Emprego ADSE prevê excedente de 102 milhões em 2018
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

ADSE prevê excedente de 102 milhões em 2018

O orçamento da ADSE que está subjacente à proposta do Orçamento do Estado para 2018 prevê um excedente de 102 milhões de euros no próximo ano. São contas que assumem a manutenção das contribuições nos 3,5% e que não contemplam os efeitos do eventual alargamento de inscrições.
ADSE prevê excedente de 102 milhões em 2018
Pedro Elias
Catarina Almeida Pereira 08 de novembro de 2017 às 23:09

Os dados foram solicitados pelo Negócios ao presidente da ADSE, Carlos Liberato Baptista, depois de o Conselho Geral e de Supervisão ter dado parecer a um orçamento que naturalmente variará em função das decisõ

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Complementando e para que se perceba o comentário anterior "Após a eleição do conselho de supervisão da ADSE, os representantes do Governo no órgão decidiram eleger como presidente o único representante da lista derrotada, apoiada pela UGT – o ex-líder João Proença."

Anónimo Há 2 semanas

ADSE uma história mal contada, mesmo depois de uma nova forma de gestão. Se é um subsistema que dá lucro porquê aumento escandaloso valores consultas? Será para financiar a UGT, pagando-lhe os imensos favores que sempre se prestou a fazer aos sucessivos governos partidos arco poder?

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
Saber mais e Alertas
pub