Economia Aldeias evacuadas em Mação. Chamas lavram sem controlo

Aldeias evacuadas em Mação. Chamas lavram sem controlo

Sete aldeias foram esta segunda-feira evacuadas no concelho de Mação, distrito de Santarém, devido a um incêndio que deflagrou na Sertã no domingo à tarde, e que, às 22:30 de segunda-feira, lavrava ainda sem controlo.
Aldeias evacuadas em Mação. Chamas lavram sem controlo
Cofina Media
Lusa 24 de julho de 2017 às 23:26

"Foram evacuadas sete aldeias por precaução, ao longo do dia de hoje, devido a um incêndio que chegou a estar quase controlado, pela manhã, mas que o vento forte e inconstante fez reacender e que lavra neste momento sem hipótese de combate", disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Mação, Vasco Estrela.

 

Segundo o autarca, os populares, "mais de uma centena, seguramente", foram transferidos das suas habitações para lares da Misericórdia. Estas evacuações ocorreram em Quebrada, Galega, Pereiro (do Carvoeiro), Mesão Frio, Moita Recome, Eira, Roqueira e Ladeiras. Na aldeia de Feiteira, os populares, ambulâncias e bombeiros ficaram impedidos de sair, face à violência e proximidade das chamas.

 

"Não podiam entrar nem sair. Ficaram no centro da aldeia, em segurança, mas cercados pelas chamas", disse o autarca, afirmando que Mação "está a viver uma tragédia", sendo a preocupação dos operacionais salvar bens e pessoas.

 

"Não há combate nem estratégia que valha durante a noite, com este vento que se fez e faz sentir. A nossa principal preocupação é proteger e salvar pessoas e bens", disse Vasco Estrela, para quem a gestão de meios operacionais foi alvo de críticas.

 

Comentando a actuação da Protecção Civil e a distribuição de meios no terreno, Vasco Estrela manifestou a sua "indignação", por ter reclamado por meios que "nunca chegaram, ou não chegaram em quantidade suficiente para debelar o incêndio. Os bombeiros foram dirigidos para outra ocorrência, certamente também necessitada".

 

"Já transmiti a quem de direito a minha indignação por termos tão poucos meios no terreno, quando o incêndio chegou a estar quase consolidado, e exijo respostas, no momento oportuno, porque eu também quero dar satisfações aos meus munícipes sobre o que se passou a esse nível", afirmou.

 

O incêndio que lavra em Mação deflagrou na Sertã (Castelo Branco) no domingo à tarde, tendo entrado também no concelho de Proença-a-Nova, estava a ser combatido cerca das 23:00 por 995 operacionais apoiados por 322 viaturas.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub