Conjuntura Banco de Portugal prevê saldo externo positivo até ao final do ano

Banco de Portugal prevê saldo externo positivo até ao final do ano

A instituição liderada por Carlos Costa antecipa que o saldo externo continue positivo no final deste ano, fixando-se em 1,3% do produto interno bruto.
Banco de Portugal prevê saldo externo positivo até ao final do ano
Bruno Simão
Nuno Aguiar 07 de Outubro de 2016 às 15:23

No equilíbrio face ao exterior não parece estar a existir uma alteração fundamental em 2016 quando se compara com 2015. Segundo o Boletim Económico de Outubro do Banco de Portugal, o país continuará a apresentar um excedente face ao exterior. O indicador de referência é a balança corrente e de capital, que deverá fechar o ano em 1,3% do PIB. Abaixo dos 1,7% de 2015, mas ainda em terreno sólido.

 

"O excedente externo deverá diminuir em 2016 (de 1,7% para 1,3% PIB), principalmente em resultado de uma evolução mais desfavorável da balança de rendimentos (balanças de rendimento primário e secundário), tal como observado no primeiro semestre", escreve o Banco de Portugal.

 

No entanto, acrescenta que a balança de bens e serviços – as compras e vendas ao exterior – até deverá melhorar face ao ano passado, mesmo com um "menor dinamismo das exportações". Como? Devido a um efeito positivo relacionado com a queda dos preços do petróleo.

 

"No caso da balança de capitais, projecta-se para o conjunto do ano de 2016 uma estabilização do saldo em percentagem do PIB", pode ler-se no boletim. "Esta projecção tem implícita uma recuperação da atribuição de fundos comunitários aos beneficiários finais, após a queda observada no primeiro semestre, que deverá estar associada à transição entre quadros comunitários."




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
surpreso Há 3 semanas

A malta não compra nada.Vão a correr aos restaurantes,agora com a baixa do IVA

Teresa Matos Há 3 semanas

Vamos ver.

Facebocas luisinho Há 3 semanas

palhaço comuna, está tudo em baixa e aplaude

Anónimo Há 3 semanas


PS DEIXA MORRER UTENTES DO SNS... PARA DAR MAIS DINHEIRO À FP:

- PS aumenta despesa com salários da FP em 500 milhões de Euros;

- PS reduz horário da FP para 35 horas;

- PS corta orçamento dos Hospitais Públicos.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub