Economia O dia num minuto: Os défices, a dívida, o anúncio de Cristas e os candidatos aos Óscares

O dia num minuto: Os défices, a dívida, o anúncio de Cristas e os candidatos aos Óscares

Afinal Portugal pode não sair dos défices excessivos. Por causa do Banif, diz Mário Centeno. Portugal emitiu dívida a 10 anos e Assunção Cristas é candidata a líder do CDS. Já se conhecem os candidatos aos Óscares.
O dia num minuto: Os défices, a dívida, o anúncio de Cristas e os candidatos aos Óscares
Bruno Simão
Negócios 14 de Janeiro de 2016 às 20:00

Banif complica saída dos défices excessivos. Portugal não deverá mesmo sair do Procedimento dos Défices Excessivos (PDE) em 2015. Foi essa a indicação deixada esta quinta-feira, 14 de Janeiro, pelo ministro das Finanças, Mário Centeno, que, no final do encontro do Eurogrupo, que decorreu em Bruxelas, reconheceu que a intervenção no Banif, aliada às regras europeias, dificulta essa meta estabelecida pelo anterior Governo. "Infelizmente, a situação que se pôs com a necessidade de intervenção no Banif coloca dificuldades na saída do procedimento por défices excessivos", afirmou Mário Centeno aos jornalistas presentes na capital belga. Centeno notou ainda que também aquilo que dizem "as regras [europeias] dificulta de facto essa saída em 2015".  


Cristas é candidata a líder do CDS.
Assunção Cristas vai mesmo avançar para a liderança do CDS. Depois de Nuno Melo ter saído da corrida, esta quinta-feira, a ex-ministra anunciou, no Facebook, que é candidata. Uma decisão que, conta, foi "amadurecida com a minha família e amigos, e beneficiou do conselho e do estímulo de muitas pessoas de dentro e de fora do CDS". Assunção Cristas é, para já, a única candidata oficial à sucessão de Portas no CDS. 


Fundos de investimentos ficaram com metade da emissão de dívida.
A emissão de obrigações a 10 anos, realizada pelo Tesouro esta quinta-feira, 14 de Janeiro, ascendeu a quatro mil milhões de euros. Quase metade deste montante foi garantido por fundos de investimentos, apontam os resultados divulgados pela Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP). Já o Reino Unido foi a região mais representativa. O instituto liderado por Cristina Casalinho definiu como prémio final da operação uma taxa de 205 pontos base. Juntamente com a taxa "mid-swap" então registada no mercado, este traduziu uma taxa de juro final de 2,973%. O IGCP avança que, aquando do fecho da operação, a procura dos investidores superava os 12 mil milhões de euros. Um montante elevado, sendo que apenas foram colocados quatro mil milhões. E 47% deste valor veio de fundos de investimento, revelam os resultados. Os bancos garantiram 31,7% da operação, ao passo que as seguradoras e fundos de pensões ficaram com 13,9% do montante.


Neeleman: o mais importante é a gestão.
O novo accionista da TAP, David Neeleman, considera que a gestão é o activo mais importante na companhia aérea, onde detém 61% do capital. "A gestão é o mais importante. Pode-se tomar decisões para fortalecer a empresa. É a coisa mais importante", respondeu aos jornalistas esta quinta-feira, 14 de Janeiro, quando questionado sobre a possibilidade do consórcio Atlantic Gateway, formado com Humberto Pedrosa, perder a maioria do capital e assegurar a gestão da companhia. O novo Governo, formado pelo Partido Socialista, quer reverter o processo de privatização concluído pelo anterior Executivo liderado por Passos Coelho e recuperar a maioria do capital da transportadora. As negociações entre as partes já foram iniciadas.


Fundos espanhóis apanhados pelo caso das obrigações do Novo Banco. As sociedades gestoras de activos espanholas comunicaram nos últimos dias ao regulador quais os fundos que estão expostos aos títulos de dívida do Novo Banco que o Banco de Portugal decidiu transferir para o BES no âmbito da última fase de resolução desta instituição financeira.  Uma recolha efectuada pelo Negócios no site da reguladora espanhola do mercado de capitais, CNMV, mostra que pelo menos 10 sociedades gestoras de fundos efectuaram esta comunicação em que assumem que são afectadas pela decisão do Banco de Portugal. Entre elas encontram-se o Bankinter (instituição espanhola que em Portugal está em processo de compra da actividade do Barclays), o CaixaBank (maior accionista do BPI) e o UBS (instituição financeira suíça que é uma das maiores gestoras de activos do mundo).


Renault sob investigação.
O construtor automóvel francês, Renault, foi na última semana alvo de buscas por investigadores franceses anti-fraude, de acordo com informação veiculada por fontes sindicais esta quinta-feira e confirmada por uma declaração da empresa às agências internacionais. A situação originou especulações, ligando estas buscas ao escândalo de emissões que tem afectado a Volkswagen. A Renault já confirmou buscas, dizendo que os investigadores estiveram a verificar a tecnologia das emissões. 


Estado Islâmico ataca em Jacarta. O auto-denominado Estado Islâmico reivindicou a autoria dos atentados desta quinta-feira, 14 de Janeiro, no centro de Jacarta, capital da Indonésia, que vitimaram sete pessoas, cinco dos quais eram atacantes, avançam as agências noticiosas internacionais. O grupo extremista contrapõe estes números, falando em 15 vítimas mortais. O ministro da Segurança indonésio comunicou ter havido sete mortos, sendo cinco deles atacantes. Dos restantes uma das vítimas tinha nacionalidade holandesa. E morreram na sequência de várias explosões e disparos na capital da Indonésia. Outras dez pessoas, incluindo cinco polícias, ficaram feridas na sequência dos ataques, qualificados pelo Presidente indonésio, Joko Widodo, como "actos de terrorismo".


Os eleitos de Hollywood para os Óscares. Os nomeados de 2015 para os Óscares, foram divulgados esta quinta-feira, 14 de Janeiro. A 88.ª entrega dos prémios da academia acontece a 28 de Fevereiro, em Los Angeles, e será apresentada por Chris Rock. Conheça aqui quem foi seleccionado por Hollywood em quatro categorias: melhor filme, melhor realizador, melhor actriz e melhor actor. Os nomeados para as outras categorias podem ser consultados aqui.


Melhor filme

- Ponte de Espiões

- Perdido em Marte

- Brooklyn
- Quarto

- O Caso Spotlight

- Mad Max, Estrada da Fúria

- The Revenant: O Renascido

- A Queda de Wall Street

 

Melhor realizador

- Adam McKay (A Queda de Wall Street)

- George Miller (Mad Max: Estrada da Fúria)

- Alejandro G. Iñárritu (The Revenant: O Renascido)

- Lenny Abrahamson (Quarto)

- Tom McCarthy (O Caso Spotlight)

 

Melhor actriz

- Cate Blanchett (Carol)

- Brie Larson (Quarto)

- Jennifer Lawrence (Joy)

- Charlotte Rampling (45 Anos)

- Saoirse Ronan (Brooklyn)

Melhor actor

- Bryan Cranston (Trumbo)

- Matt Damon (Perdido em Marte)

- Leonardo DiCaprio (The Revenant: O Renascido)

- Michael Fassbender (Steve Jobs)

- Eddie Redmayne (A Rapariga Dinamarquesa)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub