Função Pública Admissão de precários dura até 2018 e exclui algumas carreiras
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Admissão de precários dura até 2018 e exclui algumas carreiras

Carreiras especiais com recrutamento próprio vão ficar de fora, o que pode excluir médicos e professores. A integração depende da “vontade” do trabalhador e a solução pode variar. Programa dura até final de 2018.
Admissão de precários dura até 2018 e exclui algumas carreiras
Miguel Baltazar
Catarina Almeida Pereira 10 de fevereiro de 2017 às 00:01

O programa de integração de precários no Estado vai incluir o sector empresarial mas além de deixar de fora as autarquias também não abrange as "carreiras de regime especial" da Função Pú

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 13.02.2017

Mtos precários recebem vencimentos acima dos seus colegas de sala q são funcionários públicos, resta saber se ao serem integrados vão continuar a receber esses salários ou o dos seus colegas func. públicos q recebem pela tabela...e para integrarem tantos milhares outros tantos têm de sair...

Francisco António 10.02.2017

Um jovem casal não pode planear ter 1 ou mais filhos dada as situações de precaridade ! Só com este exemplo, se António Costa resolver 50% ou mais ...já ajudará as Famílias a ter alguma segurança. Não votei neste PM mais admiro a sua generosidade !

Sacadoaforça 10.02.2017

Independentemente da bondade da medida...quem é que paga isto?!...sao centenas de milhões de euro a somar aos do custo das 35h...onde vamos chegar?!...a uma nova era com troika?... As contas não batem certo e os tugas estão espoliados a impostos para pagar juros da divida em aumento...

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub