Política AHRESP apela ao "sentido de responsabilidade" de Passos

AHRESP apela ao "sentido de responsabilidade" de Passos

O presidente da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) escreveu hoje ao líder do PSD, Pedro Passos Coelho, apelando para que "com sentido de responsabilidade" aprove a diminuição da Taxa Social Única (TSU).
AHRESP apela ao "sentido de responsabilidade" de Passos
Miguel Baltazar
Negócios 20 de janeiro de 2017 às 11:58

Esta semana, patrões, UGT e Governo assinaram um compromisso para um Acordo de Médio Prazo, que prevê o aumento do salário mínimo nacional para 557 euros e a descida transitória da TSU em 1,25 pontos percentuais.

 

A descida da TSU foi igualmente recomendada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) no relatório sobre Reformas no Mercado Laboral em Portugal 2011-2015, apresentado em Lisboa na quinta-feira.

 

"Como v. exa. bem sabe, trata-se de um compromisso de relevância, na medida em que salvaguarda a competitividade das nossas empresas, estabelece contrapartidas imediatas e necessárias para que se possa absorver o impacto do salário mínimo superior à evolução da inflação, da produtividade e da competitividade", lê-se na carta enviada pela AHRESP.

 

O presidente da AHRESP, Mário Pereira Gonçalves, apela assim ao PSD para que "com sentido de responsabilidade" não inviabilize a concretização do acordo.

 

No documento, o responsável sublinha a importância do turismo na recuperação económica do país, mas alerta para que se trata de uma actividade de "extrema sensibilidade a todas as perturbações" que podem pôr em causa a sustentabilidade da esmagadora maioria das empresas.

 

Na próxima semana, o parlamento discutirá uma apreciação parlamentar do Bloco de Esquerda (BE), a que se pode juntar uma do PCP, pedindo que a descida da TSU não entre em vigor.

 

Questionado na quinta-feira sobre se o Governo já está a estudar alternativas, caso a medida seja inviabilizada, o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, disse que "esse debate não está neste momento em cima da mesa" e que respeita o parlamento.

 




A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 20.01.2017

Lá estão estes na xulisse. Não vos chega a redução do IVA que afinal poucos postos de trabalho criou? Não chega de mama?

comentários mais recentes
Joao22 20.01.2017

A AHRESP é uma nodoa. Sou hoteleiro e sei que esse pedido de aumento vs baixa da TSU não terá nenhuma influencia. O que a hotelaria precisa é de flexibilidade laboral e os salários praticados poderão e deverão aumentar substancialmente. É isso que devem pedir e exigir em vez de escreverem cartas a pedir aquilo que não mudara nada, e para o trabalhador e para a hotelaria em geral. O IVA supostamente mudado com essa missão nada deu. Estão a tocar num problema falso.

Anónimo 20.01.2017

A media B era nós, os patrões, termos combustível gratuito quando levamos nas férias os carros de luxo em nome e deduzidos da empresa.

carlos_rocha14 20.01.2017

Esta associação afirmava que com a redução do IVA da restauração dos 23% para os 13% iam investir e criar mais postos de trabalho.....A redução foi feita e quantos foram os postos de trabalho criados?..... excluindo aqueles derivados de investimentos de raíz que já estavam planeados e que são consequentes da expansão do do turismo....É caso para perguntar que credibilidade tem esta associação?.....

Anónimo 20.01.2017


Sir Winston Churchill:

“O socialismo é a filosofia da falha, o credo da ignorância e o evangelho da inveja…

sua virtude inerente é a divisão igualitária da miséria”.

“A desvantagem do capitalismo é a desigual distribuição das riquezas…

a vantagem do socialismo é a igual distribuição das misérias.”

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub