Economia 16 feridos permanecem internados no hospital

16 feridos permanecem internados no hospital

A queda de uma árvore, no Funchal, provocou a morte a 13 pessoas. Continuam 16 feridos internados.
Negócios 15 de agosto de 2017 às 21:43
Das 52 pessoas que deram entrada esta tarde no hospital do Funchal, 16 permaneciam internadas ao início da noite desta terça-feira, 15 de Agosto, na sequência da queda de uma árvore, que provocou ainda 13 mortos.

Os números foram avançados em conferência de imprensa pelo adjunto da direcção clínica do Serviço Regional de Saúde da Madeira (SESARAM), Miguel Reis, em conferência de imprensa, cerca das 19:00, para actualizar o estado das vítimas que recorreram àquela unidade hospitalar do Funchal.

Das 52 vítimas que deram entrada, três faleceram até ao momento, nomeadamente uma criança que chegou ao serviço de urgência já cadáver e outras duas pessoas que vieram a morrer na sequência dos graves ferimentos.

"Vitimas mortais: 13 pessoas. Dez faleceram no local, uma criança entrou cadáver e dois adultos faleceram no serviço de urgência", complementou.

Miguel Reis referiu que "relativamente às vítimas estrangeiras envolvidas [na tragédia], estiveram envolvidas cinco vítimas, quatro das quais graves", acrescentando que uma de nacionalidade francesa faleceu no local e outra húngara veio a morrer já no hospital.

Mencionou que estão ainda hospitalizados dois outros cidadãos estrangeiros - um francês e outro alemão -, tendo sido registado o caso de um holandês que já teve alta.

Estes dados vêm esclarecer alguma confusão gerada quando foi transmitida a informação sobre o número de vítimas desta tragédia numa conferência em que participaram o presidente do Governo Regional, o secretário da Saúde da Madeira e o presidente do Serviço de Proteção Civil do arquipélago, pelas 16:30.

"Às 19:00, o ponto da situação era o seguinte: permanecem 16 doentes internados no Serviço de Urgência [do hospital do Funchal], todos eles estáveis, dois no serviço de observação de adultos e dois no serviço de observação pediátrica", enunciou.

Miguel Reis indicou que "uma vítima foi intervencionada no bloco operatório" e outras duas estavam a ser submetidas a intervenções cirúrgicas no momento da conferência de imprensa.

O responsável apontou que foi necessário accionar o plano de emergência e reforçar as equipas de urgência, tendo sido também aberto um gabinete com psiquiatras e psicólogos para apoiar as famílias.

Foram ainda abertas duas linhas telefónicas de apoio.

Anunciou que o SESARAM fará a actualização do estado clínico das vítimas na quarta-feira, às 09:00.

Disse também que os serviços ainda não revelaram oficialmente a idade e sexo das vítimas mortais porque falta identificar uma das pessoas, uma senhora, em relação à qual não há até ao momento qualquer dado.

A queda de uma árvore, um carvalho, sobranceiro aos jardins do Largo da Fonte, na freguesia do Monte, atingiu dezenas de pessoas que se concentravam naquele lugar para as festividades da Festa do Monte, em honra da padroeira da ilha, momentos antes da procissão.

A festa foi depois cancelada pelos organizadores.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, também se deslocou à Madeira para manifestar o seu apoio.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub