Mundo Sequestradores do avião desviado para Malta foram detidos, passageiros libertados

Sequestradores do avião desviado para Malta foram detidos, passageiros libertados

Um Airbus A320 da companhia líbia Afriqiyah Airways que devia aterrar em Tripoli foi desviado para o aeroporto de Malta esta manhã. Os passageiros foram sendo libertados e pouco antes das 15:00 os dois sequestradores entregaram-se.
Sequestradores do avião desviado para Malta foram detidos, passageiros libertados
Bruno Simões 23 de dezembro de 2016 às 11:29

Os dois sequestradores que esta manhã desviaram para o aeroporto de Malta o voo 8U209 da companhia líbia Afriqiyah Airways, que fazia um voo interno entre as cidades de Sebha e Tripoli, foram detidos ao início da tarde desta sexta-feira, 23 de Dezembro.

A notícia foi avançada pelo primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, através da sua conta de Twitter onde, ao longo desta manhã, foi dando pormenores sobre a evolução dos acontecimentos em torno do desvio. O governante deu ainda conta de que os perpetradores do ataque se renderam, foram revistados e detidos.


Na aeronave viajam 111 passageiros e sete tripulantes, e o primeiro-ministro de Malta disse tratar-se de uma situação de "potencial sequestro". O Times of Malta avançou que um dos sequestradores ameaçou explodir a aeronave com uma granada.

Entretanto, perto das 13:00, foi libertado o primeiro grupo de 25 passageiros. Segundo Joseph Muscat, o primeiro grupo de 25 passageiros foi libertado e era constituído por mulheres e crianças.

Às 13:22, já tinham saído 65 passageiros, informou o primeiro-ministro. As câmaras de televisão mostram vários autocarros a circular de e para o avião. Junto ao aparelho está colocada uma escada para permitir a saída dos passageiros.

No voo seguiam 82 homens, 28 mulheres e uma criança, precisou o governante.

Segundo o relato do Times of Malta, o avião está parado na pista do aeroporto da pequena ilha mediterrânica mas os motores continuavam a trabalhar 45 minutos depois de ter aterrado. Junto ao aparelho estão veículos militares e pessoal fardado, mas ninguém terá ainda feito uma abordagem ao sequestrador.



Uma das pessoas que desviou o avião terá dito à tripulação que é pró-Kaddafi e disponbilizou-se para deixar sair os 111 passageiros, mas não a tripulação, caso as suas exigências sejam atendidas. De acordo com a agência turca Anadolu, que cita o presidente da companhia aérea, um dos sequestradores exigiu asilo político na União Europeia. As negociações com o sequestrador estarão a ser conduzidas pelo ministro maltês dos Transportes.

Todos os voos com destino a Malta estão a ser desviados e nenhuma aeronave está a descolar da pequena ilha mediterrânica, que se situa 500 quilómetros a Norte da Líbia.

Muammar Kaddafi foi o líder da Líbia durante mais de quarenta anos. Foi deposto e assassinado em 2011 na sequência da Primavera Árabe, que fez eclodir uma violenta guerra civil no país. A Líbia tem atravessado uma situação política instável desde então, com diversas divisões regionais e também com o Estado Islâmico a dominar uma parte do seu território. É pela Líbia que passam muitos dos refugiados sírios que procuram chegar à Europa.

A companhia é detida pelo estado líbio e existe desde 2001. Está proibida de voar na União Europeia, tendo apenas um avião alugado que está autorizado a entrar em espaço aéreo europeu. O negócio da companhia assenta essencialmente em voos internos.


(Notícia actualizada às 15:27 com mais informação)




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 23.12.2016


Ladrões PS - PCP - BE - - ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


As pensões douradas da CGA são SUBSIDIADAS em 500€, 1000€, 1500€ e mais… POR MÊS.


ESTAS PENSÕES DEVEM TER CORTES IMEDIATOS.

comentários mais recentes
Anónimo 23.12.2016


Ladrões PS - PCP - BE - - ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


As pensões douradas da CGA são SUBSIDIADAS em 500€, 1000€, 1500€ e mais… POR MÊS.


ESTAS PENSÕES DEVEM TER CORTES IMEDIATOS.

Anónimo 23.12.2016

Para quando a prisão do Bush e os portugueses Jorge Sampaio e Barroso entre outros? BE e PCP perderam o pio. Mais do mesmo.