Mundo Atentado em Cabul provoca pelo menos 80 mortos

Atentado em Cabul provoca pelo menos 80 mortos

O atentado foi executado com um carro armadilhado, pelas 08:25 (04:55 em Lisboa), no distrito policial 10, perto da praça de Zanbaq, na área diplomática da capital.
Atentado em Cabul provoca pelo menos 80 mortos
Reuters
Lusa 31 de maio de 2017 às 08:55

Pelo menos 80 pessoas morreram e mais de 300 ficaram feridas no atentado que ocorreu hoje em Cabul, perto do Palácio Presidencial e onde se encontram várias embaixadas e edifícios governamentais, segundo o ministério de Saúde Pública afegão.

O porta-voz ministerial Ismail Kawusi confirmou à agência Efe que 80 pessoas morreram e mais de 300 ficaram feridas. Já o Ministério da Administração Interna afegão, citado pela agência Associated Press, diz que morreram 64 pessoas e 320 ficaram feridas.

 

O atentado foi executado com um carro armadilhado, pelas 08:25 (04:55 em Lisboa), no distrito policial 10, perto da praça de Zanbaq, na área diplomática da capital, informou na sua conta oficial de Twitter o porta-voz do Ministério afegão do Interior, Najib Danish.

 

As embaixadas de França e da Alemanha sofreram "danos materiais" com o atentado, informou a ministra dos Assuntos Europeus francesa, Marielle de Sarnez.

 

"Há danos materiais na embaixada de França, e há também danos materiais na embaixada da Alemanha", disse à rádio Europe 1, acrescentando que não há para já informação sobre a existência de vítimas.

 


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub