Economia António Guterres deixa "uma palavra enorme de agradecimento aos portugueses"

António Guterres deixa "uma palavra enorme de agradecimento aos portugueses"

O futuro secretário-geral da ONU, António Guterres, deixou hoje nas primeiras declarações à imprensa portuguesa desde que foi eleito "uma palavra enorme de agradecimento aos portugueses".
Guterres promete buscar a "paz através da diplomacia" Guterres promete buscar a "paz através da diplomacia" Guterres promete buscar a "paz através da diplomacia" Guterres promete buscar a "paz através da diplomacia" Guterres promete buscar a "paz através da diplomacia" Guterres promete buscar a "paz através da diplomacia" Guterres promete buscar a "paz através da diplomacia"
Lusa 13 de Outubro de 2016 às 23:01

"Deixo uma palavra enorme de agradecimento aos portugueses. Tive um apoio extraordinário do governo português, do senhor Presidente da República, do parlamento, dos diversos partidos políticos e de muita gente, muitas organizações. Senti-me rodeado de um enorme carinho e acho que isso contribuiu para esta vitória", disse o português.

 

O antigo Alto-comissário para os Refugiados diz que esse apoio foi essencial durante a campanha dos últimos meses.

 

"Esta extraordinária unidade dos portugueses, este extraordinário calor humano que senti, não só foi óptimo para o meu ânimo, como teve um impacto importante para ajudar naquilo que tiveram ocasião de ver: a unidade e consenso que se estabeleceu no Conselho de Segurança e na Assembleia-geral".

 

Questionado sobre declarações do conselheiro de Estado Eduardo Lourenço, que considerou a sua eleição o momento mais importante da história do país desde o 25 de Abril, Guterres disse que "só a generosidade de Eduardo Lourenço é que o levaria a dizer uma coisa dessas.

 

"Acho que há coisas muito mais importantes na história do nosso país. Para mim, obviamente, este é um momento importante em que vou tentar dar o meu melhor, numa função que é muito difícil, como todos sabemos. É uma obrigação que eu tinha, de por ao serviço da comunidade internacional as experiências que, com imensa sorte, em toda a minha vida, pude ir acumulando", declarou o filósofo e escritor.  




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Mr.Tuga Há 3 semanas

Por favor... Ó xuxa devolve mas é a subvenção vitalícia milionária!

pub