Política António Costa irrita-se e termina entrevista à Renascença

António Costa irrita-se e termina entrevista à Renascença

O primeiro-ministro estava a dar uma entrevista à rádio Renascença. As perguntas eram sobre o Porto e a possibilidade de coligações futuras. António Costa recusou-se a responder e pôs fim à entrevista.
António Costa irrita-se e termina entrevista à Renascença
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 28 de setembro de 2017 às 10:21
António Costa recusou falar sobre eventuais coligações ou soluções para a Câmara Municipal do Porto, em entrevista à Rádio Renascença. Numa altura em que era questionado sobre uma eventual solução como a que existe no Governo, o primeiro-ministro pôs fim à entrevista, depois de já ter dito aos jornalistas que qualquer questão sobre o futuro no Porto teria de ser direccionada ao candidato do PS à Câmara do Porto.

A Rádio Renascença entrevistou todos os líderes partidário no âmbito das eleições autárquicas. Os responsáveis podiam escolher o local da entrevista. António Costa escolheu escolheu o carro, enquanto seguia da Maia, onde esteve num comício, para o Porto.

Questionado sobre se não houver maioria absoluta no Porto, o PS está disponível para voltar a conversar com Rui Moreira, respondeu: "Esses assuntos tem de perguntar ao candidato Manuel Pizarro. Eu não falo sobre assuntos da concelhia."

O jornalista insistiu no tema, afirmando que Manuel Pizarro "tem estado muito próximo de algumas posições do candidato do PSD", ao que António Costa recusou "falar sobre esse assunto."


"Nem uma solução como no Governo", questionou o jornalista. António Costa retorquiu: "Essa entrevista é melhor fazer ao Manuel Pizarro." E deu por teminada a entrevista. "Está concluída. Muito obrigado".







pub