Zona Euro Banco de Espanha estima que PIB avançou 0,8% no quarto trimestre e deixa alertas sobre a Catalunha

Banco de Espanha estima que PIB avançou 0,8% no quarto trimestre e deixa alertas sobre a Catalunha

O banco central espanhol estima que a economia avançou 0,8% nos últimos três meses de 2017. O crescimento das exportações terá compensado os efeitos provocados pela incerteza em torno da situação na Catalunha.
Banco de Espanha estima que PIB avançou 0,8% no quarto trimestre e deixa alertas sobre a Catalunha
Ana Laranjeiro 27 de dezembro de 2017 às 10:46

O Banco de Espanha estima que a economia tenha crescido 0,8% nos últimos três meses deste ano. Este valor está em linha com a expansão registada pelo produto interno bruto (PIB) espanhol entre Julho e Setembro (0,8%), de acordo com o El País.

O relatório trimestral da autoridade monetária indica, segundo a mesma fonte, que este crescimento económico foi o reflexo de "duas forças que operaram em sentidos opostos". Na prática, "o fortalecimento dos mercados de exportação" compensou "os efeitos adversos derivados do aumento da incerteza relacionada com a situação política na Catalunha". Apesar dos dados disponíveis serem poucos, os efeitos da incerteza política na região terão estado "concentrados especialmente nessa comunidade autonómica".

Mas a questão da Catalunha não se fica por aqui. A crise naquela região teve também reflexos nos números do turismo, do comércio e habitação. A Catalunha é uma região espanhola que, tipicamente, é bastante forte em termos de turismo. Além disso, antes do início da crise, a Catalunha era a região espanhola mais rica, um lugar que terá perdido desde então. O número de empresas que deixaram de ter sede na região, na sequência desta crise, é também elevado, o que poderá ter tido efeitos na economia local.

No relatório trimestral, o Banco de Espanha alerta ainda que se houver um ressurgimento da tensão política devido à questão independentista, os efeitos para a economia podem ser maiores.

"A informação conjuntural sobre a actividade económica relativa ao trimestre em curso [em relação] ao conjunto de Espanha e das distintas comunidades autonómicas é ainda incompleta, mas compreende já um conjunto de indicadores relevantes, em particular para os meses de Outubro e, em menor medida, Novembro", refere o banco central, citado pelo El País.

A autoridade monetária nota, segundo a mesma fonte, ainda que: "a actividade económica desacelerou na última parte do ano na Catalunha em maior medida que na média das comunidades consideradas. Este abrandamento deve-se, em particular, ao comportamento pior dos indicadores de emprego, turismo e mercado de habitação, entre outros, nesta comunidade autonómica".

O Banco de Espanha recorda ainda que estes dados do PIB são provisórios e podem sofrer alterações ainda nestas últimas semanas do ano. Em Dezembro, além da época natalícia, muitas famílias podem estar a preparar-se para o Dia de Reis, no início de Janeiro, o que poderá permitir, por exemplo, um aumento do consumo.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
5640533 27.12.2017

Os independentistas não lêem o Banco de Espanha.

Anónimo 27.12.2017

Ou a Catalunha tem uma solução exemplar e irreversível ou teremos uma telenovela enfadonha com as empresas a sair da região.Desde 1640 que são definitivamente espanhois e mais de 52.2% assim o exigem.Acabe-se o terrorismo

pub