Política As linhas que unem o núcleo duro de António Costa

As linhas que unem o núcleo duro de António Costa

Uns são íntimos, outros instrumentais; uns são políticos, outros técnicos; uns mais à esquerda outros mais à direita, quase todos passaram ou colaboraram com os governos de Sócrates. Veja quem está no núcleo duro de António Costa.



A sua opinião60
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 3 semanas

Falta o escroque maior para o painel ficar completo.

comentários mais recentes
joao Há 3 semanas

Alguem sabe o que aconteceu ao joao galamba?

vem aí borrasca Há 3 semanas

Vão tentar outra vez montar a ditadura que não conseguiram até 2011. Espera se que os portugueses não tenham memória curta.

Delin Há 3 semanas

Agora é que eles mostraram quem são e ao que andam... uns "diamentes" lapidados! Só falta fazem um almoço de robalos oferecidos pelo sucateiro.

Anónimo Há 3 semanas

Em Portugal há um grupelho de pulhas que domina isto através de um corrupto e promíscuo triângulo de interesses entre a política, o poder económico-financeiro e as lojas maçónicas. São estes "agentes triplos" que capturaram e subjugaram esta nação fazendo-nos crer através dos "media" que controlam que isto aqui é uma democracia. Por isso não se reforma o sistema político e eleitoral. Se houvesse escrutínio nominal sobre os eleitos jamais haveria mais de metade dos deputados com interesses ligados a essa oligarquia e a fazerem lóbi no Parlamento por ela. Foram esses oligarcas os únicos a enriquecer com a crise à custa do empobrecimento de todos. Este país já está cadáver, fedendo por todos os seus poros tal o grau de podridão a que chegou.

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub