Política "Autárquicas não são feira de gado," diz Passos

"Autárquicas não são feira de gado," diz Passos

"Podemos não ter soluções para todos os problemas, mas por favor, em época eleitoral, é bom ter prudência, apesar dos entusiasmos das campanhas," pediu o líder social-democrata.
"Autárquicas não são feira de gado," diz Passos
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 27 de maio de 2017 às 22:12

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, desafiou hoje os autarcas sociais-democratas a fazerem uma campanha com sobriedade, porque as autárquicas não são "concurso de estrelas, nem uma feira de gado" e não precisam de "transumância ideológica".

"Isto não é um concurso de estrelas, nem uma feira de gado", disse esta noite Passos Coelho, referindo-se à expressão utilizada no passado por "outras pessoas que a usaram para caracterizar o país", alertando que é preciso "sobriedade" nas promessas, porque há "políticos que gostam de vender demasiada ilusão".


O presidente do PSD reconheceu que os candidatos podem não ter soluções para todos os problemas e reiterou o aviso de que é necessária prudência, falando no encerramento da Convenção Autárquica Nacional do PSD, que culminou esta noite na Maia, Porto, com a assinatura da carta de sete compromissos entre os candidatos às autárquicas.


"Podemos não ter soluções para todos os problemas, mas por favor, em época eleitoral, é bom ter prudência, apesar dos entusiasmos das campanhas, e não deixar na ideia das pessoas que fazemos milagres, porque essa não é a nossa especialidade", declarou durante a sua intervenção no púlpito.


"Na política, é preciso talento, é preciso trabalho (…), rigor exigência e depois também ser suficientemente prudente", reiterou.


"Creio que nós podemos com isto mostrar ao país que estamos em condições de servir as pessoas, sem autossuficiência, sem narcisismo", prosseguiu, mas "com abertura democrática, sem prescindir do que somos, sendo genuínos, autênticos".

"Não precisamos de transumância ideológica apesar de sermos gente pragmática que quer resolver problemas, mas não queremos resolvê-los com as soluções dos outros. É com as nossas crenças, com as nossas convicções que o temos de fazer. Umas vezes ganhamos, outras vezes perdemos, mas só vale a pena esta atividade política se realmente podermos ter a consciência de o fazer com os nossos princípios, os nossos valores, as nossas ideias", defendeu Passos Coelho.




A sua opinião34
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Olha para Celorico de Bastos e vende ou,urgente. 29.05.2017

Nesta feira de gado tens muitos para vender para não sugar os impostos dos Portugueses.ex.votante do PSD.

Pois 29.05.2017

Vais ver a marrada que vais levar

O governo mais transparente viva a GERINGONÇA 29.05.2017

Passos com a sua truque é o maior apoiante da GERINGONÇA.Ex.votante do PSD livre dos caciques.

Podes ter a certeza anónimo 29.05.2017

Às 8 da manhã estou a votar Costa contra a trampa da tua laia vais ver o silêncio

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub