Lei Laboral Assédio sexual, uma questão cada vez menos privada
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Assédio sexual, uma questão cada vez menos privada

Quando as denúncias sobre assédio sexual ganharam força nos Estados Unidos, surgiram novas regras em Portugal. Um elogio atrevido de uma chefia é assédio? Quatro advogados ajudam a esclarecer.
Assédio sexual, uma questão cada vez menos privada
Catarina Almeida Pereira 02 de janeiro de 2018 às 22:30

No início pode até parecer simpatia. B. começou por fazer questão de sair duas horas mais tarde do emprego só para acompanhar uma colega de trabalho ao metro. Quando ela se mostrou incomodada com a situaçã

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Guedes 03.01.2018

Os árabes é que tratam bem do caso. As assediadas, se não o forem pelo marido, ainda levam uma pauladas no lombo. Tanta publicidade... Uma coisa é violação, outra coisa é assédio, que nem se sabe bem o que é.

Muitas são putas a fazerem-se de virgens ofendidas 02.01.2018

Destas gajas que se reclamam de assediadas, quantas não há das chamadas - em bom vernáculo português - putas, a fazerem-se de virgens ofendidas, mas que já "despacharam" quilómetros do dito.

Algumas haverá que serão mm assediadas, mas são, garantidamente, o menor número !

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub