Zona Euro Afinal, a economia grega cresceu no arranque do ano

Afinal, a economia grega cresceu no arranque do ano

Recessão evitada. A estimativa flash concluía que a economia da Grécia tinha contraído no primeiro trimestre do ano. Agora, o instituto de estatísticas do país diz que o PIB cresceu 0,4% entre Janeiro e Março de 2017, em comparação com os três meses anteriores.
Afinal, a economia grega cresceu no arranque do ano
Nuno Aguiar 02 de junho de 2017 às 12:37

Esta revisão significa que a Grécia escapa à típica classificação de recessão – dois trimestres consecutivos de contracção do PIB -, regressando à expansão económica que já tinha sido verificada no segundo e terceiro trimestre do ano passado.

 

Esses são os valores do crescimento em cadeia. Numa comparação homóloga, a revisão é ainda mais significativa. Há um mês foi anunciada uma queda de 0,5% do PIB do primeiro trimestre face ao mesmo período de 2016. Agora, os novos dados apontam para um crescimento de 0,4%.

 

"A leitura é melhor, uma vez que no tempo que passou desde a projecção flash passámos a ter estimativas mais precisas", referiu um responsável do ELSTAT, instituto grego de estatísticas, citado pela Reuters.

 

Este resultado da economia foi conseguido através de melhores desempenhos na procura interna, com o consumo e o investimento a apresentarem contributos positivos, que compensaram uma maior fragilidade da procura externa líquida (exportações subtraídas de importações). O consumo aumentou 0,4% face ao trimestre anterior, enquanto as exportações caíram 2,3% e as importações cresceram 4,5%. O investimento deu um salto de mais de 48%.

 

O Governo grego espera um crescimento de 1,8% do PIB este ano, muito abaixo da sua previsão inicial de 2,7%. A Comissão Europeia prevê 2,1%.

 

A Reuters nota que o Executivo helénico considera que a actividade deverá acelerar no próximo ano, com uma expansão de 2,4%.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Conselheiro de Trump 02.06.2017

Olha eu a pensar q o crescimento ca era obra do CURANDEIRO dos algarismos mimico aritmetico,mas afinal nao,pior ainda ele nao vende economia,ele compra economia.Era de esperar num momento de economia robusta q entrasse dinheiro em cx,assim rezam as professias,mas nao,ja voaram 4.000.000.000 num apic

pub
pub
pub
pub