Economia Auto-estrada do Norte reaberta na zona de Coimbra após incêndio

Auto-estrada do Norte reaberta na zona de Coimbra após incêndio

O lanço da Auto-estrada do Norte (A1), entre o nó de Trouxemil/Coimbra Norte, de acesso a Coimbra e ao itinerário principal 3 (IP3) e nó da Mealhada, foi reaberto ao trânsito, disse à agência Lusa fonte da GNR na Mealhada.
Auto-estrada do Norte reaberta na zona de Coimbra após incêndio
Cofina Media
Lusa 10 de agosto de 2017 às 23:22

A circulação automóvel naquela via tinha sido cortada, nos dois sentidos, pelas 13:15 de hoje, devido ao incêndio florestal que, pelas 12:30, deflagrou em Barcouço, na Mealhada (distrito de Aveiro), perto do limite deste concelho com o município de Coimbra. O trânsito foi restabelecido pelas 22:10 e processa-se normalmente, adiantou a mesma fonte.

 

A auto-estrada entre Coimbra e Figueira da Foz (A14) continua, por outro lado, interdita à circulação no troço entre Trouxemil/Coimbra Norte e o nó de Arazede, no concelho de Montemor-o-Velho, que dá acesso à estrada nacional 335, em ambos os sentidos, igualmente por causa daquele fogo, acrescentou.

 

Aquele lanço da A14 foi fechado pelas 18:15, depois de ter sido encerrado às 17:53 e reaberto às 18:04, mantendo-se pelas 22:30 interdito, tanto no sentido Coimbra-Figueira da Foz, como sentido contrário, essencialmente por razões relacionadas com a falta de visibilidade provocada pelo fumo.

 

De acordo com a página da Protecção Civil na Internet, o incêndio florestal que deflagrou na freguesia de Barcouço, e que, entretanto, alastrou ao município de Montemor-o-Velho, estava, pelas 22:35, a ser combatido por 405 operacionais, apoiados por 122 viaturas.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub