Finanças Públicas Afinal são 1,6 milhões os agregados que o Governo quer beneficiar no OE

Afinal são 1,6 milhões os agregados que o Governo quer beneficiar no OE

Em dia de reunião com o Bloco de Esquerda sobre o Orçamento, Governo avança número de agregados que quer beneficiar no IRS. Ao final da noite, o universo potencial foi revisto em baixa.
Afinal são 1,6 milhões os agregados que o Governo quer beneficiar no OE
Bruno Simão
Marta Moitinho Oliveira 29 de agosto de 2017 às 23:10
O Governo está a desenhar um alívio fiscal no IRS previsto para o próximo ano que vai beneficiar 1,6 milhões de agregados familiares. Este era o assumido pelo Executivo no final desta terça-feira, horas depois de a Lusa ter publicado um excerto de uma entrevista com o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, onde Pedro Nuno Santos avançava com um universo potencial bem superior (3,6 milhões de agregados). 

"Há um alívio fiscal para os trabalhadores e estamos a falar de 3,6 milhões de agregados que serão beneficiados", disse o governante à Lusa. 

A notícia, publicada pouco depois de terminada a reunião com o Bloco de Esquerda, causou estranheza, dado que era avançado um número de beneficiários muito superior ao que tem sido adiantado. 

O Público falava esta semana em 1,5 milhões. Além disso, o número de agregados que paga IRS está longe de chegar aos 3,6 milhões de agregados, superando os cerca de 1,5 milhões, de acordo com as estatísticas do Fisco.  

Ao final da noite, o Negócios apurou que o número correcto com que o Governo trabalha é de 1,6 milhões de agregados (um universo significativamente inferior). Um lapso que também terá de ser corrigido junto dos parceiros políticos, a quem o Governo mencionou os 3,6 milhões de agregados nas conversas sobre o Orçamento do Estado.  




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado labareda Há 3 semanas

Um Geringonça a tentar falar números de cabeça só poder dar alhada

comentários mais recentes
Observador Há 3 semanas

A direitalha está toda furiosa ... o diabo nunca mais aparece !

Mr.Tuga Há 3 semanas

Lá vai o toine Bosta dar um chuto numa pedra e aparecem MILHOES.....

Pagar a divida?!?!?! Pois, não dá votos!
Reduzir "estado" OBESO !?!
Fazer reformas ?!?!

CRIMINOSOS!
DESPESISTAS RUINOSOS!

pertinaz Há 3 semanas

FÓRMULA HABITUAL: 10 CÊNTIMOS A CADA UM...

Afinal são 1,6 milhões os agregados Há 3 semanas

Como estamos a falar do marimbas, provavelmente governo estará a desenhar OE somente para beneficiar as famílias geringôncicas, para as restantes famílias resta pagar os " benefícios " dos beneficiados.
Cuidado esta gente é perigosa, só pensam em manter o tacho esmifrando o contribuinte Tuga...

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub