Ambiente Avós de vários países criam bosque no Marão com árvores baptizadas com nomes dos netos

Avós de vários países criam bosque no Marão com árvores baptizadas com nomes dos netos

Avós portugueses residentes em vários países vão criar um bosque, na serra do Marão, em Amarante, com centenas de árvores que receberão os nomes dos netos, contou hoje à Lusa o mentor da ideia.
Avós de vários países criam bosque no Marão com árvores baptizadas com nomes dos netos
Ricardo Almeida/Correio da Manhã
Lusa 02 de fevereiro de 2018 às 19:22

José Claudino Silva, de 67 anos, de Amarante, explicou que, actualmente, estão inscritos dezenas de avós residentes na Austrália, Suíça, França, Espanha e Moçambique, entre outros países, que representam cerca de 180 netos, mas esse número, previu, deverá aumentar nas próximas semanas.

 

Por cada neto, o avô aderente à ideia plantará uma árvore, anotou, referindo haver casos de avós com 10 netos e que, por isso, terão de plantar uma dezena de exemplares na serra do Marão.

 

A ideia do bosque dos avós, como se designa o projecto, surgiu durante um passeio que o mentor realizava pelo Marão. "Na época de fogos andei a visitar o Marão, vi aquilo tão despido e achei que poderia fazer algo", contou.

 

José Claudino deseja "criar um bosque, num terreno baldio, que "toque nas pessoas", que possa ser visitado e que não permita que alguém lhe chegue o fogo", daí a ideia de se batizar cada árvore com o nome de um neto, para se criar uma maior ligação à comunidade.

 

A campanha em curso para dar corpo à ideia chama-se "Vamos plantar o Bosque dos Avós, porque os nossos netos merecem um mundo + verde" e tem envolvido cada vez mais pessoas.

 

As redes sociais têm ajudado a promover a ideia e a permitir o contacto entre os que desejam associar-se à dinâmica do projecto. "Queremos criar um bosque bonito que possa ser visitado e utilizado para convívios familiares", reforçou, entusiasmado.

 

As árvores vão ser sinalizadas com um número e registadas por sistema GPS. "Os meus netos e os netos de outros participantes vão saber onde está a respectiva árvore", explicou.

 

A acção de plantação vai decorrer a 24 de Março e conta com o apoio da União de Freguesias de Aboadela, Sanche e Várzea, que irá coordenar a atribuição das árvores e o seu ordenamento no baldio. As árvores serão disponibilizadas pelo Parque Florestal de Amarante.

 

José Claudino Silva deseja que ações de plantação ocorram todos os anos no "Bosque dos Avós", porque o terreno baldio tem espaço para muitas árvores. "Pretendemos que todos os anos haja avós, pais, tios, padrinhos, para plantar árvores com nomes dos familiares", concluiu.




pub