Eleições Autárquicas: António Costa apela ao voto na “festa da democracia”

Autárquicas: António Costa apela ao voto na “festa da democracia”

O secretário-geral do Partido Socialista apelou hoje ao voto, em Fontanelas, concelho de Sintra, e considerou que as eleições autárquicas são “a maior festa da democracia”, permitindo escolher o poder mais próximo das comunidades.
Autárquicas: António Costa apela ao voto na “festa da democracia”
Bruno Colaço
Lusa 01 de outubro de 2017 às 11:12

"Estas eleições autárquicas são as eleições que são a maior festa da democracia, implicam uma mobilização cívica sem comparação, são quase meio milhão de cidadãos que se disponibilizaram para concorrer aos diferentes cargos nas autarquias locais", afirmou António Costa.


O também primeiro-ministro, que falava à saída da Sociedade Recreativa e Desportiva de Fontanelas e Gouveia, votou, acompanhado pela mulher, Fernanda Tadeu, cerca das 09:50, na mesa número 6 da colectividade da União de Freguesias de São João das Lampas e Terrugem.


Para o dirigente socialista, que esperou cerca de 10 minutos para exercer o seu direito de voto, este acto eleitoral implica "uma dedicação cívica muito grande" e os portugueses devem "participar e votar na escolha" dos seus candidatos.


"O apelo que tenho a fazer a todos é que participem neste ato eleitoral, para escolher quem preside às nossas juntas de freguesia, quem dirige os nossos municípios, as assembleias municipais, as câmaras", frisou o chefe do Governo.


Na assembleia de voto montada no salão da colectividade de Fontanelas, com 1575 eleitores inscritos, a votação decorreu com pouca procura até momentos antes da chegada do primeiro-ministro e da mulher, pelas 09:40, que tinham à sua frente uma dezena de pessoas para votar numa das duas "cabines" no local.

"Isto é uma assembleia de voto, deviam ficar lá fora", protestou para a mesa um eleitor, perante o grupo de jornalistas que aguardava pela votação de António Costa.


O secretário-geral socialista votou depois da mulher, saudando com "bom dia" os elementos da mesa, que cumprimentou individualmente após cumprir o seu dever cívico.


Além de apelar ao voto, naquele que "é o poder mais próximo das pessoas", António Costa adiantou que este domingo "será um dia de trabalho", pois tinha à espera o ministro das Finanças, para a preparação da proposta do Orçamento do Estado para 2018.


As urnas abriram às 08:00 e encerram às 19:00 no continente e na Madeira (uma hora mais tarde nos Açores, devido à diferença horária) e são chamados a votar cerca de 9,4 milhões de eleitores para escolher os autarcas de 308 câmaras municipais e de 3.092 freguesias.


Esta é a 12.ª vez que os portugueses vão eleger os seus autarcas em 43 anos de democracia.




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
GANDA COSTA !!!! 01.10.2017

Hoje vai ser a primeira de infindáveis vitórias do 1º ministro Antonio Costa. Espero que nunca se canse de vencer.

General Ciresp 01.10.2017

A idade ja nao me deixa acompanhar os tempos.Ontem o rino selfie no comunique ao pais sobre as eleicoes de hoje falou em fusiveis queimados,agora percebo porque.Cabeca lenta a minha.

General Ciresp 01.10.2017

Diz o ditado:se o preto tiver dinheiro para viver 2 dias no dia seguinte meta muleta.O d.branca vei provar q isso e verdade:entao o 1/2 indio e 1/2 chines disse pela manha q se ia cativar ao pe do mimico aritmetico para se debrucarem sobre o orcamento de estado para o proximo ano e ja anda a propaga

Lopes 01.10.2017

A festa é uma festa de bosta pois só interessa a quem se amanhou com o poder e deu bons empregos a familiares e amigos que nós pagamos com um palmo de língua para fora. E, claro, interessa a Presidentes de Câmara e de Junta, Peguem no CM de hoje e vejam a escandaleira que é a quantidade de gente a lamber do trabalho honesto e mal remunerado. Um Presidente de Câmara ganha cinco vezes mais que um professor ou um enfermeiro em início de Carreira.

ver mais comentários