Política Assunção Cristas oferece óculos a Costa, que prometeu dar-lhe um espelho retrovisor

Assunção Cristas oferece óculos a Costa, que prometeu dar-lhe um espelho retrovisor

A presidente do CDS aproveitou o debate quinzenal desta tarde para oferecer a António Costa um par de óculos, “para ver melhor a realidade”, um “soro da verdade” e propostas do seu partido. Costa prometeu oferecer-lhe um espelho retrovisor “para ver o passado”.
Assunção Cristas oferece óculos a Costa, que prometeu dar-lhe um espelho retrovisor
Bruno Simão/Negócios
Bruno Simões 22 de dezembro de 2016 às 17:02

A três dias do Natal, Assunção Cristas ofereceu a António Costa três presentes, durante o debate quinzenal desta tarde, na Assembleia da República. No final da sua intervenção, e depois de ter feito várias críticas ao Governo socialista, em especial à degradação dos serviços públicos, Cristas ofereceu um par de óculos a António Costa, "para ver melhor a realidade", que às vezes vê "desfocada", bem como um "soro da verdade" para "olhar de forma objectiva" para as "avaliações feitas ao anterior Governo", uma referência ao relatório da OCDE.

 

Cristas ofereceu ainda um "pack" de medidas apresentadas pelo CDS este ano, que foram "infelizmente quase todas chumbadas".

 

António Costa, igualmente num registo bem disposto, agradeceu as ofertas. "Fico-lhe muito agradecido, sempre achei que daria uma excelente Mãe Natal", atirou. Costa agradeceu não só os como o soro, "porque a busca pela verdade é um trabalho incessante", e admitiu que pode inspirar-se nas "boas ideias que o CDS certamente tem".

 

Costa picou depois o PSD, pelo facto de ter sido Luís Montenegro a fazer a intervenção do PSD, e não Passos Coelho, como se esperava. "Da próxima vez Montenegro pode fazer de Pai Natal", atirou, provocando protestos na bancada laranja.

 

O primeiro-ministro lamentou, depois, "não ter vindo com um presente, porque lhe daria um [espelho] retrovisor", para que Cristas "confrontasse o seu passado com o Orçamento para 2017, e visse como no OE 2017, depois de quatro anos em que paralisaram o investimento na escola, no SNS", este Governo "aumenta o investimento público e direccionámo-lo para onde devia ser direccionado".

 

"Far-lhe-ei chegar até ao Dia de Reis o retrovisor", prometeu Costa.




A sua opinião30
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 22.12.2016

Esta galinha desvairada bem quer pôr-se em bicos de pés só q de repente faltam-lhe os saltos dos sapatos.
Não tem classe para estar á frente do partido. Mas talvez n o afecte. Nunca passou do táxi. Agora vai ter um retrovisor. Será q o outro se partiu? A UBER ainda o vai ultrapassar.

Anónimo 22.12.2016

Depois do Portas irrevogável veio esta badalhoca .. definitivamente o CDS é o meu partido , ahahahah ..

Luis 22.12.2016

Coitada da moçoila Cristas Ronalda. Faz entradas de leão e saídas de sendeiro.Entregou uns óculos e recebeu um espelho retrovisor. Coitada quer copiar o irrevogável Paulinho Feirante mas falta-lhe o engenho e a arte.A moçoila nasceu para tudo menos para a caldeirada em que a meteram.A amibição cega.

MISS PIGGY, VÊ SE TE ENXERGAS 22.12.2016

A Miss Piggy tem de levar em atenção que tem muitos telhados de vidro.
Logo, será aconselhável que não se arme em vivaça e rebobine todo o apoio activo e incondicional que deu ao sinistro desgoverno PSD / CDS, do qual fez parte integrante, desgoverno que trouxe a fome a milhares de famílias.

ver mais comentários
pub