Emprego 20 mil cônjuges perderam direito à ADSE em dois anos
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

20 mil cônjuges perderam direito à ADSE em dois anos

Cônjuges que têm rendimentos próprios estão a ser excluídos da ADSE. A regra existe há décadas, mas só começou a ser aplicada há dois anos, apanhando de surpresa quem recebe, por exemplo, uma pensão mínima.
20 mil cônjuges perderam direito à ADSE em dois anos
Bloomberg
Catarina Almeida Pereira 08 de novembro de 2017 às 23:10

Cerca de 20 mil cônjuges de funcionários públicos ou aposentados do Estado perderam nos últimos dois anos o direito à ADSE por estarem inscritos na Segurança Social ou por terem rendimentos próprios.

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Yalioblio Há 1 semana

Nenhum cônjuge que tenha um outro sistema de saúde teve direito à ADSE. Até mesmo os filhos, os pais tinham que optar pela ADSE ou Segurança Social, no caso de um dos progenitores a terem. Não percebo agora a dúvida. Está escrito e explicado no site da ADSE, é só consultar.

Anónimo Há 1 semana

Para os pouco informados, tenho a dizer que a SS não tem nada a ver com o SNS.Toda gente independentemente de estar inscrito na SS, tem direito a usufruir do SNS. A SS só é responsável pelas reformas, subsídios de desemprego, dça , etc.Ao estarem inscritos na SS,revelaram que têm emprego,daí o corte

Anónimo Há 1 semana

O estranho é que as autoridades não EXIJAM a devolução de todos os benéficos recebidos ao arrepio da lei. Triste país onde violar a lei ainda tem direito a compaixão de gentes como as APREs. Para os privados é: "paga e não bufes"

Anónimo Há 1 semana

Não se perde um direito que não existe! Andaram décadas a beneficiar abusivamente dos descontos dos outros e finalmente está a ser resposta a legalidade. E ainda reclamam para não perderem o bónus! Não sabem que têm a Segurança Social disponível para lhes dar serviços de saúde quase gratuitamente?

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
Saber mais e Alertas
pub