Justiça ASAE instaura cinco processos-crime por jogo ilegal e detém oito pessoas

ASAE instaura cinco processos-crime por jogo ilegal e detém oito pessoas

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) instaurou cinco processos-crime e deteve oito pessoas em flagrante delito por exploração e prática de jogo clandestino na zona Norte do país.
ASAE instaura cinco processos-crime por jogo ilegal e detém oito pessoas
Lusa 14 de janeiro de 2017 às 10:00

Num comunicado divulgado este sábado, 14 de Janeiro, a ASAE conta que desenvolveu nos primeiros dias deste ano acções de fiscalização de combate ao jogo ilegal em estabelecimentos de restauração e bebidas situados na região Norte, concretamente nos concelhos de Amarante, Gondomar, Mondim de Basto, Viana do Castelo e Vila Nova de Gaia.

Na sequência das fiscalizações foram instaurados cinco processos-crime e foram detidas em flagrante delito oito pessoas que foram constituídas arguidas e que aguardam com termo de identidade e residência os respectivos processos.


A ASAE apreendeu diverso material usado na prática de jogo ilegal, como cinco computadores, duas máquinas de roleta, impressoras, telemóveis e dinheiro, num valor que ronda os 33.500 euros.


Na nota de imprensa, a ASAE informa que vai continuar as acções repressivas em matéria de jogo ilícito.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Cardosao 14.01.2017

A ASAE deveria investigar é a vergonha que se passa na restauração em que mais de 50% dos pagamentos feitos pelos clientes nem factura passam,revertendo o lucro chorudo mais os 13% do IVA para o saco.Basta visitar o ramo e verificar se aquilo que afirmo não é a realidade.

Saber mais e Alertas
pub