Economia António Costa quer economia a "pedalar" para não parar e cair

António Costa quer economia a "pedalar" para não parar e cair

O primeiro-ministro, António Costa, destacou hoje as "boas notícias" relacionadas com a economia portuguesa, mas alertou para que, tal como numa bicicleta, o país tem de "continuar a pedalar" para não parar e cair.
António Costa quer economia a "pedalar" para não parar e cair
Pedro Elias/Negócios
Lusa 14 de março de 2017 às 14:32

"As boas notícias devem ser vistas como quando andamos de bicicleta. Se não pedalamos, a bicicleta para e, se não pusermos os pés no chão, caímos com a bicicleta. Para termos a bicicleta a andar, temos de continuar a pedalar e, para isso, o investimento é absolutamente crítico", afirmou.

 

O chefe do Governo assinalou que Portugal tem tido "boas notícias do ponto de vista da economia", destacando o aumento do investimento, que se traduziu na diminuição do desemprego, no aumento das exportações e no nível de confiança dos consumidores que o país "não tinha desde o ano 2000".

 

António Costa discursava no encerramento da sessão de lançamento do Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego (SI2E), que decorreu no auditório da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Alentejo, em Évora.

 

O líder do Governo socialista referiu que Portugal "recuou 30 anos em termos de investimento" no período do anterior Governo PSD/CDS-PP, entre 2011 e 2015, considerando que "há muito a recuperar" nesta área.

 

O primeiro-ministro defendeu que as "bases essenciais" para Portugal ter mais investimento passam por dar prioridade à execução dos fundos comunitários, estabilizar o sistema financeiro e capitalizar as empresas.

 

Nesse sentido, revelou que o programa Portugal 2020 já fez chegar às empresas, até final de Fevereiro, 617 milhões de euros e que o objectivo é atingir os mil milhões até final deste ano.

 

O chefe do Governo adiantou que o executivo quer igualmente "acelerar o investimento" das câmaras municipais, indicando que "o conjunto de avisos já abertos para candidaturas dirigidas a autarquias locais orçam 2.700 milhões de euros".

 

"Este mês, o Conselho de Ministros porá em discussão pública o próximo passo do programa Capitalizar", anunciou, apontando como "essencial" a criação de condições "para que as empresas tenham mais capitais próprios e outras formas de financiamento para além do recurso ao crédito".

 

Na sua intervenção, o primeiro-ministro defendeu ainda que Portugal deve começar já a pensar no período "pós-Portugal 2020", realçando que o país não pode esperar que os regulamentos do próximo programa sejam aprovados para depois ver o que é que quer de fazer.

 

O SI2E, com uma dotação orçamental de 320 milhões de euros, destina-se a apoiar projectos de investimento inferiores a 235.000 euros de micro e pequenas empresas, orientados para a criação de emprego e que sejam portadores de valor acrescentado para os territórios onde se desenvolvam.

 




A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana

Rebenta com os cofres do Estado depois de extorquires o tecido empresarial e espantares todo o Investimento Directo Estrangeiro. "Vivam Keynes (despesista tolo) e Marx (sindicalista fanático)" é o mote deste governo.

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Rebenta com os cofres do Estado depois de extorquires o tecido empresarial e espantares todo o Investimento Directo Estrangeiro. "Vivam Keynes (despesista tolo) e Marx (sindicalista fanático)" é o mote deste governo.

XIIIII !!!! PATRON Há 1 semana

Endividado e aldrabãu de m...., tenham calma. Podem discordar sem ofender. Isto é um espaço publico. Há que ter maneiras. A ofensa nunca vira razão. Por norma que ofende é o que tem menos razão. As autarquicas estão aí e parece-me que vão ser quentinhas. Há que ter contenção nos comentarios.

És um Aldrabão da Meerda! Há 1 semana

Bronco é o Cabrao do teu Pai estás a ouvir Óh Comuna da Meerda! Ainda por cima és MENTIROSO e Aldrabão! Vai te Foder Filho da Puuta!

ENDIVIDADO Há 1 semana

Ó ANONIMO você é um bronco do carvalho, ou então é um asno. Este governo até baixou a dívida. Socrates aumentou a dívida em 30%, mas Passos Coelho aumentou-a em 40%, apesar de ter recebido 78 MIL MILHÕES da troika. cortado salarios e reformas aumentado os impostos privatizado EPs.Porra abra osolhos

ver mais comentários
pub