Media Agência Lusa recorre ao PERES e poupa um milhão de euros

Agência Lusa recorre ao PERES e poupa um milhão de euros

A agência Lusa recorreu ao programa PERES e conseguiu um perdão parcial de juros de mais de um milhão de euros.
Agência Lusa recorre ao PERES e poupa um milhão de euros
Bruno Simão/Negócios
Negócios 17 de abril de 2017 às 09:29

A Agência Lusa recorreu em Dezembro ao Programa Especial de Endividamento ao Estado (PERES) conseguindo um "perdão parcial de juros" de 1,043 milhões de euros, de acordo com a informação do relatório e contas da empresa citada esta segunda-feira, 17 de Abril, pelo Correio da Manhã.

A adesão ao PERES implicou um aumento de 2,6 milhões de euros em dívida a pagar ao Estado em 36 prestações.

Apesar disso, a administração manteve em tribunal vários processos contra o Estado. Numa das acções contesta a legalidade das liquidações de imposto e juros compensatórios, respeitante à não sujeição a IVA" dos subsídios pagos pelo Estado pela prestação de serviço público.

A agência fechou o ano com um lucro superior a 2,1 milhões de euros, mais do dobro do que em período homólogo.

Empresas como a Galp, a Jerónimo Martins, a Corticeira Amorim, a Cimpor ou a EDP são algumas das que, de acordo com várias notícias, aproveitaram o PERES para regularizar impostos. O CDS entregou um requerimento onde pergunta que parte da receita vem de grandes empresas.

O PERES terá rendido mais de 500 milhões de euros no passado e a reavaliação de activos pouco mais de 100 milhões de euros.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Já Há quem critique os cumpridores Há 1 semana

Já há accionistas que criticam as administrações que teem em dia os pagamentos ao fisco e á segurança social e avisam que se as taxas de juro de depositos subirem querem a interrupção imediata dos pagamentos ao estado

Conselheiro de Trump Há 1 semana

Sera isto um ilugio ou incentivo para que as pessoas o sigam.Quando a boca foge para a verdade,conseguimos ver o quanto a gerigonca e encanhada em fazer valer as leis.

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub