LEX Apoio judiciário custou 59,3 milhões ao Estado em 2017
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
LEX

Apoio judiciário custou 59,3 milhões ao Estado em 2017

Advogados querem que a tabela de honorários para a protecção jurídica, que tem quase 14 anos, seja actualizada. O tema vai ser debatido no Parlamento esta sexta-feira.
Apoio judiciário custou 59,3 milhões ao Estado em 2017
Os serviços tutelados por Francisca Van Dunem pagaram em apoio judiciário cerca de 59 milhões de euros no ano passado e em 2016.
Miguel Baltazar
João Maltez 08 de fevereiro de 2018 às 10:28

Os processamentos realizados em 2017 para pagamento, pelo Estado, dos honorários e despesas a advogados e cartórios notariais, no âmbito do apoio judiciário, totalizaram um montante próximo do 59,3 milhões de euros,)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
QUE MEDIOCRIDADE, SANTO DEUS ! Há 1 semana

ESTA MINISTRA DA JUSTIÇA É A MEDIOCRIDADE PERSONIFICADA.
A mulher não vale a água que bebe.
Numa eventual remodelação do Governo, só se o António Costa estivar cego é que não a substitui.

Porque não baza esta fulana para Angola, por exemplo ?

Helder Há 1 semana

Cria-se burocracia e depois gasta-se o dinheiro que se não tem porque se tem de fazer como a burocracia diz. Há qualquer coisa que sustenta não se sabe o quê mas que nos fe cunda a (quase) todos, e todos pagam

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub