Autarquias Autárquicas: Medina aposta em limites ao alojamento local e melhoria dos transportes

Autárquicas: Medina aposta em limites ao alojamento local e melhoria dos transportes

O candidato do PS à Câmara de Lisboa apresentou hoje o seu programa, com medidas como a criação de limites ao alojamento local e a melhoria dos transportes públicos, visando estar "à altura das necessidades do futuro".
Autárquicas: Medina aposta em limites ao alojamento local e melhoria dos transportes
Bruno Simão
Lusa 30 de agosto de 2017 às 11:36

Falando na apresentação do documento na sede da campanha, em Lisboa, Fernando Medina disse que o programa de governo da cidade da candidatura "Lisboa Precisa de Todos" resulta de um "amplo debate público com a sociedade civil e do contributo de muitas centenas de milhares de cidadãos" e visa "estar à altura das necessidades do futuro da cidade".

Em causa estão 25 medidas para implementar até 2021, uma das quais implica a alteração do Regime do Alojamento Local, "para que o município tenha o poder de autorizar o acesso ao alojamento local em zonas determinadas", nomeadamente bairros históricos.

"A Câmara não tem qualquer poder sobre assunto", frisou o candidato, falando na fixação de uma quota, que seria determinada pela autarquia, para assegurar "equilíbrio com o alojamento permanente".


Outra pretensão é a de assegurar, junto do Governo, o investimento no transporte público, com a modernização da linha ferroviária de Cascais (que passaria a ser enterrada entre Belém e Alcântara) e com a criação de faixas BUS na auto-estrada 5 e nas principais vias de acesso a Lisboa.


Fernando Medina é presidente da Câmara de Lisboa desde 06 de Abril de 2015, data em que substituiu nestas funções o actual primeiro-ministro e líder socialista, António Costa.

 




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Resposta a Ana Isabel Marques 30.08.2017

é simples , basta cumprir a lei : quem arrenda tem que comunicar ao condomínio quem é o novo arrendatário, se não comunicar dentre de 24 horas leva multa.

aldrabão e BIMBO 30.08.2017

Andaram a fazer passeios para peões e ciclovias e agora vem dizer que o transito automóvel é "insustentável" e quer por o povinho a andar de autocarro (onde é que já vi isto) este BIMBO, filho de comunistas acha que somos todos parvos ou do partido . . . ca raio não vai para o puerto porquê ?

O freguesa... 30.08.2017

Ó freguesa...O meu carapau é mais fresco do que o dela!...

Ana Isabel Marques 30.08.2017

Há muito que acabou o sossego no meu condomínio por causa do alojamento local.

É exigivel criar-se uma lei que funcione contra tais abusos que nunca se deveriam
verificar.

ver mais comentários
pub