Economia 60 mil proprietários chamados a pagar IMI de 2012

60 mil proprietários chamados a pagar IMI de 2012

Os contribuintes que perderam a isenção com a reavaliação geral dos imóveis estão agora a ser contactados pela Autoridade Tributária, segundo o DN. Fisco queria pagamento imediato, mas as Finanças deram ordens para alargar o prazo.
60 mil proprietários chamados a pagar IMI de 2012
Bruno Simão/Negócios
Negócios 30 de dezembro de 2016 às 08:56

O Fisco notificou 60 mil proprietários este ano para pagarem o IMI (imposto municipal sobre imóveis) relativo ao ano 2012. O número foi fornecido ao Diário de Notícias pelo Ministério das Finanças e é tão grande porque, neste caudal, estão incluídas famílias que, sem terem dado por isso, perderam direito às isenções devido à subida do valor patrimonial (VPT) dos prédios na sequência da reavaliação geral encetada em 2012 e 2013.

No IMI existem genericamente dois tipos de isenções: uma delas é concedida intemporalmente a quem conjuga baixos rendimentos (até 15.295 euros anuais) com reduzido valor patrimonial dos imóveis (até 66.500 euros); a outra por três anos a imóveis abaixo dos 125 mil euros de VPT para quem não tenha tido mais do que 153.300 euros de rendimento colectável (limite este que desceu também em 2012).

A subida dos VPT conjugada com a alteração de alguns destes limiares fez com que muita gente tivesse perdido o direito às isenções. Só que, só agora é que as Finanças começaram a avisar para o sucedido e a cobrar o dinheiro em falta.

A Autoridade Tributária veio exigir que os valores fossem pagos até ao fim de Janeiro, mas, segundo o DN, o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais deu ordens para que os prazos fossem alargados, concedendo-se pelo menos seis meses para que a dívida seja saldada.

Depois das notificações de 2012 virão as de 2013 e 2014. Nos anos seguintes, os mecanismos de reconhecimento das isenções passaram a ser automáticos, pelo menos para quem tem prédios de baixo VPT e rendimento mais baixo.


A sua opinião18
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 30.12.2016

A maior parte perdeu isenção porque há uns anos (mais de cinco) só são considerados para isenção os imóveis para habitação própria do proprietário, apesar do proprietário ter dificuldades económicas e não ter rendimentos tem de pagar. Só que cabia aos isentos irem às finanças dizerem que tinham deixado de estar isentos. No meu caso foram as finanças que me escreveram uma carta há mais de 10 anos a dizer que estava isento que eu nem sabia, quando deixou de estar isento deviam ter-me escrito novamente. Não tenho tempo nem dinheiro para ler o Diário da República todos os dias. Aliás nem o encontro à venda nem na Câmara nem nas finanças nem nas bancas de jornais.
Só gostava de saber se fosse ao contrário eles me devolviam o dinheiro na hora.

comentários mais recentes
Anónimo 31.12.2016

No tempo do Salazar o ESTADO não andava a roubar o seu povo!!! As casas eram de quem as comprava!!!

Anónimo 30.12.2016

È para isso que serve o portuga.Chamado para se coçar, apenas serve para isso, coça-te senão estás fodido E ainda mais, has de ser chupado até ao tutano, quer queiras quer não queiras. Fodido serás sempre

Anónimo 30.12.2016

CONTINUEM A VOTAR NOS PARTIDOS QUE DEFENDEM UMA SOCIEDADE COM UM ESTADO ENORME E BALOFO!!! QUANTO MAIOR O ESTADO FOR, MAIS SANGRADOS VÃO SER COM IMPOSTOS!!! PAGUEM CAMELOS!!! AVANTE CAMARADAS!!!

Ciganito 30.12.2016

Pensava que os ciganos são analfabetos. E sabem o que é um telemóvel? Deixa-te ficar ao Sol até apanhares cancro na pele.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub