Segurança Social Aumentos extra nas pensões serão de 10 e 6 euros

Aumentos extra nas pensões serão de 10 e 6 euros

O objectivo é repetir a lógica que já foi aplicada este ano. Haverá aumentos mínimos de seis ou dez euros que deverão ser garantidos em Agosto.
Aumentos extra nas pensões serão de 10 e 6 euros
Bloomberg
O Governo vai garantir aos pensionistas com baixas pensões um aumento mínimo de seis ou dez euros, que se concretizará em Agosto, segundo apurou o Negócios.

Em Janeiro, 85% das pensões deverão ser aumentadas acima da inflação, numa percentagem que deverá variar entre os 1,7% e os 1,8%. Caso se concretize o crescimento admitido pelo primeiro-ministro, a mera aplicação da fórmula automática da lei já deverá garantir que quem tem pensões acima de 588 euros um aumento nominal de 10 euros.

O PCP tem insistido num aumento mínimo que perfaça os dez euros para quem ganha abaixo de 588 euros. 

Fonte governamental explicou que o objectivo é aplicar exactamente a mesma lógica que foi aplicada este ano, atenuando o custo de 140 milhões de euros inerente à proposta do PCP, que insistiu num limite mínimo de 10 euros para todos.

Isto significa que em Agosto o valor extraordinário (que vai perfazer os seis ou os dez euros face a Dezembro) será dado por pensionista e não por pensão.

O aumento foi menor para os pensionistas que tinham tido actualizações durante a legislatura de Passos Coelho, o que na prática determinou um aumento mais baixo para as pensões de menor valor: as pensões sociais, as pensões rurais e o primeiro escalão de pensões mínimas.

Fonte ligada ao processo indica que estes limites mínimos vão abranger 1,67 milhões de pensionistas.

A medida custa 35 milhões de euros em 2018 e o aumento decorrente da actualização da lei custa 357 milhões.

Fontes ligadas às negociações confirmam ainda que vai acabar o corte de 10% no subsídio de desemprego.

Notícia actualizada às 19:45 com mais informação



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Invicta Há 1 semana

Mais uns que ficam calados e a votar PS, agradecidos de tamanho aumento. Até parece o 44, já com tudo falido e aumentou a função pública em vésperas de eleições. Enfim, é o que temos...

Anónimo Há 1 semana

É destas noticias que o Tuga gosta, uma fartura 0,30€ ou 0,18€/dia.
Viva a politica da cigarra.

pub