hediondos e racistas que continuaremos a combater", dizem os democratas da Virgínia Ocidental, Estado onde a candidatura republicana de Donald Trump venceu com 68,7% dos votos.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Miguel Há 2 semanas

E os insultos vergonhosos a Trump, alguém se revoltou? até estátuas adulteradas espalharam pela cidade ,alguém foi austerizado ou despedido? ou entrou tudo no comboio da critica?

" Se querem saber quem tem poder sobre ti, olha para quem não é permitido criticar"

Não abram os olhos não..

pub