Política Monetária Banco de Inglaterra sobe juros pela primeira vez em mais de uma década

Banco de Inglaterra sobe juros pela primeira vez em mais de uma década

O Banco de Inglaterra confirmou o que os investidores e analistas já antecipavam. Os juros no Reino Unido subiram, algo que já não acontecia há mais de uma década.
Banco de Inglaterra sobe juros pela primeira vez em mais de uma década
Bloomberg
Sara Antunes 02 de novembro de 2017 às 11:59
O Banco de Inglaterra anunciou um aumento da taxa de juro directora para o Reino Unido em 25 pontos base. A taxa de juro fixa-se agora nos 0,50%. A decisão não foi unanime. Houve sete votos a favor e dois contra. 

Mark Carney, governador do Banco de Inglaterra, protagoniza assim o primeiro aumento de juros no Reino Unido em mais de uma década. A última vez que os juros no país tinham subido foi a 5 de Julho de 2007.

Depois disso, houve uma crise financeira, provocada pela crise do subprime, que levou à falência e ao resgate de algumas instituições financeiras. Foi preciso uma intervenção concertada dos bancos centrais, que reduziram os juros para mínimos, injectaram dinheiro no mercado e ajudaram a salvar bancos e a economia. 

A subida anunciada esta quinta-feira, 2 de Novembro, era já esperada por analistas e investidores, tendo sido dados sinais pelos responsáveis máximos da autoridade monetária. As atenções vão virar-se agora para o futuro. As apostas apontam para novas subidas de juro no final de 2018, mas tudo pode mudar, consoante o impacto do Brexit na economia.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
CTT só vai estabilizar nos 3,50 € Há 2 semanas

Eu disse-o aqui no inicio da manha de ontem: a avaliação através do EBITDA recorrente anualizado de 91,9 M€, descontado com taxa adequada às atividades dos CTT, menos a dívida liquida, a dividir pelas 150 milhões de ações, dá um valor por ação de 3,50 €. Por isso, tem mais para descer.

pub