Política Autárquicas: de Medina ao futebol, os casos de uma semana em pré-campanha

Autárquicas: de Medina ao futebol, os casos de uma semana em pré-campanha

As polémicas, as tensões políticas e os episódios em torno das autárquicas somam-se desde há meses. Esta semana velhos e novos casos ganharam mais expressão. Envolvem Fernando Medina, Rui Moreira, Isaltino Morais, a Liga de Futebol e a chamada geringonça.
Autárquicas: de Medina ao futebol, os casos de uma semana em pré-campanha
Miguel Baltazar
João Maltez 14 de setembro de 2017 às 22:15
Oficialmente, a campanha para autárquicas só arranca na próxima terça-feira, dia 19 de Setembro, mas as polémicas, as tensões políticas e os episódios somam-se desde há meses. Esta semana velhos e novos casos ganharam mais expressão. Envolvem Fernando Medina, Rui Moreira, Isaltino Morais, a Liga de Futebol e... os partidos da chamada geringonça.

Fernando Medina
Ministério Público investiga
É o actual presidente da Câmara de Lisboa e candidato às autárquicas de 1 de Outubro pelo PS. Quarta-feira, dia 13, o Ministério Público, citado pela Lusa, veio confirmar que está a investigar a compra de uma casa pelo autarca, após recebeu uma denúncia anónima. Em causa está aquisição de um apartamento que terá custado 645 mil euros. Segundo o Observador, Medina não declarou no Tribunal Constitucional o valor integral da compra, mas apenas o sinal de 220 mil euros. A Sábado revelou entretanto que a casa foi vendida ao autarca por Isabel Maria Calaínho de Azevedo Teixeira Duarte, neta do fundador da construtora e prima direita do presidente da firma, Pedro Teixeira Duarte. À empresa, adiantaram o i e o Público, a Câmara de Lisboa adjudicou por ajuste directo este Verão uma obra de mais de 5 milhões de euros. Medina defendeu-se: "Percebi quem era a proprietária no momento em que fui adquirir a casa. (…) Desconhecia qual o posicionamento da proprietária na hierarquia da família [Teixeira Duarte]. Não comprei uma casa à Teixeira Duarte, eu comprei um apartamento em frente aos meus sogros".

Geringonça
Recados a pensar nas legislativas
Em plena pré-campanha para as eleições autárquicas, as próximas legislativas, de 2019, não foram esquecidas. Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda, e Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP, vieram tocar na mesma tecla:  O Bloco [Catarina]  ou o PCP [Jerónimo] vão para o Governo quando o povo português o entender. Mais: a solução política encontrada [geringonça] foi conjuntural e dificilmente se repetirá. Em tempo de apelar ao voto nas autárquicas, os dois líderes fizeram-no, mas procuraram também alertar para um tempo futuro e para um não a uma eventual maioria absoluta do PS.

Isaltino Morais
Sede de campanha vandalizada
Terça-feira, dia 12 de Setembro, ficou a saber-se que uma das sedes de campanha de Isaltino de Morais, candidato independente à Câmara de Oeiras, havia sido vandalizada durante a madrugada. No espaço em causa, em Linda-a-Velha, foram partidos vidros e provocados danos no interior da sede. Foram também furtados alguns objectos, segundo uma dos responsáveis da campanha citado pela comunicação social. O caso foi entregue à Polícia Judiciária, para investigação. Isaltino de Morais é um dos "dinossauros" da política autárquica e volta este ano a como candidato à presidência da câmara que já liderou durante vários mandatos. Foi condenado em 2009 a sete anos de prisão e à perda de mandato autárquico por fraude fiscal, abuso de poder, corrupção passiva para ato ilícito e branqueamento de capitais. A Relação decidiu em 2010 baixar para dois anos de prisão a pena por fraude fiscal e branqueamento de capitais, anulando as penas de perda de mandato e abuso de poder.

Liga de Futebol
Grandes vão jogar no dia das eleições
Há quatro jogos da I Liga de Futebol marcados para o dia das eleições autárquicas, a 1 de Outubro: Sporting-FC Porto, Marítimo-Benfica, Sporting de Braga-Estoril-Praia e Belenenses-Vitória de Guimarães. O agendamento ficou a conhecer-se na segunda-feira, 11 de Setembro, e contraria as recomendações que a Comissão Nacional de Eleições (CNE) tem vindo a fazer, uma vez que aquele organismo tem desaconselhado a realização de eventos como jogos de futebol no dia em que se realizem escrutínios de âmbito nacional, por poderem potenciar a abstenção.

Rui Moreira
Caso Selminho está sempre presente
É um tema que vem de longe, mas que se tornou recorrente no período antecedente às eleições autárquicas em que Rui Moreira, actual presidente da Câmara do Porto, volta a recandidatar-se liderando uma lista independente. Esta semana, durante um debate entre os diferentes candidatos à autarquia portuense, voltou à baila o caso da Selminho, empresa da família de Moreira que está em litígio com a autarquia, devido a um projecto para construir em terrenos que os serviços da câmara do Porto garantem ser domínio municipal. Os seus adversários políticos  dizem que existe um conflito de interesses, Rui Moreira contesta, dizendo que "já em Junho apresentou uma acção para tentar garantir a posse de um terreno  de que durante 20, 30 anos [a câmara] não quis saber". Segundo o autarca, o caso ainda não está encerrado porque "convém" aos candidatos que se lhe opõem. Estes respondem que não deixam cair o caso. Ou seja, o caso do conflito entre a Selminho e a Câmara do Porto parece estar para durar.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Mr.Tuga Há 1 semana

Sitio atrasado de TRAMPA!

Dono dos Burros Há 1 semana

Escusam de chorar. Não contem que eu vote. Atacaram o Futebol, canalhas. Sois iguais aos que atacaram a sede do Isaltino., uns canalhas sem vergonha.

pub
pub
pub
pub