Política Monetária Banco de Inglaterra confirma que subida dos juros está para breve. Libra cai

Banco de Inglaterra confirma que subida dos juros está para breve. Libra cai

A autoridade monetária britânica vai proceder a uma subida dos juros em breve, assegurou Mark Carney, governador do Banco de Inglaterra. A inflação no Reino Unido atingiu os 3% em Setembro.
Banco de Inglaterra confirma que subida dos juros está para breve. Libra cai

O governador do Banco de Inglaterra confirma que a subida dos juros, por parte da autoridade monetária britânica, está para breve. Será a primeira subida em mais de uma década. Esta terça-feira, perante o Comité do Tesouro, Mark Carney adiantou, citado pela Bloomberg, que: "tendo usado a capacidade disponível, tendo visto algumas provas da construção de pressões domésticas, o julgamento da maioria do comité é que subir as taxas de juro nos próximos meses é apropriado".

A expectativa do mercado é que a autoridade monetária proceda a uma subida da taxa de juro de referência já no encontro do próximo mês, agendado para o dia 2 de Novembro. Contudo, e segundo a agência, o governador do banco central não quis detalhar a data em que vai ser alterada a taxa de juro.

Estes comentários de Carney surgem no mesmo dia em que foi conhecido que o índice de preços no Reino Unido registou uma taxa de crescimento homóloga de 3% em Setembro, o que colocou a inflação no nível mais elevado em mais de cinco anos. De acordo com o instituto de estatística britânico, a inflação em Setembro acelerou uma décima, face aos 2,9% registados em Agosto.

O aumento da inflação ficou a dever-se sobretudo à subida dos preços dos transportes e da alimentação, mas reflectem também o impacto do Brexit. Os produtos importados estão a ficar mais caros para os britânicos devido à queda da libra e, segundo os economistas, as companhias britânicas estão mais disponíveis para aumentarem os preços dos produtos.

Mark Carney reconheceu na sua intervenção no Comité do Tesouro que a inflação está próxima de atingir um pico e há a possibilidade de voltar a subir neste mês de Outubro, refere a Bloomberg. A concretizar-se a taxa de inflação ficaria outra vez acima do objectivo do Banco de Inglaterra que, tal como o Banco Central Europeu, tem uma meta para a inflação na casa dos 2%.

Apesar destas garantias - de que uma subida dos juros não tardará -, a libra está a cair tanto face ao euro como face ao dólar. Em relação à divisa norte-americana, a libra esterlina recua 0,58% para 1,3174 dólares. E face à moeda da Zona Euro, a libra cede 0,15% para 1,1216 euros.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp Há 3 dias

Entao podemos dizer q a inglaterra ja nao esta de carne e osso dentro da EU,visto q o fina-flor mario draghi e q da ordens aos bancos da EU.Tenho pena de os ingleses abandonarem a EU e portugal vai por certo sentir a falta deles,mas por outro lado valorizo a coragem deles.Querem ser donos do nariz d

pub