Política Monetária Alemães querem de Guindos a substituir Constâncio em futuro mandato do BCE

Alemães querem de Guindos a substituir Constâncio em futuro mandato do BCE

Com o presidente do Bundesbank apontado à presidência da autoridade monetária europeia, o nome do ministro da Economia espanhol é insistentemente falado para número dois a partir de 2018, substituindo o português no cargo.
Alemães querem de Guindos a substituir Constâncio em futuro mandato do BCE
Negócios 11 de setembro de 2017 às 11:57
"Um espanhol de peso." É o perfil apontado pelo El Mundo - e que estará alegadamente na cabeça dos alemães - para ocupar a vice-presidência do Banco Central Europeu na administração que iniciará mandato nos próximos dois anos.

Segundo o jornal do país vizinho, essa personalidade será Luis de Guindos, o actual ministro da Economia de Espanha, cujo nome chegou também a ser falado para liderar o Eurogrupo. 

Na nova formação referida pelo periódico, e segundo fontes comunitárias não identificadas, o BCE teria liderança alemã - com o presidente do banco central alemão Jens Weidmann a suceder ao italiano Mario Draghi, que iniciou mandato de oito anos em Novembro de 2011.

A de Guindos vale-lhe, diz o jornal, a "total confiança" do seu homólogo germânico, Wolfgang Schäuble, que também lhe manifestou apoio para liderar o grupo dos ministros das Finanças do euro. E passaria também o exemplo, por vir de um país que implementou reformas e corrigiu o défice.

Do actual ministro, a única declaração sobre este assunto é que se diz "convencido" de que seja um espanhol a ocupar o lugar que virá a ser deixado vago pelo português Vítor Constâncio, que iniciou mandato de oito anos a 1 de Junho de 2010.

"De Guindos seria muito bem aceite no BCE, mas é complicado que Weidmann reuna consenso para presidir a esta instituição," afirmou ao El Mundo um membro não identificado da Comissão Europeia. Em causa estão as críticas que o alemão tem tecido à política monetária ultra-expansionista posta em prática por Mario Draghi e as exigências para com países do sul do Euro.



A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp Há 1 semana

Verdade seja dita,tem-se de dar valor aquel que e perguntado,agora aquel que se chega a frente,nem para sacristao duma cadeia.

Anónimo Há 1 semana

Constâncio sempre foi um "bluff", penso eu de que!

pensador Há 1 semana

"penso eu de que" quem quer ver Constâncio fora do BCE são os direitolas cá do burgo e não a Merckel ou outro poderoso europeu, e fazem-no por simples e doentia partidarite, porque o Sr Constâncio é tão ou mais direitolas que estes comentadores todos juntos!

Mr.Tuga Há 1 semana

Se o tuga Centeneiro é o "Pato Ronaldo" do ecofin, este é o MeXXi.....

Diga-se que para substituir o Incosntâncio qualquer coisa serve.... Até um orangotango!

ver mais comentários
pub