Bolsa Alemã Fresenius compra americana NxStage por 1,7 mil milhões de euros

Alemã Fresenius compra americana NxStage por 1,7 mil milhões de euros

É uma movimentação no sector da diálise: a alemã Fresenius Medical Care anunciou a sua expansão nos Estados Unidos da América, através da compra da NxStage.
Alemã Fresenius compra americana NxStage por 1,7 mil milhões de euros
Diogo Cavaleiro 07 de agosto de 2017 às 08:22

A maior fornecedora de serviços de diálise do mundo, a alemã Fresenius Medical Care, está a expandir-se. Esta segunda-feira, anunciou mais um acordo: para a compra da NxStage Medical, empresa de tecnologias da saúde do mesmo sector sediada nos Estados Unidos.

 

"A aquisição prevista tem um volume total de cerca de 1,7 mil milhões de euros. É expectável que o fecho da operação ocorra em 2018", indica o comunicado no site da Fresenius, divulgado esta segunda-feira.

 

Segundo o entendimento, o grupo alemão, através da Fresenius Medical Care North America, vai comprar todas as acções da NxStage Medical que estejam dispersas em bolsa por 30 euros por título.

 

A operação foi já aprovada pela administração da NxStage, faltando, contudo, a aprovação da assembleia-geral da NxStage e ainda as habituais autorizações regulatórias, indica a companhia americana. 

 

Para o presidente executivo da Fresenius, Rice Powell (na foto), a transacção vai "fortalecer e diversificar" o negócio das empresas nos Estados Unidos. A operação pretende promover um alargamento dos produtos da Fresenius, já que a NxStage Medical, com sede em Massachussetts, também fabrica produtos para tratar a insuficiência renal.

 

A Fresenius tem vindo a crescer por aquisições, tendo comprado, no ano passado, a cadeia hospitalar Quirónsalud.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar