Mundo Assad diz que ataque com armas químicas foi uma "fabricação" dos Estados Unidos

Assad diz que ataque com armas químicas foi uma "fabricação" dos Estados Unidos

O presidente sírio, Bashar al-Assad, garantiu que não tem armas químicas e que a acusação de ter usado esse tipo de armamento recentemente é uma "fabricação" dos Estados Unidos, exigindo por isso uma investigação imparcial.  
Assad diz que ataque com armas químicas foi uma "fabricação" dos Estados Unidos
Bloomberg
Lusa 13 de abril de 2017 às 14:33

Em entrevista exclusiva à agência francesa France-Presse, Assad afirmou que não tem "armas químicas há vários anos (...), em 2013 todo esse arsenal foi entregue".

 

"E mesmo se tivéssemos tais armas, nós nunca as teríamos usado", afirmou.

 

"A nossa impressão é que o Ocidente, principalmente os Estados Unidos, é cúmplice dos terroristas e montou toda esta história para servir de pretexto ao ataque" lançado por forças norte-americanas a 7 de Abril contra uma base aérea síria, o primeiro ataque directo dos Estados Unidos contra o regime sírio desde o início do conflito, em 2011.

 

O ataque norte-americano foi uma resposta ao presumível ataque com armas químicas lançado a 04 de abril pelo regime sírio contra a localidade de Khan Sheikhun, na província de Idlib (noroeste), que fez mais de 80 mortos e centenas de feridos.

 

"O nosso poder de fogo, a nossa capacidade para atacar os terroristas não foi afectada por esse ataque", disse Assad à France-Presse.

 

Na quarta-feira, a Rússia vetou um projecto de resolução apresentado ao Conselho de Segurança da ONU pelos EUA, Reino Unido e França pedindo uma investigação ao ataque a Khan Sheikhun porque, segundo Moscovo, o texto aponta a responsabilidade pelo ataque a Damasco sem investigar nem apresentar provas.

 

Questionado pela France-Presse sobre o assunto, Assad afirmou que só aceitará "uma investigação imparcial", o que implica que "seja assegurada a participação de países imparciais para garantir que não é utilizada para fins políticos".

 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 13.04.2017

Se o bacharel assado não tem armas quimicas( mas já teve), foram os russos que as utilizaram e portanto que as têm!
Os EUA tiveram uma boa intervenção! O Obama era um fraco! O Trump é um forte e ainda bem! O porco norte-coreano está a passar das marcas e vai apanhar na cachola!

comentários mais recentes
Porcos feios e maus. 14.04.2017

Quem semeia ventos colhe tempestades ? Uns são os bons outros são os maus.

Anónimo 13.04.2017

Se o bacharel assado não tem armas quimicas( mas já teve), foram os russos que as utilizaram e portanto que as têm!
Os EUA tiveram uma boa intervenção! O Obama era um fraco! O Trump é um forte e ainda bem! O porco norte-coreano está a passar das marcas e vai apanhar na cachola!

pub