Europa Advogado diz que Puigdemont não quer esconder-se na Bélgica

Advogado diz que Puigdemont não quer esconder-se na Bélgica

O representante de Carles Puigdemont garantiu esta terça-feira que o ex-presidente da Generalitat não pretende esconder-se na Bélgica e adiantou que Puigdemont ainda não decidiu se pedirá asilo às autoridades belgas. Puigdemont fala ao final da manhã, em Bruxelas.
Advogado diz que Puigdemont não quer esconder-se na Bélgica
Lusa 31 de outubro de 2017 às 10:13

O ex-presidente da Generalitat não tem intenção de esconder-se na Bélgica e não decidiu se vai pedir asilo, disse hoje o advogado Paul Bekaert que está a assessorar Carles Puigdemont desde segunda-feira.

 

"Não fugiu de Barcelona" disse Bekaert em entrevista à rádio flamenga Radio 1, acrescentando que Puigdemont "tem todo o direito" de estar na Bélgica porque, disse, "não há nada contra ele".

 

Sobre o suposto pedido de asilo político, o advogado afirmou que se mantêm "todas as portas abertas".

 

"Uma pessoa pode pedir, mas obter o asilo político já é outra coisa", disse Paul Bekaert.

 

O ex-presidente da Generalitat está em Bruxelas desde segunda-feira na companhia de outros cinco ex-membros do governo autónomo da Catalunha, destituídos na sequência da aplicação do artigo 155 da Constituição espanhola.

 

Bekaert, advogado especializado em casos de extradição e asilo político, representou Nitividadad Jáuregui, membro do grupo terrorista basco ETA, residente em Gante e que a Bélgica recusou extraditar depois de três ordens pedidas pela justiça espanhola, em 2004, 2005 e 2015.

 

Puigdemont vai falar em conferência de imprensa, em Bruxelas, hoje às 12:30 (11:00 em Lisboa).




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
VC Há 2 semanas

Quanta mesquinhez. Um dia a humanidade vai entender que a existencia de estados não faz qq sentido. Somos todos habitantes do planeta Terra.

Anónimo Há 2 semanas

Há como todos sabemos terrorismo de Estado, e à vergonhosa prepotência de Madrid e das instituições de "Castela" não se pode chamar outra coisa. Uma coisa sabemos também: os deputados do Parlamento da Catalunha foram eleitos por sufrágio secreto, directo e universal. Estavam no pleno direito das suas capacidades políticas quando decidiram, por voto secreto, pela independência da Catalunha. Eles eram os seus legítimos representantes. Ou então mais vale Madrid dizer de vez que as autonomias são uma fachada: servem quando nos servem, são descartáveis quando atentam contra os poderes imperiais de Madrid. À luz do direito internacional não podem os deputados do Parlamento Catalão ser acusados de sedição. Sedição contra os interesses de Madrid. Mais vale o governo e os partidos de Madrid dizerem que "a liberdade e a democracia somos nós que damos, na proporção que entendermos... desde que não nos chateiem". Triste imagem de democracia. Do que Portugal se livrou...

pub