Política António Costa considera autarquias fundamentais para o futuro do país

António Costa considera autarquias fundamentais para o futuro do país

O secretário-geral do PS, António Costa, afirmou na quarta-feira que é preciso continuar a trabalhar para que o caminho seja sustentável, considerando que as autarquias são fundamentais para o futuro do país.
António Costa considera autarquias fundamentais para o futuro do país
Pedro Elias
Lusa 13 de julho de 2017 às 00:33

"As autarquias são fundamentais. Realizaram a primeira grande tarefa da infra-estruturação básica do país e realizaram a segunda tarefa de dotar as suas terras de equipamentos fundamentais. Agora, a grande tarefa das autarquias locais é serem parceiros activos do desenvolvimento dos seus territórios", disse António Costa.

 

O secretário-geral do PS defendeu, ainda, que as autarquias devem ter uma estratégia com capacidade para captar empresas, investimento e emprego. "Nenhum Governo leva o país para a frente se não trabalhar com as câmaras e as freguesias solidariamente, para desenvolver o país", declarou.

 

António Costa participava na apresentação da recandidatura de Nuno Canta à presidência da Câmara Municipal do Montijo, a única liderada pelos socialistas na Península de Setúbal.

 

O secretário-geral do PS defendeu também, perante uma sala cheia, que o país está melhor, mas que é preciso continuar a trabalhar. "O país hoje está melhor, estamos a exportar mais, a crescer mais, existe mais investimento e confiança e menos desemprego, com o menor défice de sempre, mas para o caminho ser sustentável, é necessário trabalhar todos os dias", frisou.

 

Sobre o distrito de Setúbal, António Costa considerou que é fundamental para o país e que pode ser um motor de desenvolvimento da economia, mas lembrou que a Península de Setúbal foi a NUT III que mais divergiu da União Europeia nos últimos 30 anos.

 

"A NUT III em todo o país que mais divergiu da União Europeia nos 30 anos de adesão, não foi no interior do país ou no Alentejo, mas sim a da Península de Setúbal. Tem sido a região onde mais oportunidades têm sido desperdiçadas e onde mais oportunidades não podem continuar a ser desperdiçadas", frisou.

 

A terminar, António Costa defendeu que o concelho do Montijo terá a oportunidade de "ser um dos grandes centros logísticos de toda a região" quando ali se instalar o novo aeroporto da Área Metropolitana de Lisboa.

 

Nuno Canta, actual presidente da autarquia e recandidato à Câmara do Montijo, lembrou as dificuldades que sentiu ao gerir a autarquia com uma maioria relativa. "As oposições não dialogaram e governámos com muitas dificuldades. O que peço é uma maioria clara depois do que aconteceu este mandato", afirmou o autarca.




pub