Política Acusação da Operação Marquês tem mão pesada no caso PT

Acusação da Operação Marquês tem mão pesada no caso PT

O Ministério Público defende que Salgado direccionou dinheiro para Bava e Granadeiro para apoiarem a sua estratégia. Estado reclama 16,7 milhões de euros de indemnização a Zeinal.
Acusação da Operação Marquês tem mão pesada no caso PT
Ricardo Salgado é o terceiro acusado com mais crimes imputados, logo depois de Carlos Santos Silva e José Sócrates. E aparece como corruptor activo do ex-primeiro-ministro José Sócrates, para que este tomasse posições favoráveis às suas pretensões, como no caso da OPA (oferta pública de aquisição) da Sonae sobre a PT e na venda da Vivo e posterior entrada na brasileira Oi.

Na acusação, o Ministério Público aponta Sócrates como beneficiário de dinheiro de uma corrente iniciada em empresas do Grupo Espírito Santo e que passaram por Hélder Bataglia e por Pinto de Sousa, primo de Sócrates. Uma corrente que durou vários anos. Segundo a acusação, dos mais de 34 milhões que Sócrates recebeu entre 2006 e 2015, 21 milhões tiveram origem no GES.

Foi também por terem apoiado e até ajudado a sua estratégia que Zeinal Bava e Henrique Granadeiro, segundo o Ministério Público, receberam dinheiro de Salgado. E por causa disso são-lhes imputados também vários crimes, entre os quais de corruptores passivos. E é por causa desses rendimentos que não pagaram impostos que o Ministério Público reclama uma indemnização ao Estado que, no caso de Zeinal Bava, atinge os 16,7 milhões de euros. Já Henrique Granadeiro terá de pagar 11,6 milhões individualmente e mais 4,7 milhões solidariamente com Ricardo Salgado. No total, e no âmbito da Operação Marquês, o Ministério Público contabiliza em mais de 58 milhões de euros as perdas causadas ao Estado pelos arguidos.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana

http://semtraste.blogspot.pt/2017/09/presuncao-de-culpa.html

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Se fosse o Trump chamava-lhe um "figo". Vejam este site: http://piratasdoreino.blogspot.pt/search/label/Not%C3%ADcia%20%26%20Coment%C3%A1rio

Anónimo Há 1 semana

http://semtraste.blogspot.pt/2017/09/presuncao-de-culpa.html

pub
Notícias Relacionadas
pub
pub
pub