Função Pública Apenas um terço dos trabalhadores em requalificação voltou ao Estado

Apenas um terço dos trabalhadores em requalificação voltou ao Estado

Os dados da INA, citados pelo Público desta quarta-feira, mostram que a maioria dos trabalhadores que deixaram a requalificação não voltou a reiniciar funções no Estado. Mais de metade acabou por pedir a reforma.
Apenas um terço dos trabalhadores em requalificação voltou ao Estado
Bruno Simão/Negócios
Negócios 18 de março de 2015 às 09:02

Apenas 33% dos trabalhadores que deixaram a requalificação [a antiga mobilidade especial] voltaram a trabalhar, nos últimos oito anos, em organismos e serviços do Estado.

 

Os dados da Direcção-Geral da Qualificação dos Trabalhadores em Funções Públicas (INA), citados pela edição do jornal Público desta quarta-feira, 18 de Agosto, mostram que entre 2006 e Fevereiro de 2014, 760 funcionários encontraram um novo lugar no Estado.

 

Nesse período, explica o diário, 2.271 trabalhadores saíram da inactividade forçada a que foram sujeitos, mas a maioria nunca chegou a reiniciar funções. Mais de metade acabou mesmo por pedir a reforma.

 

O regime da mobilidade especial foi criado em 2006 e apresentado como um mecanismos de transição que permitiria distribuir melhor os recursos humanos do Estado.

 

Os dados fornecidos ao Público mostram que, no final de Fevereiro de 2015, havia 2.319 funcionários públicos na requalificação. Deste total, 1.453 estavam activos (disponíveis para reiniciar funções).




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub