Mercados A perda de independência da Fed e mais nove previsões improváveis

A perda de independência da Fed e mais nove previsões improváveis

A bitcoin vai disparar ainda mais para depois cair a pique? Vai haver uma nova crise política na União Europeia? A China vai minar o estatuto de moeda de reserva do dólar? E a nova Primavera política vai ter lugar em África? Talvez, diz o Saxo Bank. São acontecimentos absurdos, mas não impossíveis de acontecer em 2018.
A perda de independência da Fed e mais nove previsões improváveis
reuters
Carla Pedro 09 de dezembro de 2017 às 10:00

O Saxo Bank já identificou os 10 cenários mais absurdos para o próximo ano – que, a concretizarem-se, serão autênticos cisnes negros: acontecimentos bastante raros e improváveis, com um grande impacto no sistema social, político e financeiro em caso de se verificarem.

 

"Estas previsões focalizam-se numa série de eventos improváveis mas subestimados que, se ocorrerem, poderão gerar ondas de choque nos mercados financeiros", sublinham os analistas do banco no seu documento de introdução a esta lista.

 

E prosseguem: "apesar de estas previsões não constituírem as projecções de mercado oficiais do Saxo Bank para 2018, são uma advertência para uma potencial má alocação do risco por parte dos investidores que normalmente só consideram uma probabilidade de 1% de estes acontecimentos se materializarem".

 

Quais são, então, as 10 maiores improbabilidades de 2018, no entender do Saxo Bank? Entre os seus cisnes negros, a Tencent destrona a Apple como empresa mais valiosa e a bitcoin vai andar pelas ruas da amargura.




pub